Octopath Traveller é um dos jogos mais esperados este ano para os fãs dos RPG clássicos, provavelmente um dos jogos que irá ter maior destaque na E3 deste ano por parte da Nintendo. Todo o jogo parece oferecer aquilo que os amantes destes jogos gostam, uma excelente historia diversas missões para fazermos, muita conversa entre personagens, bastante suspense e imensas batalhas. Obviamente que falamos de batalhas por turnos, não fosse este um RPG do estilo clássico.

Este foi outro dos jogos que tivemos a oportunidade de jogar no evento Pré-E3 da Nintendo, a verdade é que não foi possível fazer muita coisa, nem explorar muito, tínhamos uma missão para fazer, falar com alguns personagens para perceber onde tínhamos de ir e partir à aventura. Algo que é fácil de perceber é que nada vos é dado de mão beijada neste jogo, é um jogo de bastante procura, quase como se nos tratássemos de um detective. Sempre que falamos com os vários NPC existem diversas coisas que podemos fazer, uma das principais é recolher informações para conseguirem obter novas informações para as vossas missões.

Quanto aos combates preparem-se para suar, estes são extremamente complicados, os adversários dão um dano bastante alto, em comparação com o dano que lhes causamos. Obviamente que isto pode ter acontecido por os personagens não terem um nível adequado para aquela missão, mas pela experiência que foi possível termos, a impressão que dá é que os combates oferecem mesmo uma dificuldade acima da média. Pode-se mesmo dizer que este jogo é todo ele um jogo com uma dificuldade acima da média, o que será excelente para os jogadores mais experientes, mas bastante frustrante para os que se iniciarem nestes tipo de jogos.

As conclusões finais tiraremos quando colocarmos as mãos na versão final, e cá estaremos para vós trazermos a nossa análise e tudo o que é necessário saber sobre este jogo. Octopath Traveller é um exclusivo da Nintendo Switch com o selo de qualidade da Square Enix, chega dia 13 de Julho.

Published
Categories Antevisões Nintendo
Views 154