Duas cabeças na Lua

5O espaço sempre foi algo que quisemos explorar e sempre sentimos que foi um bocado o nosso destino enquanto humanos fazê-lo. Agora chegou às nossas mãos o melhor jogo para o fazer. Mas isto teria de ser uma experiência para partilhar, então criei a minha fireteam, para melhor descrever a experiência de “Destiny”, o novo jogo da Bungie, produtores de Halo.

Pedro Moreira Dias (PMD) – Ahhh “Battlestar Galactica”, foi o que pensei ao ouvir a banda sonora e a ver as naves.

PMD – Isto não é o “Halo”, ok isso é bom..

João Gonçalves (JG) – Mas tem um certo feeling de “Halo”, o que também é bom.

PMD – Primeira e terceira pessoa? Boa!

JG – Cada um joga a sua maneira com uma classe à sua maneira construída para si? Boa.

PMD – A história é um bocadinho fraquinha…JG – Mas a jogabilidade é impecável!

PMD – Ahhh nada como jogar em parelha ou em equipa e aos berros nos headsets!

PMD – Quero ser nível 20 e ter milhares de poderes e armas!!!

JG – Quero andar horas aos tiros a uma gruta? Oh Yeah!

PMD – Novos eventos, novos armamentos, novas armaduras? Quero!!!

Este é o plano da “Bungie”, agarrar-nos a um jogo, durante quase 10 anos, e a promessa, é que durante 10 anos, iremos continuar a ter acesso a mais e melhor experiência de jogo, mais história para explorar, mais armas para testar, mais armaduras para equipar, e acima de tudo mais divertimento para partilhar com os amigos, porque “Destiny”, é a derradeira experiência multijogador.

Autores: PMD e JG

Published
Categories Artigos no METRO
Views 55
Ir para a barra de ferramentas