Um facelift de Wipeout

Há muito tempo que estamos à espera de um Wipeout para a PS4, infelizmente não é desta que temos algo de novo. Wipeout Omega Collection, como o nome indica é uma colecção de vários jogos que foram lançados, Wipeout 2048 foi originalmente lançado em 2012, antes dele Wipeout HD que tinha sido lançado para a PS3, e já este título era uma “reunião” de dois jogos da PSP, o Pure e o Pulse, e ainda a expansão Fury HD que na altura veio acrescentar mais pistas ao lote.

A nível de conteúdo, não se vão poder queixar, com esta colecção vão ter acesso a 26 circuitos e a suas versões de trás para a frente e a 46 naves de corrida. Vão encontrar vários modos de jogo, divididos em três partes como já referimos, desde corridas contra a própria inteligência artificial, fazer o melhor tempo das pistas, alguns testes de resistência, onde vão ter de sobreviver o máximo tempo possível, e ainda as opções online, onde podem competir online contra os jogadores de todo o mundo, sendo que também é possível jogarem contra um amigo em modo local.

No modo campanha, vão ter de ficar nos primeiros lugares para desbloquearem mais pistas, se ficarem em primeiro vão desbloqueando algumas naves espaciais para a vossa garagem interplanetária, mas também outros conteúdos se vão desbloqueando, nomeadamente as skins para as vossas naves.

O que nos surpreendeu em Wipeout Omega Collection é que sendo uma espécie de remasterização e compilação de jogos que sairam para as consolas menos poderosas da Sony, o grafismo levou um upgrade enorme. Desde logo os menús que nos são apresentados, depois, é claro, o grafismo do jogo em si, os efeitos de luzes, de explosões e do detalhe das pistas em si, está efectivamente ao nível da PS4, e se tiverem uma PS4 Pro poderão desfrutar em 4k a 60FPS, a sensação de rapidez está toda lá, agora com o glamour da capacidade gráfica da PS4, e de facto Wipeout ganhou a maquilhagem que sempre mereceu.

Na transição de Wipeout 2048 para o HD, apenas vão sentir algumas diferenças na jogabilidade no sentido de a nave não fazer uma espécie de straf mas sim dash, para além do HUD do jogo e ainda utilizar as armas e os mecanismos de defesa que vão adquirindo nas pistas. No entanto quase tudo em Wipeout se resume a velocidade e à velocidade que conseguem reagir à pista, portanto vai ser facílimo essa adaptação.

Uma palavra para a banda sonora, como não poderia deixar de ser, não sendo exactamente a reprodução da banda sonora da altura utilizada, sabemos que são temas claramente à lá Wipeout, com nomes como Prodigy, Chemical Brothers, ADDIKTION, entre outros.

Wipeout Omega Collection, não sendo um novo Wipeout, parece. E para muitos que não jogaram na sua versão original vão sentir efectivamente que é um jogo actual e desta era, seja pelos gráficos, seja pelo divertido que é. Para os que jogaram, não será apenas uma remasterização, mas um update gráfico brutal de um jogo que nos fez perder horas e horas em corridas futurísticas.

Published
Views 131
Ir para a barra de ferramentas