Com um grande poder vem uma grande responsabilidade“. Todos nós reconhecemos esta frase do universo do Spider-man, mais precisamente do Tio Ben, dizer isso mesmo a Peter Parker, pouco tempo antes de morrer. Como todos nós sabemos a morte do Tio Ben sempre foi um fardo que o Peter carregou consigo, por ter permitido aquele assaltante fugir, o mesmo que viria a matar o seu Tio. Pois bem, a Insomniac Games tinha essa grande responsabilidade em mãos, pegar numa das personagens da Marvel mais carismáticas e apreciada pelos fãs de Comics e dar-lhes aquilo que sempre quisemos, talvez desde aquele Spider-man da PS2, isto é, um Spider-man que sentíssemos aquele divertimento de andar a baloiçar nas nossas teias pela cidade de Nova Iorque, de fazer mortais, piruetas, quedas livres, flips, bem tudo o que é possível e imaginável, mas que no fundo transmitisse essa liberdade, esse divertimento e essa lógica, que também sempre foi exigida, das teias efectivamente se colarem a alguma coisa.

Marvel's Spider-Man | Trailer de jogabilidade em Português | PS4

Vou começar já por aí e por desmistificar isso mesmo, nesse campo o jogo está excepcional! E vou-vos confessar uma coisa perdi-me por completo a andar pela cidade, quase a fazer speed run’s por entre as ruas de Manhathan, especialmente a absorver a recriação de todos os marcos da cidade. Para quem não sabe, uma das tarefas que o Spider-man vai ter é fotografar esses mesmos marcos, e como eu nunca estive em Nova Iorque mais do que 3 horas, foi incrível estar a ver todos esses monumentos pela lente da máquina fotográfica do nosso “friendly neighbour“. No entanto essa não foi a única razão pela qual perdi horas e horas a andar de teia em teia pela cidade, temos praticamente desde o início, algumas tarefas para fazer. Uma delas já referi, mas podemos também recolher as mochilas que o Peter Parker foi deixando enquanto Spider-man pela cidade, recolhendo assim histórias destes últimos 8 anos de existência enquanto Homem-Aranha, temos também que arranjar as torres de comunicação da polícia, numa espécie de descodificar o mapa da cidade, um bocadinho à “Assassin’s Creed“, dando acesso às localizações dessas mochilas, marcos, ou crimes que vão decorrendo pela cidade e que temos de parar, nesse campo diria que há dois tipos de crimes, os assaltos à mão armada, e a tentativa dos ladrões escaparem à polícia a bordo de um carro, e temos que saltar para cima do carro, imobilizar cada um dos ladrões e por fim o carro em movimento. Por fim, há ainda mais duas coisas que podem fazer para além da história, do qual já falarei mais à frente, que é numa zona circunscrita, geralmente um local de obras, deterem uma carrada de capangas do Kingpin, em rondas, tipo horde, onde vamos ter que utilizar todos os nossos truques para sobreviver, e há ainda as missões secundárias, com histórias paralelas e que nos fazem compreender muito melhor toda a história e contexto deste jogo. As side-quests são várias, e há também, a seu tempo, as provas de investigação do Harry Osborn, e ainda a perseguição de pistas da Black Kat.

Devo dizer que em todas estas actividades, ganhamos pontos por cada uma dessas categorias, que podem ser utilizados no quê perguntam vocês, em fatos novos para o Spider-man, e com novos poderes e opções. Temos o Spider-man noir, que é mais silencioso e pode detectar inimigos mais longe, o Scarlet Spider que consegue criar hologramas, o primeiro fato de sempre do Spider-man, este não tem poderes nenhum é mesmo pela graça, o da armadura MK-II que resiste às balas, o fato Stark que tem um drone que dispara balas, entre outros, ao todo 25 fatos cada um deles com uma especialidade.

Marvel's Spider Man Friendly Neighbour e Fatos

Continuando a explicar esta questão dos fatos, cada um deles tem um poder inerente que podemos utilizar carregando em R3 e L3, mas cada um deles tem uma espécie de skill tree com ele, mais uma vez os factores são variados, desde maior defesa do fato a balas, ao ataque directo, a produzir mais foco, a produzir mais pontos de experiência e por aí fora. Para além do poder inerente do fato em si, têm 3 slots para colocar estas habilidades especiais.
Mas não é a única coisa a ter Skill Tree, e eu atrevo-me mesmo a dizer que temos uma forte componente RPG no jogo, porque teremos de facto várias possibilidades e vários Spider-man’s se pensarmos bem. Como estava a dizer, também o Spider-man, pode aumentar as suas habilidades, aqui estão divididos em 3 parâmetros, Inovador, onde desenvolvemos as habilidades que têm a ver com o poder das nossas teias, seja com a possibilidade de desarmar os nossos inimigos seja nas actividades furtivas, o Defensor em que as habilidades restringem-se à esquiva e defesa, e o Atirador de Teias, que tanto nos ajudam a deslocar mais rápido como nos permitem ataques aéreos mais fortes e diversificados.

Marvel's Spider Man Fatos Gadgets e Skill tree

O Spider-man também é conhecido pelos seus gadgets, e este não é excepção, até porque neste jogo, Peter Parker é um cientista e como tal ainda mais conhecimentos tem sobre essa matéria e por isso aplica em novos gadgets, gadgets esses que também podem ser modificados conforme vamos avançando no jogo e ganhamos os tais pontos através de completar aquelas missões paralelas que falei atrás. Neste capítulo temos o Lança Teias, o normal portanto, as Teias de impacto que explodem e prendem os inimigos, o Spider-drone que procurar inimigos e cria uma explosão de energia, a Teia Eléctrica, que como o nome indica atordoa electricamente os inimigos, as Bombas de Teia, que lançam teias por proximidade aos inimigos e os prendem a tudo o que é sítio, a Mina Laser, uma armadilha que incapacita os oponentes, a Explosão Contundente que cria uma vaga de ondas sónicas e a Matriz de Suspensão que eleva os inimigos e os suspende no ar por algum tempo.

Marvel's Spider-Man | Combate | PS4

Como já perceberam com tanta coisa, o vosso Spider-man e a sua abordagem será sempre diferente de outro jogador, e aí está um ponto forte deste jogo, a quantidade de possibilidades e de abordagens que Marvel’s Spider-man oferece, que agregada a uma jogabilidade super fluída, com a movimentação da nossa personagem super articulada, sempre em grande velocidade, quer seja a correr na vertical um prédio, quer seja a andar de teia em teia, ou até mesmo no combate, e aqui temos de referenciar que o estilo é muito semelhante ao que já vimos a Rocksteady fazer com Batman, com ataques directos, combos, e os poderes a serem utilizados de uma forma muito intuitiva, rápida e desafiante. Rapidamente estamos a dar uns socos, a embrulhar os inimigos nas teias, a lançá-los ao ar, a prendê-los numa parede, a criar hologramas, entre outras possibilidades que tanto os gadgets como os fatos nos oferecem.

Marvel's Spider Man Combat Skills

No entanto nem sempre é uma roda viva, porque haverá muitos momentos mais “stealth” onde vão ter que andar de estrutura em estrutura, nomeadamente quando a acção é entre portas, onde vão ter que ser silenciosos e apanhar os inimigos com ataques em cima dessas estruturas prendendo em casulos de teias. Por vezes temos que os distrair atirando teias para objectos para os atrair, ou atacá-los quando estamos em ventilações. A jogabilidade deste Marvel’s Spider-man não fica por aqui, porque vamos, por exemplo, jogar também enquanto Peter Parker, e como já disse, aqui ele é um cientista, e como tal, vamos também ter puzzles de esquemas de circuitos e mesmo de caracterizar componentes químicos, e isso também nos vai ajudar a desenvolver novos fatos e gadgets. Para além disso também vamos jogar enquanto Mary Jane Watson, que curiosamente aqui neste jogo não é uma super modelo, mas sim uma repórter de investigação para o Daily Buggle, e com olho de lince, vamos ter de investigar alguns casos e crimes que andam a acontecer em Nova Iorque, na tentativa de deter os males do mundo.

Marvel's Spider-Man | Relacionamentos | PS4

Como já devem ter reparado todas as personagens vão se encontrar num ponto em comum, todos eles querem um mundo melhor e é aqui que esta história original da Insomniac Games se centra, como Peter Parker, o cientista pode mudar o mundo, como Mary Jane Watson, sendo uma repórter de investigação, ou Spider-man a lutar contra o crime na rua, podem fazer o mesmo. O que será mais importante, o que será que consegue salvar mais pessoas, o que será mais eficaz. É esta a história central do jogo, esta dificuldade de Peter Parker perceber o que será mais benéfico para o mundo, o seu trabalho enquanto cientista ou ser o Spider-man. Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades, voltamos ao início desta análise, em que papel é que isso é importante?!

É isto que vamos ter que perceber ao longo do jogo, em que Peter Parker/Spider-man vai ter que proteger aqueles que ama, perceber o que fazer da sua vida, o que quer para a sua vida, enquanto enfrenta uma quantidade enorme de inimigos, como será o caso de Kingpin logo ao início, onde passados 8 anos consegue finalmente o apanhar e o mandar para a prisão, mas onde mais à frente terá que enfrentar o Sexteto Sinistro. Pelo meio muitos mais desafios vão surgir, com um novo inimigo, Mr. Negative a surgir, e com tantos problemas pessoais e emocionais para lidar enquanto lida contra os maiores criminosos do mundo dos Comics, e mais não digo para não estragar a experiência aos nossos leitores.

No modo história propriamente dito os fãs deste super-herói vão se deliciar neste mundo alternativo pois desenrola-se de forma muito fluída e muito semelhante a um filme. O tempo de jogo e cutscenes está bastante equilibrado e assim não torna o jogo nada chato e a narrativa é contagiante e dá vontade de jogar mais um bocado e quando dás por ti, já acabaste o jogo. Sem dar spoil como se desenrola, o Spider Man vai-se encontrar com caras bastante conhecidas, como Kingpin, Shocker, Scorpion, Ryno, Electro, Volture entre outros. Para além destes inimigos, outros são apenas mencionados como por exemplo Mysterio e o Lizard. O modo história está muito bem concebido e para quem terminar o modo de história tem direito a uma prendinha após os créditos finais.

Marvel's Spider-Man | Trailer de História em Português | PS4

Tenho que referir ainda este maravilhoso Open World que a Insomniac Games nos deu, cheio de vida, de cor, é de facto uma maravilha andar por Nova Iorque. Facilmente vão perceber que as pessoas reagem à nossa presença, fazem comentários, falam sobre nós, sobre o fato que estamos a utilizar por exemplo, têm conversas próprias, têm a sua vida particular. E é uma cidade com muita vida, com muitas pessoas, com muita variada de pessoas, e os seus empregos como é normal, em que podemos passar largos minutos empoleirado num candelabro a ouvir e ver o que se passa na cidade. Para além disso, o grafismo confere a todo o jogo que tudo pareça vivo, as transições Dia/Noite, com os efeitos de luz de uma cidade que nunca dorme, em que podemos andar colados às janelas dos prédios e temos uma percepção do seu interior e não uma janela pintada sem um efeito 3D, em momentos teremos que acompanhar até mesmo um bandido a planear um golpe com o seu chefe e vamos estar colados na janela a tirar fotos ao plano que está a acontecer dentro de um escritório, incrível mesmo. A PS4 Pro, consola onde jogámos, Marvel’s Spider-Man dá tudo o que tem para acompanhar os gráficos do jogo, com uma fluidez impressionante, com os reflexos na água, as cores brilhantes e vibrantes, as sombras, os efeitos dos poderes exacerbados pelos nosso inimigos, algo que é preciso ver para crer. Devemos dizer que o jogo não é foto realista, mas sim animado, portanto a caracterização de todas as personagens assim o são, mas com uma qualidade imaculada na sua representação. De referir ainda que a nível de localização em português fiquei bastante surpreendido, porque ser o Spider-man é uma tarefa árdua, ter aquele humor refinado em qualquer tipo de situação e dar a entoação certa perante todas as acções que decorrem por segundo é super exigente, mas o Tiago Teotónio Pereira encaixa que nem uma luva nesta personagem e o seu desempenho é notável, aliás como o de todos, sejam as personagens centrais ou não, as suas vozes encaixam-se ao perfil de cada uma delas.

Marvel's Spider Man O Mundo Aberto

Marvel’s Spider-man é o jogo que qualquer fã da Marvel, do Spider-man ou de videojogos podia desejar, e é mais um título fortíssimo por parte da PlayStation este ano, que já nos deu God of War e Detroit Become Human, e fica aqui com mais um jogo do ano no cardápio de 2018. É difícil explicar a qualidade deste videojogo, e se repararem, escrevemos muito para o fazer, mas aproveitem a Comic Con para o jogar em primeira mão e terem a mesma noção do que nós, porque não se vão desiludir, muito pelo contrário.

5.0

Sim

  • Uma história original, mas com os fundamentos Marvel
  • O melhor Spider-man em termos de web swing, combate e gráficos
  • Uma cidada "viva" e um Open World com muitas actividades paralelas
  • Jogabilidade diversa, desafiante, com momentos de cortar a respiração
  • Provavelmente o jogo que mais demonstra a capacidade da PS4 Pro
  • O trabalho da localização em português, especialmente de Tiago Teotónio Pereira

Não

Published
Views 470