Desenvolvido pela Bread Team em parceria com a tinyBuild, Phantom Trigger é um Brawler repleto de acção e elementos de RPG. Com um conceito artístico bastante atractivo, desenhado num pixel art de cores vivas, luminosas, adoçando os olhos logo no primeiro contato.

Phantom Trigger é um conjunto de excelentes ideias, a começar pela história, que conta como Stan se submete a um tratamento experimental com o objetivo de lhe salvar a vida. O enredo é exposto lentamente, sem pressa, dando a impressão que tudo é um produto do subconsciente do personagem. Apesar do mistério sempre presente, as cutscenes das memórias de Stan vão revelando que, provavelmente tudo o que combatemos no jogo, está diretamente relacionado com os efeitos da doença, como se esta se materializasse nos inimigos que vão surgindo. Tudo construído num registo composto por diálogos vagos e sujeitos a várias interpretações.

Phantom Trigger Launch Trailer

Todavia, é na jogabilidade que Phantom Trigger realmente consegue brilhar. Dotado de pormenores verdadeiramente singulares, num género mais do que visitado. É importante escolher as alturas certas, os espaços mais adequados, e quantos opositores defrontaremos ao mesmo tempo (todos profundamente castigadores).

Existem três armas, cada uma delas alusiva a um elemento: o de fogo é representado por punhos; o de gelo, e também de alcance curto, existe na forma de uma espada; e o chicote, ligado ao elemento terra, para distâncias mais longas, ainda com a capacidade de puxar os inimigos. Esses elementos ganham uma importância acrescida visto estarem associados a alguns puzzles.

Além da habilidade de nos podermos teletransportar, existem ainda os combos, aprendidos à medida que subimos de nível. É neste particular que Phantom Trigger ganha alma, dando um sentido estratégico e excitante a cada combate. E não tem somente a finalidade de embelezar, na verdade, dada a dificuldade do jogo, são inteiramente necessários, sendo que até na dificuldade mínima não temos tréguas. No entanto, a partir do instante que dominamos os combos, Phantom Trigger torna-se um autêntico prazer, deixando-nos frequentemente com a sensação de que ultrapassámos as situações de maior aperto com classe. E ainda com o aliciante de podermos partilhar todos esses momentos com amigos, num local co-op para dois jogadores. Como não adorar?

Phantom Trigger Alpha Gameplay

Phantom Trigger aproveita um género com uma longa tradição nos videojogos e consegue a proeza de criar algo muito seu. Só por isso merece o devido reconhecimento. Um achado. Muito bem pensado em todos os aspetos. Para quem gosta do estilo, Phantom Trigger é obrigatório, não só pela originalidade, mas especialmente pela jogabilidade fantástica que o define. A tinyBuild mais uma vez acertou em cheio.

 

0.0

Sim

  • Jogabilidade Excelente
  • Graficamente Original

Não

  • Um pouco estranho no inicio
Author Nuno Mendes
Published
Views 413