Os fãs da Nintendo certamente se lembram de Mario & Luigi: Superstar Saga, já que foi uma das obras-primas que os jogadores do Game Boy Advance tiveram o prazer de jogar. Na altura posso dizer que foi um jogo revolucionário em diversos aspectos. O primeiro deles foi termos um RPG onde Mario e Luigi eram os protagonistas, depois a maneira como os combates por turnos eram realizados e até a maneira como os diálogos entre personagens foram escritos – sempre muito cómicos. Não é a primeira vez que refiro não ser fã de remakes e remastered, embora existam excepções, ou seja, quando um jogo já tem diversos anos e é um excelente jogo, como é o caso.

Mario & Luigi: Superstar Saga, tal como disse anteriormente, era um jogo para o Game Boy Advance, lançado em Novembro de 2003, e foi o inicio dos jogos Superstar Saga. Significa por isso que no próximo mês fará 14 anos, tempo suficiente para se lançar um remastered desde que esta traga qualidade, diversão e algo novo (porque também faz falta). Pois bem, Mario & Luigi: Superstar Saga + Bowser’s Minions foi lançado agora para a Nintendo 3DS e trás todos esses condimentos.

A história é bastante simples: a bruxa Cackletta viajou até Mushroom Kingdom e roubou a voz da princesa Peach. Como é óbvio, mais uma vez os irmãos canalizadores vão salvar a princesa, desta vez apenas a sua voz. Por isso saindo do seu habitat habitual, os dois irmãos partem para Beanbean Kingdom. A história não foge ao habitual, e acreditem que embora seja um RPG, o que interessa neste jogo não é tanto a história, mas sim a diversão que vão encontrar ao longo desta jornada.

Acredito que muitos possam pensar ser mais do mesmo, e em parte é verdade, porém, com uma qualidade nunca antes vista. Primeiro de tudo, porque está graficamente “delicioso”: cores bem escolhidas, com todos os pormenores perfeitamente delineados e, sem dúvida, diversão garantida, mesmo para os que vão repetir esta aventura. Todos os sons foram remasterizados, embora sejam idênticos ao original, apenas com uma qualidade melhorada.

Quanto aos amantes de RPG, este também será um desafio bastante interessante. Para começar, os combates por turnos são bastante diferentes do habitual, isto porque tanto quando atacamos, ou quando defendemos, somos obrigados a carregar nos botão A ou B, consoante jogamos com Luigi ou Mario, de maneira a efectuarmos um ataque bem conseguido; ou no caso de estarmos a defender, termos forma de nos desviar dos objectos ou dos inimigos, dando um salto. No caso dos inimigos, até podemos fazer uma espécie de contra-ataque, já que caímos em cima deles.

Como em todos os RPGs, os combates dão pontos de experiência, e com isso vamos subindo de nível. Além disso, com o tempo, vamos aprendendo novas habilidades que nos permitem vencer os combates mais rapidamente.

Quanto ao tempo de jogo, posso dizer-vos que é enorme. Para já, os mapas são grandes, e uma vez que ocasionalmente nos vemos obrigados a voltar a pontos que já visitámos, se não fosse a adição do mapa no ecrã táctil, perder-nos-íamos facilmente. Não é demais reforçar a importância dessa novidade, sendo que é possível ir jogando e ver o mapa simultaneamente, o que ajuda imenso.

Também nas batalhas, o ecrã táctil é bastante útil, visto que permite ver os dados de Mario e Luigi, assim como ver os itens que ainda tempos para usar. Diria mesmo que neste jogo, o ecrã táctil da consola foi usado na perfeição.

Quanto ao novo conteúdo do jogo, Minion Quest, é um modo não está logo disponível no início do jogo. É primeiro necessário completarem uma das quests. Falando de uma maneira superficial sobre a história deste modo, aqui teremos de ajudar o Captain Goomba  a lutar contra as forças de Beanbean Kingdom na procura do seu malvado chefe, Bowser, o grande vilão de Super Mario. Nestes pequenos mini-jogos, ou mini-batalhas se preferirem, temos o nosso batalhão onde mais uma vez funciona em modo RPG: ganhamos XP após as batalhas, vamos evoluindo o nosso batalhão e também melhorando com novos soldados, dado que depois dos combates existe a possibilidade de recrutar alguns deles.

Neste campo terei de ser sincero, se no início achei giro e interessante, a verdade é que depois torna-se demasiado repetitivo. As mecânicas são basicamente sempre as mesmas, podendo-se tornar saturante. Seja como for, traz mais horas de jogo, aumentando assim o tempo de jogo total, o que é sempre uma excelente notícia para os jogadores.

Sem me alongar muito mais, este é um excelente RPG. Divertido, cómico e com acção. Os que nunca experimentaram o jogo da altura do GBA vão adorar; e os que já jogaram vão ficar empolgados. O novo grafismo, tal como todos os sons melhorados dão um ar de novidade e qualidade. Mais uma pérola para adicionar aos excelentes jogos da família Nintendo 3DS.

4.5

Sim

  • Um remake com uma excelente qualidade
  • A adição de Bowser's Minions trás mais diversão e tempo de jogo
  • Graficamente brilhante para a Nintendo 3DS

Não

  • Bowser’s Minions deveria ter uma jogabilidade mais requintada
Published
Categories Análises Nintendo
Views 156
Ir para a barra de ferramentas