Quando queremos divertimento rápido e fácil, a melhor escolha é claramente um jogo com um estilo arcade. Se a isso conseguirmos adicionar competitividade e desafio, então teremos a cereja no topo do bolo. Essas são as premissas dos jogos que nos ficam na memória, e quando se tratam de jogos de desporto torna-se ainda mais interessante. São diversos os exemplos dos jogos que fizeram sucesso ao longo destes anos e os seus pilares eram exactamente esses, desde jogos de futebol a jogos de basquetebol, ou jogos de ténis. Se nos focamos no ténis, então provavelmente Virtual Tennis será o jogo que vos virá logo à cabeça, no entanto, caso acrescentemos a marca Nintendo, então provavelmente serão os jogos de Mario Tennis.

Agora que a Nintendo Switch já tem mais de um ano desde o seu “nascimento”, já era tempo de os jogadores receberem um novo jogo desta franquia. Um jogo onde Mario e companhia vestem os calções, pegam na raquete e vão para o court de ténis mostrar as suas habilidades, seja em singles ou em pares. O ultimo jogo da franquia tinha sido Mario Tennis: Ultra Smash para a Wii U, um jogo que ficou bastante aquém daquilo que os jogadores esperavam, daí existir uma enorme expectativa neste Mario Tennis Aces.

Em comparação com o jogo anterior, Mario Tennis Aces apresenta-nos uma novidade, o Aventure Mode, que se trata de uma espécie de modo história, sendo que esta é bastante simples: depois de Mario e Peach terem ganho o campeonato de duplas, surgem dois personagens inesperados, Wario e Waluigi, que trazem uma raquete especial, a lendária raquete do Templo de Bask. A verdade é que embora Mario não tenha ficado nada interessado na raquete, o seu irmão Luigi fica claramente impressionado e decide agarrar na raquete. É nessa altura que a a maldição da lendária raquete cai em cima de Luigi, ficando com o controle da sua mente. A única maneira de salvá-lo é encontrar as 5 pedras do poder que estão espalhadas por toda a ilha de Bask, e é ai que começa a nossa aventura com Mario e Toad.

Neste modo vamos caminhando pelo mapa, onde encontramos diversos desafios, e quando ultrapassamos cada um deles, outro é desbloqueado e podemos caminhar até esse local. Os desafios podem ser partidas de ténis contra outros inimigos, assim como alguns bosses, ou mesmo desafios concretos onde teremos de acertar em determinados locais, eliminar diversos inimigos, entre outras coisas. Além de tudo isto, Mario conforme mais desafios vai jogando vai aumentado a sua experiência, subindo o seu nível, melhorando as suas características e até encontrando novas e melhores raquetes. Tudo isto para melhorar as hipóteses de superar todos os desafios que tem pela frente.

Mas existem outros modos, como o Tournament, onde temos a possibilidade de jogar alguns torneios, e sempre que ultrapassamos um, o próximo é desbloqueado, aumentando assim a sua dificuldade. Este modo também permite fazer torneios online, tal como foi visto na versão demonstração que os jogadores puderam jogar no início deste mês. Outro dos modos que vamos encontrar é o Free Play, e neste podemos jogar em modo local até 4 jogadores; jogar em modo Local Play contra outro jogador que tenha a sua Nintendo Switch perto da nossa; e por ultimo, o Online Play onde jogamos contra outros jogadores espalhados por todo o mundo. Há ainda o Swing Mode, onde podemos usar toda a tecnologia dos Joy-Cons para simular raquetes e assim mostrar as nossas habilidades com os braços. Aproveito também para referir que em Setembro será disponibilizada gratuitamente uma actualização que permitirá disputar partidas multijogador, através de uma ligação sem fios em várias consolas Nintendo Switch, no Swing Mode.

Depois de conhecer todos os modos de jogo, vamos então à parte mais importante: a jogabilidade. Mario Tennis Aces oferece-nos uma experiência bastante interessante, e como já referi, a componente arcade é a principal do jogo, daí tudo ser bastante intuitivo. As movimentações são extremamente simples, e além disso, o jogo oferece-nos diversos tipos de pancadas, o que diversifica bastante as várias jogadas que fazemos.

Existem também alguns “truques” (ou especiais) que tornam o jogo diferente de qualquer outro que tenhamos jogado, como a pancada especial que faz com que a bola saia a uma velocidade incrível, e permite-nos com uma mira determinar o local para onde queremos que a bola vá. Como é óbvio, existem maneiras de tentar combater os especiais, nomeadamente desacelarar o tempo durante uns segundos, criando-nos a possibilidade de bloquear essa pancada; ou nos deslocarmos no campo quase que instantaneamente, e para isso basta deslocar o analógico direito para o local que queremos, e o nosso personagem faz uma pequena animação correndo rapidamente para esse local.

Além de tudo isso, há ainda uma barra de energia que está vazia quando as partidas começam, e conforme o jogo vai decorrendo essa barra vai aumentado, permitindo fazerem os tais “truques” que falei anteriormente. Na pancada especial é preciso terem a barra totalmente cheia, já no caso de se deslocarem rapidamente ou desacelarar o tempo, irá também ser usada parte dessa energia. As próprias raquetes têm durabilidade, isto é, caso tentem bloquear três vezes uma pancada especial e falhem, então ela irá partir-se e vocês perderam o jogo.

Se ao jogar com os comandos normais ou com o pro controller, tudo é simples e maravilhoso, a verdade é que jogar no Swing Mode requer que ganhem alguma experiência. Nos primeiros jogos vão reparar que muitas bolas serão atiradas para fora, ou por vezes parece que o comando não responde exactamente como vocês querem. Algo que não é verdade, o que será necessário é mesmo adaptação, tanto que depois de perceberem como funciona o movimento com o Joy-Con, facilmente compreendem que até nesta componente o jogo responde de uma maneira incrível. Além disso, pode sempre ajudar-vos a suar um pouco e a perder umas gordurinhas.

Personagens jogáveis é também o que não falta ao jogo, podem contar com 16 personagens entre Mario, Luigi, Peach, Toad, Bowser, etc. Mas não pensem que é indiferente o personagem que escolhem, cada um tem a sua especialidade entre as 6 existentes, e são elas All-Around, Powerful, Defensive, Technical, Speedy e Tricky. Encontrem o personagem e o estilo que se adapte melhor ao vosso estilo de jogo, no meu caso dei-me muito bem com os personagens com mais técnica, pois permitia-me controlar facilmente o jogo, mas tudo tem a ver com o estilo de cada um. No final de contras o que interessa é mesmo a diversão.

Existem também diversos courts: os normais tal como os conhecemos; outros bastante engraçados onde podemos encontrar piranhas no meio da rede, que comem a vossa bola e depois disparam-na para um local aleatório; ou um court que fica num barco e temos o mastro principal no meio da rede, e quando a bola bate no mastro, esta muda de direcção. São apenas alguns dos exemplos, mas todos estes pormenores e detalhes fazem de Mario Tennis Aces um jogo especial e divertido.

Graficamente o jogo está bastante competente, com muita cor e luminosidade, tal como é costume nos jogos arcade. As animações dentro de campo estão incríveis, seja na hora de atacar a bola, na corrida, ou nos especiais. Os menus são simples e claros, existindo um local onde explica todas as opções de jogo e todas as regras, facilitando aqueles jogadores que não estão habituados a este desporto. A componente sonora também está muito boa, e as musicas são engraçadas, tal como os sons estão bem colocados. Impecável.

Mario Tennis Aces vem colmatar uma enorme lacuna que existia no mercado. Jogos de ténis têm sido escassos, e com a qualidade que este nos oferece não me lembro de nenhum desde Virtual Tennis 4. Jogado com amigos é a loucura total, com jogos bem disputados, divertidos e rápidos. Na minha opinião, o jogo fica bem mais interessante quando desligamos as opções dos especiais, tornando-se bastante mais competitivo. Seja como for, a opção de em diversos modos podermos desligar os especiais é uma mais valia. Estas opções podem igualmente ser desligadas quando jogamos online.

Concluindo, Mario Tennis Aces é um excelente jogo, e vem oferecer aos jogadores que gostam de ténis a possibilidade de se divertirem com partidas extremamente interessantes. Chega em exclusivo aos jogadores da Nintendo Switch, que podem joga-lo em qualquer lugar, com amigos ou contra rivais espalhados por todo o mundo. Se são aficionados deste desporto, então este é um título obrigatório.

4.5

Sim

  • A componente arcade do jogo torna-o bastante divertido
  • Diversos modos de jogos para todos os gostos
  • Usar os Joy-cons no Swing Mode oferece uma experiência bastante diferente

Não

  • Os especiais estragam um pouca a experiência
Published
Categories Análises Nintendo
Views 129