Antevisão: Football Manager 2019

Chega o Outono e todos começamos a contar os dias para as longas maratonas de Football Manager que nos esperam. E a cada nova edição existe sempre uma enorme curiosidade em conhecer as novidades.

As transformações levam o seu tempo no FM, e pouco se notam de ano para ano. Não é necessariamente uma coisa má, é uma constatação, e temos de reconhecer que se já oferece uma experiência tão completa e tão próxima da realidade, poucas são as motivações para mudar.

Ainda assim, e apesar de não ter praticamente concorrência, a Sports Interactive não se acomodou, trazendo um conjunto de reformas que fazem de Football Manager 2019 provavelmente a versão que mais evoluiu na última década.

As novidades são várias, e começando pela Interface Gráfica, que embora permaneça estruturalmente idêntica, tem um novo aspecto visual que salta imediatamente à vista, agora num tom púrpura. É uma mudança simples, mas bem-vinda, até porque as cores são suaves e agradáveis, o que se torna relevante depois de algumas horas a fixar o monitor.

O motor 3D também teve pequenas melhorias e correções, contudo, nada de assinalável. E é compreensível, porque as versões anteriores já proporcionavam uma simulação fantástica do futebol.

 

 

 

 

 No entanto, uma das maiores novidades está na parte tática. Já na edição de 2018 pudemos perceber que havia o desejo de mudar, mas é no FM 2019 que veremos a verdadeira metamorfose.

Os novos Estilos Táticos vêm proporcionar – e muito bem – uma maior complexidade quando procuramos a identidade que melhor encaixa na nossa filosofia de jogo; com uma maior informação sobre os comportamentos colectivos e individuais que serão depois executados em campo pelos nossos jogadores.

É possível escolher entre o Gegenpress de Jurgen Klopp e o famoso Tiki-Taka (com duas abordagens diferentes, sendo que uma é mais vertical, e a outra mais paciente); mas também em estilos mais básicos, como em Contra-ataque, Controlo de posse de bola, ou mesmo Bater Directo. Há para todos os gostos, e para quem é apaixonado pela parte tática do jogo, irá com certeza receber esta novidade com bastante entusiasmo, visto que agora temos uma ideia mais clara do comportamento exacto da equipa nos vários momentos do jogo, e mais particularmente, nos momentos de transição e organização. Porém, não confundir com a Mentalidade, já que esta continua a fazer parte das escolhas táticas, e de uma maneira similar às versões anteriores.

O treino também sofreu um sério upgrade e irá necessitar de alguma adaptação. Há muita coisa nova para aprender, e um maior controlo sobre o que pretendemos treinar durante a semana, com um programa de sessões que se assemelha ao que acontece na realidade. Contudo, para quem dispensa perder tempo com essa parte do jogo, não desesperem, porque é possível delegar todo esse planeamento para os vossos treinadores adjuntos.

 

 

 

 

Uma nota importante para o VAR – que ironicamente chega primeiro ao FM do que à Liga dos Campeões – e que tendo em conta a importância que rapidamente ganhou no futebol mundial, não podia deixar de ser implementado e recriado no FM. É mais um detalhe que irá certamente reflectir-se nas emoções tão próprias que o Football Manager nos proporciona, e mais um condimento importante para aquelas teorias da conspiração.

A Bundesliga também está agora licenciada, e era um objectivo que a Sports Interactive perseguia desde sempre. Não só é um claro sinal do caminho que o simulador quer percorrer no futuro, como nos deixa a todos entusiasmados relativamente às Ligas que poderão ser eventualmente adicionadas.

Resumidamente, Football Manager 2019 é um novo jogo em vários sentidos, e o começo de uma série de pequenas inovações que irão definir o seu rosto nos próximos anos. Uma experiência cada vez mais fantástica e rigorosa para quem é apaixonado por futebol.

Author Nuno Mendes
Published
Categories Antevisões Pc e Mac
Views 72

Deixa um comentário