Finalmente um dos jogos de corridas mais famosos neste universo já está disponível, após alguns adiamentos. A pergunta que se faz é a seguinte: “Valeu a pena esperar este tempo todo por GT Sport?”

GT Sport é mais um jogo da saga Gran Turismo, com o carimbo de qualidade da Polyphony Digital. Como todos os jogos anteriores, é exclusivo Playstation. Honestamente este título foge um pouco ao que temos visto nos antigos jogos da franquia. Apesar do core estar lá, o resto está diferente, mas confesso que foi um jogo que apesar de ter muitas novidades, decepcionou-me um pouco.

Pois bem, o grande motivo dessa minha decepção tem a ver que neste novo jogo de simulação automóvel da Polyphony Digital o numero de carros estão BASTANTE reduzido, apesar de termos a marca Posche (primeira aparição da marca em jogos da franquia Gran Turismo) conta com pouco mais que 130 carros, o que é simplesmente….parvo?!?…incompleto?!? (e não tem a ver com o meu nome) Quando temos um jogo da concorrência com mais de 700 carros aparece-nos um dos títulos que marcou o  mundo dos video-jogos de corridas por ter uma das maiores listas de carros, é algo que não se percebe, de todo.

Desculpem este meu desabafo, mas estamos a falar de Gran Turismo, não estamos? Por isso, temos de ver que praticamente tudo o que está implementado está com uma qualidade de topo, isso é inegável. Durante a evolução dos jogos, dava para aperceber que ao longo destes mesmos tinha cada vez mais uma vertente histórica e lúdica, onde os jogadores podiam conhecer melhor a história dos carros e desta competição. Este último não difere dos outros, temos uma vasta informação sobre as marcas, sobre momentos importantes que aconteceram em campeonatos de Gran Turismo passados. Uma das grandes novidades/diferenças é que este jogo está mesmo muito focado na aprendizagem e nos valores dos pilotos. Acho que foi um tópico que foi muito bem elaborado visto estarmos a lidar com um jogo de simulação.

Quem tem acompanhado este jogo ao longo dos anos, sabe que era preciso fazer as licenças de aprendizagem para podermos correr em campeonatos. O modo de aprendizagem está muito completo, aprendes praticamente de tudo um pouco para seres o mais rápido em pista. Sem dúvida é o jogo mais completo no que toca na parte educativa destas corridas e uma prova disso é a maneira de desbloquear o modo online. Para poderes jogar online precisas de ver dois vídeos de desportivismo e fair-play. Por um lado percebe-se para incentivar os novos jogadores a fazerem corridas limpas sem prejudicar os outros jogadores, mas daí até obrigarem a ver dois vídeos para sabermos que se tem de ter uma condução responsável penso que seria escusada.

Para alem do modo online, tens o modo campanha, onde se encontram as licenças que precisas vencer os objectivos mínimos (troféu de bronze), por cada nove desafios alcançados, ganhas um carro na tua garagem. Não é só carros que ganhas com os desafios propostos, por cada prova vencida obterás também créditos, que é a moeda de troca para comprares fatos, capacetes, e outros carros, milhas, é outro tipo de moeda para obteres items e para finalizar ganhas experiência, o que faz com que subas de nível e recebas bónus.

No modo arcade poderás competir em corridas em três nível de dificuldade diferentes: Principiante, Intermédia e Profissional; Quanto a dificuldade for mais elevada, serás mais recompensado quer em créditos quer em experiência. Para desbloqueares pistas para correres neste modo terás de subir de nível, por cada um deles ultrapassado, por norma, conquistas um percurso diferente. Tens a hipótese de personalizar corridas ao teu agrado, com muitas variâncias, vai ser difícil não conseguires fazer uma corrida à tua medida. Para os entusiastas da modalidade de drift, podem ficar descansados, que não foram esquecidos porque no modo arcade vais poder mostrar a tua habilidade no que diz respeito a derrapagens em alta velocidade.

Agora o modo mais “bonitinho” e que dá para ver que foi uma aposta da Polyphony Digital para trazer um ar fresco ao jogo. Independentemente de já ser conhecido em jogos anteriores, o modo de fotografia está mais inovador e mais profissional do que nunca. Explicando melhor, actualmente podes tirar fotografias dos carros existentes, que tenhas na tua garagem em vários lugares do mundo, inclusivé Portugal. Podes tirar fotografias em 18 locais do nosso país, as cidades escolhidas foram, Lisboa, Porto, Faro, Aveiro, Vila do Bispo e Óbidos. Neste modo vais poder escolher o lugar dos carros e a sua posição, se estão com as luzes ligadas, com as rodas viradas entre outras coisas. Poderás também ter praticamente controlo total da camera, posição, foco, abertura de lente e até mesmo filtros. Não terás desculpas para não tirares fotografias das tuas “bombas”em paisagens únicas. Mas é neste modo que me surge uma pergunta: “Num jogo de corridas, valerá a pena ter um modo de fotografia tão elaborado quanto este e não ter uma lista maior de carros?”

 

Estes modos todos são acompanhados com gráficos de excelência, mail uma vez um trabalho incrível da equipa da Polyphony. Tudo o que se vê tem um detalhe excepcional principalmente quando passam cutscenes, estas estão simplesmente brutais. A banda sonora continua na mesma linha dos jogos anteriores, consegues logo reconhecer que Gran Turismo está ligado. Dentro das corridas temos musicas que te dão energia e nada enfadonhas. Falando em sons, algo que dá para reparar é o som dos carros, embora hajam carros com os sons dos motores característicos, alguns deles parecem que têm o mesmo som, mas mesmo assim os efeitos sonoros estão também muito bons.

Dentro da pista os carros comportam-se bastante bem com uma física bastante semelhante à realidade, tal como pudemos comprovar nos outros jogos de Gran Turismo. Tal como tínhamos nos outros jogos, neste, vais poder igualmente activar/desactivar ajudas para poderes ter uma condução ao teu jeito. Acredita estas ajudas existem mesmo, se desligares, vais sentir que a desactivaste mesmo. Algo que  é novo e que já foi referido, é a questão da dificuldade podes ajustar ao teu nível a dificuldade da IA dos adversários.

Mas a novidade mais marcante e que deve ter sido a que mais suscitou dúvidas e curiosidade no que diz respeito a GT Sport, foi a possibilidade de ser jogado em realidade virtual (VR). Pois bem este “módulo” é bastante limitado no que toca a corridas que podem ser feitas e como são feitas. Com o VR não podes jogar contra os teus amigos ou outros jogadores reais, ficando assim limitado a jogar contra a IA mas se não bastasse quando jogas com a PS VR corres unicamente contra um único adversário, o que perde de certa maneira a piada.

No aspecto geral deste último jogo de franquia Gran Turismo temos um jogo que teve um face-lift grandíssimo ficando com um aspecto completamente alterado. A qualidade do jogo em si, continua com uma qualidade de topo, como tem sido hábito de todos os outro jogos já criados. Graficamente este título está maravilhoso poderia dizer mesmo que está quase imaculado. O modo de fotografia, esse é um dos pontos mais positivos relativamente aos melhoramentos feitos, está bastante completo e bonito. Nota-se bastante que este novo jogo de simulação da Playstation virou muito para a parte de ensinamento de regras e conduta em pista, tens um modo de licenças muito completo e um modo de etiqueta em corrida que te ensina o que se deve fazer em prova para não prejudicar os outros jogadores. Infelizmente o ponto que salta mais à vista é a quantidade de carros que poderás conduzir, que como disse é um número muito a baixo daquilo que estamos habituados. Apesar de isso, é um jogo recomendado ao fãs de carros e de simulação automóvel.

Com isto respondo a minha primeira questão: “Sim valeu a pena esperar este tempo!

 

4.5

Sim

  • Os gráficos estão muito bem trabalhados.
  • O modo fotografia está muito bom e conta com paisagens portuguesas.

Não

  • Ausência de muitos carros.
  • O modo VR ser muito limitado.
Published
Views 509