A SNK é bem conhecida dos jogadores pelos grandes sucessos que obteve nas máquinas arcade, e Metal Slug, King of Fighters, Samurai Shodown ou Fatal Fury são apenas alguns desses exemplos. Infelizmente, a SNK passou por maus bocados, tendo mesmo chegado a encerrar portas, no entanto, em 2015, ao ser adquirida por uma empresa Chinesa, voltou ao mercado e ao lançamento de jogos, contudo agora mais virada para as consolas e para o mercado mobile.

O seu último jogo trata-se de SNK Heroines: Tag Team Frenzy, lançado para Nintendo Switch e PlayStation 4, e onde temos um jogo exclusivamente com personagens femininas, sendo que a grande maioria é bastante conhecida dos jogos desenvolvidos pela SNK. Obviamente que tratando-se de um fighter, e com muitas das personagens tiradas de King of Fighters, as expectativas tornam-se bastante altas.

Como era de esperar, num jogo destas dimensões temos cerca de três modos de jogos, e alguns deles com várias opções, temos o Story, o Battle e o Online. Deixando o modo história para o fim – visto que não quero desde já desancar no jogo –, vamos então começar pelo Battle, e aqui temos o famoso modo Versus onde podemos jogar contra o CPU ou contra um amigo; depois o modo Survival onde vão lutando contra diversos jogadores até perderem, e o que este modo tem de interessante é que podem jogá-lo com um amigo em modo co-op. Temos também o Training onde podemos testar a nossa personagem contra um oponente que estará imóvel, o Tutorial, e por fim o Local Room Match, que como o nome indica, podem criar uma sala e jogar contra outros jogadores que tenham uma Nintendo Switch por perto.

SNK HEROINES ~Tag Team Frenzy~ Available Now! – Nintendo Switch

Saltando para o modo Online, teremos dois modos: o Quick Match e o Room Match. Infelizmente, em qualquer um desses modos, vão ver-se aflitos para conseguirem encontrar um oponente. Por isso, caso pretendam adquirir este jogo pela componente online, neste momento não é algo que valha a pena.

Vamos então ao Story Mode (ou à falta dele), e primeiro é necessário saberem que todos os combates são feitos em duplas, o que também acontece no modo história; como existem 14 personagens no jogo, e dois deles são as vossas personagens, terão 6 combates e depois uma luta contra o vilão final; vilão esse que será Kukri (lutador de King of Fighters). A história é tão simples e absurda que até nos custa contar, Kukri criou uma dimensão alternativa e levou para lá estas lutadoras para as prender como uma espécie de estátuas, sendo que sempre que uma dupla perde um combate é isso que lhes acontece. Ao longo dos 6 combates vamos tendo algumas cutscenes que nos mostram o que se está a passar, o problema é quando descobrimos o objectivo de Kurki, que é “Fetichisme Explosion” (e fico-me por aqui…). Posso apenas dizer que bastam entre 10m a 15m para chegarem ao fim deste modo.

Apesar do modo história ser meio fraquinho, acontece que, ao contrário do que podemos pensar, SNK Heroines: Tag Team Frenzy é um fighter para jogadores mais inexperientes, e digo isto porque toda a sua jogabilidade é bastante simples, e isso comprova-se nos botões, onde temos um ataque fraco, um ataque forte, um ataque especial, agarrar, defender, ataque para finalizar, mudança de personagem e por fim os direccionais. Como é fácil perceber pelos comandos, aqui não será necessária muita habilidade para fazer todos aqueles especiais que estamos acostumados nos fighters da SNK; fazer as típicas meias-luas, ou duas vezes para trás e uma para a frente, tudo isso foi alterado para termos apenas de carregar para a frente, ou para trás, e no botão de fazer um especial, tudo sai facilmente e sem precisarmos de dominar seja o que for.

SNK HEROINES ~Tag Team Frenzy~ Who will be the Belle of the Brawl? – Nintendo Switch

Acredito que para a maioria dos jogadores isto estrague bastante a experiência, visto que tudo se torna tão banal e fácil que o jogo perde bastante da sua “ciência”. E algo que não posso deixar de referir é a maneira de finalizar o combate, que inversamente a outros jogos de luta onde quando acaba a barra de energia saímos vencedores, aqui o objectivo é enchermos a barra do especial até ser possível usar o botão de finalização, e quando isso acontece a nossa personagem faz um especial de forma a acabar com a sua oponente.

Sempre que fazemos algo no jogo somos premiados com moedas, e essas servem para serem gastas comprando customizações, imagens, cutsenes e até sons. Quanto às customizações podem encontrar novas roupas, novos acessórios e até vozes. Basicamente isto é uma maneira de os jogadores tornarem as suas personagens um pouco diferentes de todas aquelas que podem encontrar nas diversas lutas, quer seja em combates online, ou mesmo a jogar contra amigos. Já na Galeria existe a possibilidade de comprarem cutscenes do modo história, artwork com imagens das nossas personagens e até podem comprar as vozes das personagens, sendo possível ouvir todos os sons que estas podem fazer durante os combates.

SNK HEROINES Tag Team Frenzy – Terry (Nintendo Switch)

Graficamente SNK Heroines: Tag Team Frenzy está bastante interessante, com os poucos cenários que apresenta com alguns detalhes interessantes, embora tudo esteja feito para estarmos mais focados nos desnudados corpos das nossas lutadoras, como sabemos este tipo de jogos com lutadoras femininas usa e abusa do “sex appeal” das personagens. Já a as músicas, essas são bastante mexidas, todas elas japonesas mas encaixam bastante bem no jogo em questão.

Infelizmente este SNK Heroines: Tag Team Frenzy deixou muito a desejar, desde uma jogabilidade demasiado simplista, um modo história simplesmente mau e um online que parece inexistente. Provavelmente para os jogadores mais casuais em fighters poderá ser um bom jogo para se iniciarem, visto que tudo é muito fácil de executar, e o jogo em si funciona bastante bem, sem problemas de fluidez. Este é um daqueles jogo que só vale a pena adquirirem se forem mesmo fãs, pois tanto para a Nintendo Switch como para a PlayStation 4 encontram fighters muito melhores. Uma desilusão vindo de uma companhia como a SNK.

3.5

Sim

  • Graficamente está bastante interessante
  • Poderá ser interessante para os jogadores menos habituados a fighters
  • Diversos modos de jogos

Não

  • A historia é simplesmente horrível!
  • Jogabilidade demasiado simplista para a maioria dos jogadores
  • O modo online quase não tem jogadores
Published
Views 146