ClusterTruck foi um daqueles jogos que mal vi um pouco do seu gameplay chamou-me instantaneamente à atenção, e provavelmente acontecerá o mesmo a vocês devido ao desafio que nos é colocado pelo jogo. Estamos perante um jogo de uma simplicidade extrema no que toca ao seu objectivo, que é apenas saltar de camião em camião para chegar a uma meta. Como podem ver nada mais simples.

Facilmente percebemos que o jogo é inspirado em Parkour, já que o objectivo é sermos rápidos, e ultrapassar barreiras apenas com as “habilidades” que o nosso corpo permite. E é exactamente isso que se passa em ClusterTruck, existem diversas barreiras que temos de ultrapassar enquanto saltamos por cima de camiões em alta velocidade que chocam uns nos outros, provocando enormes acidentes entre eles, e nós apenas temos de atingir a meta.

À primeira vista, podemos pensar que o jogo será repetitivo e enjoativo passado algum tempo, no entanto não podíamos estar mais enganados. Claro que a parte dos saltos e dos camiões é sempre a mesma, só mudando os cenários, os obstáculos e a dificuldade. E é exactamente isso que torna o jogo viciante, pois a sensação de superação está sempre presente, o tempo passa e nós sem nos apercebemos vamos festejando cada nível passado como se estivéssemos a jogar a final do campeonato do mundo.

Para ajudar à festa, existem níveis onde temos camiões que vêm em sentido contrário, e também alguns que circulam na perpendicular, e num salto, temos de apanhá-los pelo meio e conseguir assim chegar à meta. Raios-laser que se nos acertam é o fim, e placas de madeira colocadas em locais estratégicos para batermos e termos de começar tudo de novo. Outra das facetas que está interessantíssima é a maneira como os camiões se deslocam, isto é, completamente aleatória, e podem repetir um nível diversas vezes e vão verificar que os camiões fazem sempre algo diferente. Logo, não será fácil planear grandes estratégias.

ClusterTruck é composto por diversas fases, cada uma dela com 10 níveis, sendo que algumas são passadas no campo, outras no deserto, outras na neve, etc. Os primeiros níveis da primeira fase servem de aprendizagem, já que o jogo pouco tem para vos ensinar a jogar, e é nestes níveis de dificuldade bastante reduzida que vocês vão aprender a saltar de camião em camião, e a ter uma ideia do tempo de salto; de modo a perceberem como correr, ou como travar o salto, e também que se baterem em algo, ou caírem no chão, terão de começar esse nível de novo.
Os níveis são todos extremamente curtos, ou seja, pouquíssimos segundos, mas que nos obrigam a ter uma precisão implacável. Obviamente um jogo deste género, quando não conseguimos superar um nível e temos de repeti-lo várias vezes, pode levar a alguma frustração, mas como disse anteriormente, a sensação de superação ao conseguir passar um desses níveis é incrível, e é aqui que este jogo se torna grandioso.

Felizmente existem algumas habilidades que podem aprender, e que vos irão de certo ajudar. Sempre que passam de nível vão acumulando pontos, e quanto mais rapidamente conseguirem superar um nível, melhor a vossa pontuação. Essa pontuação serve para irem desbloqueando habilidades, e existem dois tipos de habilidades: as de movimento, e as de utilidade. As de movimento são 8 no total, e apenas podem escolher uma de cada vez. Vão desde dar um salto duplo; a tornar o vosso personagem mais leve; a poderem utilizar um gancho; entre outras. Já as de Utilidade são 4, e também só podem escolher uma: uma para diminuir o tempo, dando-vos alguns segundos de maior precisão; a de fazer aparecer um camião vindo do nada, e mais duas bastante úteis e poderosas.

Como é fácil perceber, o condicionamento a que estamos submetidos altera a dificuldade do jogo, e até nos obriga a pensar qual será a melhor táctica para atacar determinado nível.

A jogabilidade é fantástica. Sentimos que todos os comandos acontecem sem atrasos, e quando falhamos percebemos que a culpa é nossa, e não do jogo que não permitiu que fizéssemos ou atingíssemos determinado objectivo.

Graficamente não esperem nada do outro mundo. ClusterTruck apresenta-nos um grafismo extremamente limpo, sem empecilhos pela frente, o que é excelente, pois permite uma concentração muito maior no nosso propósito. A banda sonora também não é nada demais, todavia bastante virada para a música electrónica, dando-nos sempre a sensação de velocidade e adrenalina.

Convém também referir que esta versão da Nintendo Switch, além do jogo original, oferece-nos ainda duas campanhas extra: a Holloween e a Holidays.

ClusterTruck é um jogo de velocidade e plataformas extremamente competente e sólido. Os bugs são raros, mesmo se tratando de um jogo de colisões. O divertimento está todo lá, é um daqueles jogos que tanto podemos jogar apenas durante alguns instantes, como passar várias horas vidrados. Existem inúmeros níveis e todos eles oferecem-nos aquela sensação de superação, principalmente os de maior dificuldade (e são a maioria). Mais um jogo trazido pela tinyBuild de extrema qualidade.

4.0

Sim

  • Extremamente desafiante
  • A sensação de superação é incrível
  • A sensação de velocidade aliada ao estilo de plataformas está excelente

Não

  • Os níveis de extrema dificuldade podem causar bastante frustração
Publicado
Categorias Análises Nintendo
Visualizações 172