O que é nacional é bom, mas…..

Syndrome é um jogo made in Portugal, desenvolvido pela Camel 101. Este é um título que mistura ficção científica e terror. Seremos um tripulante de uma nave espacial que acorda de um longo sono de criogėnio e para seu espanto, quando acordou algo se passou, encontra colegas mortos. A principal missão é resgatar os tripulantes desaparecidos e é no desenrolar dessa missão vamos encontrar o resto da tripulação mas modificados que nos querem tirar a vida.

Para saíres deste cenário sangrento e sombrios vais ter de destruir todos os teus colegas que estão alterados e bastante reactivos, isto é, eles seguem-te se te virem e se te ouvirem. Poderás esconder dentro de armários para eles não te verem. Esta reacção das criaturas é um ponto a favor para Syndrome porque como jogo de sobrevivência, a inteligência artificial dos NPCs tem de ter este tipo de comportamentos. Outro ponto a favor é a essência de um verdadeiro jogo de terror. Quando menos esperares algo vai te assustar e isso é desde o principio até ao fim do jogo tornando assim um jogo que não te adormece e que faça com que te foques na tua sobrevivência.

No que toca a jogabilidade, vais viver esta aventura, se posso chamar isso, num jogo de sobrevivência na primeira pessoa. Poderás explorar a nave e encontrar registos de bordo dos momentos antes de acontecer estes acontecimentos. Nestes registos vais perceber o que aconteceu na nave espacial e alguns vão ajudar a dar o próximo passo para a tua sobrevivência. Para além destes registos tens também uns computadores que têm igualmente registos e alguns servem para fazer algumas acções como destrancar portas e ver câmaras de segurança entre outras acções. Para além do modo história tambem poderás jogar em VR, mas aviso já que para quem enjoa facilmente, este é um jogo que poderá deixar indisposto.

Mas infelizmente a movimentação do nosso personagem e dos NPCs é um pouco decepcionante pois, parece que os personagens estão desengonçados, uma movimentação pouco desenvolvida, fazendo lembrar jogos antigos, o que na altura poderiam parecer super realistas, o que hoje em dia é o contrario. Graficamente, este é outro tópico que poderia ser melhorado, tal como a movimentação parecem jogos de plataformas vindouras, o que deixa o jogo pouco apelativo à vista de quem joga Syndrome.

Apesar disto tudo, pode-se concluir que Portugal tem potencial para ser reconhecido no que toca a desenvolvimento de vídeo-jogos, Syndrome é um exemplo disso apesar de ter uma fraca qualidade gráfica, e uma jogabilidade um pouco tosta a essência do jogo está lá e isso não é discutível. Este título é um bom exemplo de que podemos ficar orgulhosos com o trabalho desenvolvido em Portugal, independentemente de não ser o melhor jogo do mundo.

3.0

Sim

  • Ser desenvolvido em Portugal;
  • Um bom jogo de sobrevivência que mistura terror e ficção cientifica.

Não

  • Gráficos e movimentação poderiam estar mais trabalhados.
Published
Views 355