Os jogos destes “Pocket Monsters” foram lançados desde 1996 (no Japão na Europa foi em 1999) numa das consolas portáteis mais emblemáticas de sempre, estou a falar do Game Boy. Desde essa altura pudemos verificar que estes monstros vieram para ficar quer estejamos a falar da série televisiva quer no mundo dos video-jogos. A lista de jogos Pokémon tem crescido a uma velocidade estonteante e o que é certo é que estamos a falar de um dos títulos mais vendidos em todo mundo e acarinhados por grande parte dos jogadores.

O Game Boy recebeu primeiramente Pokemon Red e Blue, ambos lançados em 1999 na Europa, que por sua vez foram um sucesso megalómano, podendo mesmo dizer que era um jogo quase imprescindível para quem tivesse esta consola. Após estes dois jogos saiu ainda Pokémon Yellow no ano 2000 para esta mesma consola.

Com o lançamento do Game Boy Color, foram apresentados os primeiros jogos para esta consola, Pokémon Gold e Pokémon Silver, jogos que já continham uma nova geração destes monstros e de novas funcionalidades aumentando assim a experiência para quem o jogasse. Ainda no mesmo ano surgiu Pokémon Crystal que era basicamente uma fusão destas duas últimas versões, mas com algumas novidades que fizeram todo o sentido e que agradou a grande parte da comunidade Pokémon.

Dezassete anos depois a fénix renasce para a Nintendo 3DS, o que é uma excelente oportunidade para os mais novos jogarem um dos melhores jogos Pokémon, da mesma maneira, os mais crescidos poderão ter o prazer de o jogar novamente e recordar as longas horas perdidas no Game Boy Color. Para quem não conhece este jogo, estás perante um jogo em 2D em perspectiva superior (câmara por cima) com um visual não muito pormenorizado mas capaz de encher a vista dos jogadores é preciso ter também em conta que estamos perante um jogo que saiu em 2001.

Em Pokémon Crystal tens a escolha do sexo da tua personagem, tal como acontece com as versões mais recentes dos jogos de Pokémon. Em Pokémon Crystal tens a oportunidades de capturar os Pokémon lendários das versões Gold e Silver, HO-OH e Lugia, respectivamente. Além disso este foi o primeiro jogo em que apareceu um segundo rival, algo não existia nas outras versões.

Mesmo sendo um jogo com alguns “aninhos” há um aspecto que saltou bastante à vista de quem jogou as versões Gold, Silver e Cystal que é o facto do aparecimento de Pokémons selvagens diferentes consoante a altura do dia. Este facto funciona, da seguinte maneira, quando começas um jogo novo, aparece logo um menu de configuração da hora e dependendo da hora o cenário muda, isto é, ou fica de manhã, tarde ou noite. Tal como os gráficos do jogo, a banda sonora não é muito extensa e é em 8 Bits. Algo que vais reparar é que apesar de ter uma banda algo limitada vais ficar com as musicas na cabeça e o mais certo é ficares a trauteá-las durante o dia.

A história deste jogo começa como grande parte dos outros jogos de Pokémons, tens que escolher um de três Pokémons do tipo Água, Fogo e Erva, como Pokémon Crystal têm os Pokémons da segunda geração, vais ter de escolher entre Chikorita (erva), Cyndaquil (fogo) e Totodile (água). Depois deste grande dilema ultrapassado tens uma aventura gigante em que o objectivo principal é seres o melhor treinador de Pokémons e claro apanhar o maior numero possível deles (isto é, apanha-los todos!). Tens uma lista enorme de Pokémons que podes encontrar, 250 Pokémons, para ser mais preciso.

Quanto as novidades em comparação com a sua versão original temos a possibilidade de passares todos os Pokémons para o Pokémon Bank para depois poder usa-los nos títulos mais recentes. Outra novidade bastante importante é a possibilidade de combateres contra os teus amigos que também tenham o jogo na sua Nintendo 3DS sem a necessidade de cabo.

Portanto, podemos concluir que o regresso de Pokémon Crystal, agora para a Nintendo 3DS foi uma escolha bastante sábia por parte da Nintendo, já que reviveu um excelente jogo que foi alvo de excelentes criticas na altura. Este jogo serve tanto para quem nunca o jogou quer para quem já teve oportunidade de jogar durante horas sem fim para ser o melhor treinador no jogo original do Game Boy Color. Foi uma nostalgia tamanha por ter voltado a jogar este jogo.

4.5

Sim

  • O regresso deste grande jogo é logo um ponto positivo.
  • Excelente oportunidade para quem não o jogou.
  • A não existência do cabo link para efectuar as trocas
  • Possibilidade de armazenar os teus Pokemon no Pokemon Bank

Não

  • Apesar de nostálgico sente-se que visualmente esta versão de Pokemon Crystal podia ter algumas melhorias.
Published
Categories Análises Nintendo
Views 467