Autor: Pedro Moreira Dias

Fundador do Site – Salão de Jogos, o Commodore Amiga 500 foi o seu melhor amigo durante décadas e ainda hoje sabe de cor a equipa principal do Benfica do Sensible Soccer 94/95. Nos tempos vagos ainda edita as botas dos jogadores do FIFA e do PES.

Análise: LEGO Marvel Super Heroes 2

Chegamos a mais uma aventura da LEGO em formato videojogo, muitos têm sido aqueles que têm saído, e a TT Games parece que encontrou a galinha dos ovos de ouro e para cada franquia existe sempre um jogo LEGO. No entanto tenho de ser o mais honesto, como sempre sou aqui no Salão de Jogos, […]

Read More

Análise: The Sims 4 (Consolas)

Há testes que temos de fazer assim. Chamar a tua miúda para pegar no comando e jogar um dos seus jogos favoritos. É o caso do Sims 4 para as consolas. Foi isso mesmo que fiz, num final de tarde, disse “tenho aqui o Sims 4 para a Xbox One não queres jogar?!”, é claro […]

Read More

Análise: Horizon Zero Dawn Frozen Wilds

Tal como o período de gestação de um novo ser, aqui temos finalmente a expansão de Horizon Zero Dawn, uma das grandes cartadas da Sony PlayStation deste ano. É realmente uma expansão, visto que traz tudo de novo, isto é, armaduras, armas, inimigos, uma nova área e uma nova história. Desta feita, vamos visitar a […]

Read More

Análise: Super’s Lucky Tale

Super Lucky’s Tale é um exclusivo Windows e Xbox One que chega ao mesmo tempo que a Xbox One X, isso poderia querer dizer que teríamos um jogo de plataformas a puxar pela nova máquina da Microsoft, mas ao invés disso temos um jogo de plataformas 3D super polido, é verdade, mas que numa altura […]

Read More

Nasceu um Monstro!

Quando vimos nascer o Project Scorpio não poderíamos imaginar o que estaria por detrás desta máquina, um verdadeiro monstro da tecnologia no ramo das consolas, apresentada como a consola com mais potência criada até à data. Na altura estranhámos a opção de esperar mais um ano depois do lançamento da PS4 PRO para introduzir uma […]

Read More

Análise: Wolfenstein 2 New Colossus

Tenho de começar esta análise da seguinte forma: Um jogo em que andamos a dar tiros de cadeira de rodas, tem de ser um jogo do catano!!! Esta frase poderia bem resumir todo o jogo. A Bethesda e MachineGames de facto demonstram que o modo Single Player não está morto quando se é original, se tem […]

Read More
Ir para a barra de ferramentas