Entramos no segundo jogo do Attack on Titan ainda com a terceira temporada por começar, sim é verdade já estamos à espera que a temporada comece, até porque é das séries de anime mais populares do Oriente e diria até do Ocidente. Enquanto tal não acontece temos um novo jogo, e de facto precisávamos de um novo jogo, visto que o primeiro não foi assim muito bom, e até ficava a desejar a nível gráfico perante a série de anime. Agora isso já não acontece, graficamente este jogo é muito mais evoluído e diria que mais bem resolvido, isto porque a nível de história e de abordagem, sendo mais independente das séries ajuda a que não esteja limitado a seguir essa directiva.

Explicando, neste caso vamos poder criar a nossa própria personagem e juntarmo-nos ao Scout Regiment, que tem por missão identificar e eliminar os Titãs. A partir do treino vamos começar a conhecer as personagens que fazem parte da segunda temporada e algumas da primeira, e vamos acompanhando o seu desenvolvimento. Tal como na série, vamos estar equipados com o Omni-Directional Mobility Gear (ODM), e quase com uma movimentação tipo homem aranha vamos ganhar balanço para atacar nos pontos certos os titãs e esquartejá-los aos bocados. Sim, terá muito sangue e desmembramentos à mistura, tal como acontece na série, poderá ser um pouco sensível para os mais novos, mas será fiel para os fãs.

Não é fácil dominar os controlos, mas podem pedir ajuda aos vossos companheiros através dos botões direccionais, podem pedir ajuda até 4 companheiros, é claro, que depois de os utilizarem vão ter de esperar um tempo até poder os utilizar de novo. Como sempre num jogo japonês vão ter a oportunidade de criar relações com os aliados e receber melhoramentos permanentes para os atributos.

Ao bom estilo dos JPRG’s ao utilizar o combustível e as lâminas, vais precisar de criar bases onde as podem recuperar, desbloqueando ao longo do jogo outro tipos de base, ou com canhões ou com minas para recolher recursos. Para as construir vão ter de obter foguetes de sinalização que só se obtém ao cumprirem os objectivos secundários ou desafios opcionais.

O problema maior, mas para quem não gosta de matar titãs, é a repetição, vão ter de andar a fazer o mesmo vezes sem conta, escoltar sobreviventes ou proteger sobreviventes, a única variação passa por novas bases ou meios de transporte, como por exemplo, cavalos. Não podemos dizer que Attack on Titan 2 vai mudar a vossa vida, mas para quem está sedento pela terceira temporada, como eu, pelo menos dá para matar a saudade e para reviver algumas ligações com as personagens das duas temporadas. Tem uma mecânica única, é verdade, e isso pode ajudar na longevidade, mas a repetição pode ser um entrave.

3.5

Sim

  • Um upgrade face ao primeiro jogo
  • Visualmente próximo do anime

Não

  • Algo repetitivo
  • Sofre de algum vazio da indefinição da terceira temporada
Publicado
Visualizações 103