Call of Duty é um jogo que não precisa de grandes apresentações devido ao seu grandioso legado. Prestes a fazer um ano após o lançamento de Call of Duty World War II (COD WWII) chega-nos Call Of Duty Black Ops 4 (COD BO4). Ao contrário do seu antecessor que se passava na época da segunda guerra mundial, COD BO4 é um título dos tempos modernos e tal como os outros jogos da série Black Ops, este jogo foi desenvolvido pela Treyarch.

Quando foi anunciado COD WWII muitos jogadores ficaram ao rubro pois o jogo estava a voltar aos suas origens, e quando foi lançado a expectativa manteve-se, pois estávamos perante um dos jogos que melhor recriaram a Segunda Grande Guerra através da sua história. Se nos jogos anteriores a história era o ponto alto com certeza que em COD BO4 isso não vai acontecer, já que esta não existe.

Official Call of Duty®: Black Ops 4 — Multiplayer Reveal Trailer

Desde o primeiro momento dá para concluir que o mais recente jogo de Call of Duty está completamente virado para a vertente Multiplayer. Essa decisão é uma faca de dois gumes e digo isto porque vai existir um grupo de jogadores que tal como eu são da opinião que o modo história faz falta e que era fundamental a sua existência, tal como vai existir aquele grupo de jogadores que são da opinião que o modo Multijogador é o que interessa, pois, a diversão é constante.

Estando o jogo confinado ao lado multiplayer, a missão principal da Treyarch seria oferecer aos jogadores qualidade e uma imensidão de opções, fazendo esquecer a falta do modo campanha. Pode-se desde já dizer que a missão foi efectuada com sucesso. Existem três modos de jogo que são: o modo de jogo tradicional, o modo zombie e um battle royalle baptizado como Blackout.

O modo tradicional tem 14 mapas, mas vão aparecendo mais ao longo do tempo. Alguns destes mapas são remakes de outros jogos já lançados. Dentro dos tipos de jogo neste modo podes escolher uma de dez personagens, em que seis são personagens que já existiam no Call Of Duty Black Ops 3 e as restantes quatro são novidades. Cada um deles tem a sua especialidade e com isso faz com que cada um destes 10 soldados adequam-se a cada tipo de táctica. Ajax é um soldado em que a sua especialidade é a cobertura e tem a habilidade de ter um escudo que serve para dar cobertura aos seus aliados e está equipado com granadas de suporte; Recon, que como o nome indica, a sua especialidade é o reconhecimento, ele está equipado com um dardo que revela os inimigos nas proximidades no mini-mapa e todos da equipa os conseguem ver; Crash é o “médico” de serviço, este soldado é fundamental no suporte na equipa porque para além de curar os colegas também dá suporte de munições; Torque é o ultimo dos quatro novos soldados, que dá apoio à equipa criando barreiras de arame farpado e monta coberturas para a equipa se proteger nas diversas missões.

Official Call of Duty®: Black Ops 4 – Launch Gameplay Trailer

O modo Zombie também não é uma novidade pois é um modo que já é presença assídua em Call of Duty, e caso não tenham reparado faz exactamente 10 anos que somos presenciados por este modo. Apesar de não ser grande fã de zombies sou um adepto deste modo, devido à sua diversão. Como costumo dizer, não há nada mais terapêutico e relaxante no mundo dos videojogos que matar estas criaturas. O conceito não mudou, são combates por hordas e ganhas pontos destruindo os zombies que vão aparecendo. As arenas são enormes e com os pontos que recebes podes desbloquear outras áreas. Com esses mesmos pontos podes também adquirir novas armas e equipamentos.

Call of Duty: Black Ops 4 – 10 Years of Zombies Trailer

Por ultimo, Blackout, é o nome que deram ao modo Battle Royale que como poderão verificar é algo muito semelhante ao PubG ou ao Fortnite, isto é, és lançado de um helicóptero e cais pelo ar com um para-quedas, posicionas-te num lugar que aches que seja o melhor (por exemplo um lugar que te dê algum tempo para apanhares armas melhores e equipamentos que possam trazer alguma vantagem). A arena deste modo, no que diz respeito a tamanho pode ser caracterizada com uma única palavra, GIGANTE!!! Para quem tem acompanhado a série de jogos Call of Duty vão perceber que esta arena é um aglomerado de vários mapas, o que por um lado pode ser bom para os jogadores sentirem-se familiarizados com o mapa. É claro ao contrario de PubG e Fortnite este jogo é passado numa visão na primeira pessoa. Durante a exploração desta arena colossal tens também outros elementos para te preocupares para além dos outros jogadores estou a falar dos zombies. Enquanto caminhas neste modo vão aparecendo estas criaturas para derrotares e isso torna o jogo mais desafiante e engraçado. Sendo o mapa enorme podes deslocar mais rápido através de veículos que estão espalhados no mapa.

Official Call of Duty ®: Black Ops 4 — This is Blackout

Tecnicamente o jogo tem uma qualidade de excelência, e dando a minha opinião pessoal, é esse trabalho que vale o jogo, já que se analisarmos bem, este COD BO4 não traz nenhuma novidade a nível de conceitos, mas o trabalho técnico implementado está soberbo. Graficamente, Black Ops 4 está imaculado, tal como as suas texturas, durante os vários cenários por vezes parece que alguns elementos são mesmo reais. A jogabilidade é basicamente as que costumas usar nos jogos anteriores e completamente intuitivos o que quer dizer que mesmo para os iniciados neste tipo de jogos.

Resumindo, Call of Duty Black Ops 4 marca o regresso da Treyarch três anos após o último Black Ops e regresso esse em grande. Sem dúvida alguma aconselho os amantes de First Person Shooter a adquirirem porque é um jogo para se ter. A parte menos boa deste jogo é a ausência do modo campanha que era um modo emblemático. Apesar disso é com certeza um jogo que se junta à listas dos melhores jogos deste ano.

4.5

Sim

  • Graficamente formidável;
  • Modo multiplayer muito bem trabalhado
  • Desafiante e táctico;

Não

  • Ausência do modo história.
Published
Views 76

Deixa um comentário