Mais uma vez a Playstation brinda-nos com mais um exclusivo. Desta vez um título que não é estranho no mundo dos video-jogos, mas que está direccionado para os mais pequenos, trata-se de Knack. O seu primeiro titulo foi lançado em 2013 e Knack além do titulo do jogo, é também o nome do personagem principal do jogo. Este tem como principal característica ir crescendo à medida que encontra peças no seu caminho, ficando igualmente mais forte. Isto é algo que foi transportado para o novo titulo lançado neste ano de 2017, Knack 2. A primeira modificação visível é que esta criatura mudou de cor, no primeiro tinha um tom acastanhado tipo madeira e alguma peças vermelhas, nesta nova aventura, foram acrescentados mais tons de vermelho e com uma aparência modificada. Para os mais distraídos, Knack 2 é um jogo de plataformas que tem muita acção e muitos quebra-cabeças.

Desenvolvido pela Sony Interactive Entertainment Japan, temos neste Knack 2 um boneco com vida própria que aumenta de tamanho, e consequentemente de força, quando apanha peças que são encontradas nos vastos cenários coloridos que podem ser explorados. O seu fiel companheiro e amigo, Lucas aparece novamente nesta sequela. Apesar de ter um aspecto infantil, isto é, ter uma aparência de desenho animado para crianças, Knack 2 é sem dúvida um jogo para todos. Uma das grandes novidades é a hipótese de teres um companheiro (um Knack azul) para ajudar-te a acabar o modo historia de maneira cooperativa, isto permite fazer imensas combinações entre os dois jogadores, tornando assim o jogo bastante divertido e mais fácil, óptimo para jogar entre pais e filhos. Quando estiveres a jogar este titulo vais perceber que diversão é a palavra que melhor o caracteriza. Um ponto que se deve frisar é o facto da dificuldade estar adaptada para os mais pequenos, digo isto porque a dificuldade Normal (dificuldade testada para fazer esta análise) era um pouco simples, não dando muito trabalho em derrotar os inimigos.

 

Nesta aventura serás acompanhado por uma musica mística tribal, musicas com jambés, xilofones entre outros instrumentos que te fazem unir os cenários mágicos e misteriosos com este tipo de música. Os efeitos sonoros em jogo estão muito bem trabalhados quer quando precisamos encolher o Knack para ir a sítios mais apertados, o som das peças a caírem está muito realista quer o som do impacto dos murros e pontapés que damos e levamos do inimigo.

Sendo um jogo bastante animado, vais poder concluir que estás perante um jogo fácil de jogar sem grande complexidade no que diz respeito aos comandos e à percepção de como o jogo funciona. Independentemente disso, não descarta a tua destreza de dedos e reflexos, pois vais deparar-te com situações em que vais precisar de usar as tuas aptidões para conseguires ultrapassar alguns desafios que te serão propostos. Se pensas que só vais precisar de um bom “kit de unhas”, e de uns bons reflexos estás muito enganado, porque em alguns desses desafios vais ter de puxar pela cabeça para superar os mesmo, não são nada de outro mundo, mas alguns poderão fazer com que percas algum tempo para desvendares a solução principalmente se fores mais novo. Se fores mais velho talvez aches que estes quebra-cabeças um pouco fáceis demais, mas tens que ter em atenção que estamos a falar um jogo com PEGI 7, isto é, este jogo é aconselhado para crianças com idade superior a sete anos. Ter este lado mais estratégico é bastante positivo para estimular o raciocínio dos mais novos.

Apesar de se notar a intenção de melhoramento quando comparado com o primeiro jogo, ainda existem algumas lacunas que podiam estar ultrapassadas. Começando pelo aspecto visual, existem discrepâncias bastante notórias que se vão notando mais com o desenrolar desta aventura. Existem animações que estão bastante desenvolvidas e com um nível de detalhe muito grande, mas depois quando estás a jogar nota-se que esse nível de detalhe é reduzido significativamente, de modo a notar esse contraste de qualidade. Mas a verdade é que os gráficos não estão maus, principalmente num jogo direccionado para os mais novos. Passado algumas horas de jogo é perceptível a repetição de alguns quebra cabeças e mesmo de alguns cenários que apesar de estarem diferentes ficas sempre com a sensação de que já estiveste nesse cenário.

 

Neste jogo em terceira pessoa podes evoluir o Knack através de uma skill tree, que é onde “aprendes” novas combinações e truques para derrotares os vários adversários que aparecem durante a tua jornada. As criaturas que aparecem para derrotares de uma forma generalizada não te vão causar grandes dores de cabeça, os “Bosses” já são mais complicados e tens que ter um pouco mais de calma para os venceres. Outra maneira de evoluir o Knack é apanhares itens que muitos deles estão localizados em zonas escondidas no cenário.

Como já referi estamos a analisar um jogo de plataformas que, embora não seja dos melhores do género, Knack 2 é uma versão melhorada, em quase todos os aspectos do primeiro. Vais sentir que é um jogo bastante divertido principalmente como o novo modo cooperativo, que podes jogar em família, o que é sempre um ponto a favor. Algo que ainda não tinha mencionado e que passa bastante despercebida é a história deste jogo, é algo banal e que nem cativa nem deixa de cativar. Apesar dos pontos menos bons deste jogo temos que ter em conta que é um jogo focado para os mais novos e por isso acho que é uma óptima escolha para oferecer a uma criança. Vai trazer muito divertimento em casa, principalmente por se encontrar totalmente em português de Portugal (Voz e menus).

 

3.5

Sim

  • Conta com muitas melhorias comparando com o primeiro.
  • Um jogo para toda a família com um modo cooperativo muito divertido.
  • Um título que vai ajudar os mais pequenos a "puxar pela cabeça".

Não

  • Contraste de qualidade gráfica entre animações e in-game.
  • Um pouco repetitivo após algumas horas de jogo
  • Tem uma narrativa que passa despercebida.
Published
Views 52

Leave a Reply

Ir para a barra de ferramentas