Cities XXL – Mais do mesmo

A minha relação com a série Sim City e os seus clones, tem tanto de longa como complicada. Os meus anos formativos foram passados à frente de um monitor, distribuindo linhas de electricidade e a planeando zonas residenciais no Sim City original, algo que continuei a fazer a cada iteração. Isto até atingir o que seria para mim o expoente máximo, o sublime Sim City 3000. Tempos simples onde não havia dúvidas. Saiu um novo Sim City, e como tal, horas e horas de diversão garantida. Mas se Sim City 4 já tinha colocado a semente da dúvida, deixando-me com a necessidade de dizer a mim próprio “é o primeiro em 3D, dá-lhes tempo”, a verdade é que os 10 anos que passaram entre a quarta e quinta iteração acabaram por me desvincular da série. Fechando-se o capítulo com o desastre que foi Sim City (2013), cujo lançamento problemático acabou também por traçar o destino do developer original da serie, a Maxis.

2015-03-16_00004

Mas perante este cenário negro, aparecia em 2009 uma pequena luz chamada Cities XL. Com um belo motor gráfico, a possibilidade de criar estradas com curvas, novas ferramentas, tudo aquilo que já à muito esperávamos de um jogo destes. Infelizmente, a elevada quantidade de bugs e principalmente a falta de optimização para processadores multi-core, impossibilitava a criação de cidades grandes entre outros problemas, levando assim a vendas fracas e consequentemente à falência da Monte Cristo, developer do jogo. No entanto a esperança continuou viva. Os direitos do jogo foram comprados pela  Focus Home Interactive e ano após ano começou a lançar novas versões e expansões que adicionavam algum conteúdo ou melhoravam algumas mecânicas. Mas o problema continuava o mesmo, a falta de optimização acabava sempre por ofuscar tudo aquilo que Cities XL fazia bem. A construção de cidades.

2015-03-17_00001

Eis que quase do nada aparece Cities XXL. E ao chegar às minhas mãos voltei a esboçar um sorriso perante a possibilidade de experienciar um novo simulador de construção de cidades. Entusiasmado, salto os vídeos iniciais e sigo directo para o tutorial. E… é igual. Não digo semelhante, digo igual ao tutorial de Cities XL. Após 12 horas de jogo acabo por ter que admitir que fora uma ou outra alteração, seja na cor do interface ou um outro edifício novo, Cities XXL é o mesmo jogo que Cities XL Platinum. Sim existe uma melhoria na optimização do jogo e finalmente é possível ter cidades com mais de 200 mil habitantes sem que o jogo se torne num slideshow, mas a verdade é que o título continua a ter problemas de performance. Basta tentar criar uma estrada um pouco maior e é ver os fps a descer até chegarem a dígitos únicos.

Tudo isto seria facilmente desculpável caso se tratasse de um patch gratuito ou no pior dos casos uma expansão paga. O problema de Cities XXL é que custa 39.99€. Com a agravante de ser vendido como uma iteração completamente nova e optimizada para processadores multicore. A falta de transparência dos responsáveis pelo titulo é no mínimo desprezável e mesmo para alguém que nunca tenha jogado nada da serie é difícil recomendar dados os problemas existentes. Sim, continua a ser divertido construir cidades em Cities XXL, no entanto, julgo já não valer a pena o esforço e é altura de dizer basta. Mas para quem insiste em não desistir do sonho, há sempre o novo Cities: Skylines. Comprem esse.

RECOMENDA CITIES XXL

Author Vando Enes
Published
Categories Análises
Views 75

Comments (1)

  • Março 19, 2015 at 11:20 am
    Faz um favor a ti próprio e já que és um fã de simuladores experimenta o cities skylines. É tudo o que o sim city 2013 devia ter sido e não foi !

Comments are closed.

Ir para a barra de ferramentas