Yakuza está de volta com a força máxima!!!

Yakuza Kiwami chegou finalmente à Europa após o lançamento deste mesmo título em terras nipónicas (21 de Janeiro de 2016). Quem tem acompanhado a serie vai sentir que este novo título mantém a mesma essência. Podes ficar descansado com a qualidade deste jogo. Num nível geral este jogo está simplesmente alucinante.

A veterana Sega fez um trabalho muito bom em Kiwami e isso nota-se desde o primeiro instante do jogo. Com uma história repleta de acção e muito bem trabalhada, este último jogo da série Yakuza faz com que fiques agarrado durante bastante tempo ao comando da tua Playstation 4 (na Europa não saiu a versão para a Playstation 3). Apesar de ser um jogo típico japonês e haver muitas falas, o jogo está bastante equilibrado entre cutscenes, as já referidas falas e no jogo em si, contudo, o início pode ser um pouco “secante” para quem não tem paciência para longos diálogos. A história é um dos pontos altos deste título, isso não há dúvida alguma.

No que toca a jogabilidade, este jogo de acção na terceira pessoa é bastante semelhante aos anteriores. Algo que se repete igualmente é o protagonista, Kazuma Kiryu está de regresso para enfrentar quem se meter no seu caminho, até mesmo alguém que ele considerava da família…

Nos confrontos que irás encontrar vais poder usar armas para deferir dano ao inimigo, mas lá está, tal como nos últimos jogos da franquia, tens um contador. Para quem não sabe o que estou a referir passo a explicar, podes comprar e apanhar armas para usares nos combates mas esse item tem um limite de vezes de utilização, basicamente é como se fosse a munição, mas em espadas de Kendo, punhais entre outro tipo de armas. Outro ponto que se repete é por exemplo os tipos de luta de Kazama Kiryu, tens quatro opções, que são, Dragon, Brawler, Beast e Rush, cada uma delas com as suas características. Vais poder aprender novas técnicas, habilidades e atributos a partir de quatro skill trees que podes desbloquear com pontos de combate.

Sangue é algo que está presente nos combates e digo desde já com uma boa dose de realismo. Para além do realismo o sangue tem uma textura muito boa isto é, não é uma simples mancha vermelha que aparece. Mas tudo o que encontras a nível gráfico está simplesmente brutal, tudo o que vês tem uma qualidade de excelência e isso torna Yakuza Kiwami ainda mais empolgante.

Para descontrair um bocado do ambiente pesado da história temos os já conhecidos mini-jogos que podes jogar em multiplayer local. Os três mini-jogos que podes jogar são:

  • Bowling;
  • Dardos;
  • Bilhar.

Na realidade não são uns jogos do outro mundo mas servem perfeitamente para a finalidade dos mesmo, o único que não gostei tanto foi o bilhar, e não, não foi porque perdi contra a minha mulher. São jogos simples mas muito divertidos e que servem mesmo para relaxar a cabeça.

Veredicto final, este último título da série está muito bem desenvolvido no geral, mas o que salta à vista, no sentido literal, são os gráficos, estão soberbos em todos os momentos do jogo desde as cutscenes até ao visual do jogo a correr. Vale também a pena jogá-lo pela narrativa cativante que se assiste. Um excelente trabalho da parte da SEGA.

4.0

Sim

  • Gráficos impecáveis em todos os momentos do jogo
  • Uma narrativa cativante que deixa o jogador rendido

Não

  • Paredes invisíveis que nos impedem de ir para certos locais do mapa
Published
Views 425