Antevisão FIFA 19 no palco da final da Champions

Estivemos em Madrid a convite da EA Sports para ver em primeira mão as novidades de FIFA 19. Foi no estádio do Atlético de Madrid, agora com o nome Wanda Metropolitano, palco da final da Champions, que à boleia dos developers do jogo, conseguimos ver e testar as novas funcionalidades. Neste momento apenas podemos revelar ainda as novas mecânicas, brevemente poderemos falar também do FIFA Ultimate Team.

A primeira grande novidade prende-se com a fisicalidade que o jogo atingiu nesta edição. A luta pela bola é titânica, onde os atributos dos nossos jogadores farão toda a diferença. Isto prende-se com as novas mecânicas e nova física da bola onde o jogador não se desvia da bola ou a evita quando não conseguia chegar até ela, mas sim “estica-se” para a alcançar, movimenta-se de forma a tentar seguir a trajectória da bola até ao seu pé. A nível da defesa o mesmo acontece, sendo que agora há novas animações nesse sentido, seja o carrinho mais empenhado, o deixar o pé para trás para tentar cortar a bola, até nas bolas aéreas isso se nota. Esta nova mecânica, se assim quiserem, chama-se 50/50 Battles, e resulta então desta equação nada simples, segundo os developers, de calcular onde a bola vai parar com o raio de acção do jogador, dando a animação correcta e o posicionamento certo para abordar o lance.

Devo dizer que se nota à brava no jogo, muitas vezes parece quase uma batalha campal, com os jogadores a darem tudo e por vezes até demasiado para não perder a bola, e nós à rasca para nos safarmos com a bola nos pés, em habilidade, para seguir a jogada. Isto tornou o jogo um pouco mais lento, não na velocidade dos jogadores, que está a mesma, mas sim na velocidade do jogo, que se torna mais físico com essa disputa pela bola.

Se existe esta fisicalidade, também foi implementado um toque de bola que envolve o primeiro toque, o chamado Active Touch, para que possamos nos esgueirar por entre os jogadores, o controlo da bola é assim mais preciso, com novas animações para evitarmos o contacto e driblarmos os nossos adversários, assim como aquele primeiro toque quando recebemos a bola que pode partir logo os rins a qualquer adversário.

Os remates também ganharam agora uma nova habilidade para aqueles que a quiserem dominar, o Timed Finishing, que pode ser activado ou desactivado, permite aos jogadores que a quiserem utilizar, rematar, mas carregando uma segunda vez na tecla de remate aquando o contacto da bola com o pé, direccionar o remate. Isto permite com que a taxa de erro diminua drasticamente, assim como perceber porque é que errámos a direcção do remate ou porque é que o remate foi uma autêntica rosca. Ao jogarmos, posso dizer que falhámos redondamente a tentar fazer um remate de jeito, mas segundo os developers, é uma técnica que é difícil de dominar, e que a intenção é essa mesmo, ser difícil, mas quando a dominamos o sentido de recompensa é imensa. Este era um dos pedidos dos jogadores profissionais e foi pensada neles, mas qualquer um a pode utilizar e tentar dominar, mas também a podem desactivar e rematar normalmente se quiserem, ou estando activada, a utilizarem só quando carregarem uma segunda vez no remate, como disse anteriormente.

Tivemos ainda a oportunidade de jogar sob o ambiente da Liga dos Campeões e da Liga Europa, que estão completamente licenciadas no jogo, com todo o ambiente a ser recriado de forma soberba, com as tarjas, o hino, todos os layouts quer nos menus quer nos estádios, a bola de jogo, etc. De facto sentimos qualquer coisa, um arrepio quando chega o dia de jogar a Chhampions, quando o nosso clube joga na liga milionária ficamos empolgados, e o mesmo vai acontecer no jogo, no modo carreira, por exemplo, os menús alteram-se quando chega a terça ou quarta feira de Champions, existe uma animação que nos dá conta disso mesmo e depois todo o aparato no campo e fora das quatro linhas, é dia de sonhar em sermos campeões.

Já que falamos em sermos campeões, para o conseguirmos temos agora uma nova ferramenta, as tácticas estão no jogo numa nova fórmula, mais dinâmica, onde podemos ter estilos adaptados à nossa formação, seja a estacionar o autocarro à frente da baliza adversária, seja a fazer uma pressão sufocante, já não vai dar para andar a passar a bola de um lado para o outro tranquilamente, primeiro porque o contacto é muito maior neste jogo, mas depois porque podemos fazer essa pressão que não deixa respirar o adversário. Para além disso podemos criar um conjunto de tácticas para a nossa formação inicial, para de alguma forma se desmultiplicar durante o jogo perante a nossa exigência, podemos colocar os jogadores em diferentes posições perante a posse de bola ou não, mas também perante a táctica mais defensiva ou ofensiva. Estas tácticas dinâmicas vão nos dar muitas oportunidades para contrariar as equipas adversárias e até no modo online poderá ser uma ferramenta extremamente útil e diferenciadora.

Para já, não podemos revelar muito mais, mas podem ver os próximos dois episódios do Truques e Dicas na BTV ou nas nossas redes sociais, para verem a nossa reportagem onde tantos nós, como os developers da EA Sports que entrevistámos, vos vamos dar mais detalhes e imagens do jogo. Por isso, não percam!

Published
Views 452