Mr. Swifty é o mais recente caso de sucesso no mundo dos jogos independentes. Desenvolvido pela Team Shifty e lançado, para já, apenas na Nintendo Switch e PC, é uma clara colagem a Hotline Miami, contudo, numa vertente mais hiperactiva e cheia de acção e adrenalina – como poderão ver neste vídeo de gameplay.

Não há muito para contar sobre a história de Mr. Shifty e em parte acaba por reflectir a ideia de elementaridade que define o jogo no seu fundamental.

A nossa a missão passa por recuperar o perigoso dispositivo de plutónio escondido no arranha-céus de Stone, o criminoso e vilão da história. Como devem calcular, encontra-se extremamente bem guardado e para piorar, apenas temos a ajuda de Nyx, a nossa companheira que nos vai guiando pelo rádio, descortinando os perigos e os motivos que nos conduziram até ali.

Mas Mr. Shifty não é um herói qualquer, uma vez que a sua habilidade de se tele-transportar dá-lhe uma preciosa vantagem em relação aos inimigos, causando o caos de uma forma verdadeiramente imprevisível – traçando também aqui a grande diferença para Hotline Miami.

A mecânica é simples, usando apenas dois botões – um que nos permite tele-transportar e o outro para desferir poderosos murros; e ao contrário de Hotline Miami, armas de fogo não são opção, apenas vassouras e paus que esticam ligeiramente o alcance dos nossos golpes.

No entanto, a alma de Mr. Shifty está claramente no tele-transporte e onde nos é permitido fazê-lo 5 vezes seguidas, sendo assim necessário o seu uso planeado para que não se esgote quando mais precisamos. Serve para atravessar paredes; esquivar aos ataques dos inimigos; e até para os atrairmos aos locais mais convenientes. Uma vez que nos adaptamos à jogabilidade, torna-se um verdadeiro prazer a panóplia de combinações que podemos fazer, sentido a real dimensão de Mr. Shifty e sempre com os comandos a obedecer na perfeição.

E quanto mais batemos, mais enchemos a barra da habilidade especial, que quando preenchida, liberta o derradeiro poder em forma de slow motion, reservando-se automaticamente para os momentos de maior aperto e transformando situações de aflição em momentos com muito estilo.

Mr. Shifty não é fácil e podemos verificá-lo a cada nível que passamos. O número de inimigos aumenta; vão também ficando mais difíceis; e as próprias armadilhas são cada vez mais complicadas – sendo até por vezes necessário morrer somente para entender o seu padrão – no entanto nada que não se consiga superar com paciência e determinação.

O aspecto gráfico ajusta-se perfeitamente ao contexto – num formato 2D e visto de cima, tal e qual como Hotline Miami, todavia mais requintado. Existem ainda alguns problemas de performance, nomeadamente nas ocasionais quebras de FPS e sem que nada possamos fazer – algo que terá de ser corrigido.

Mr. Shifty é um óptimo jogo para passar o tempo e entretém como poucos, sendo simplesmente impossível não nos divertirmos ao longo de cada um dos seus 140 níveis. Concluindo, é uma adição obrigatória à biblioteca de qualquer gamer.

About The Author

Redactor

Completamente obcecado por tudo o que tenha a ver com futebol, é daqueles indesejados que passa mais tempo a editar as tácticas do PES do que a jogar propriamente. Pensa que é artista, mas não conhece as cores primárias, e para piorar, é ligeiramente daltónico. Recusa-se a acreditar que o homem foi à Lua.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.