Foi assim que aconteceu…

Para comemorar o lançamento de Starcraft II: Legacy of the Void decidimos trazer-vos a história. O primeiro jogo da saga Starcraft saiu em 1998, e muitos de vocês talvez nem o tenham jogado, é essencial ter uma ideia de como apareceram todas estas guerras e conflitos entre Protoss, Zergs e Terrestres. Aqui fica o resumo alargado de StarcraftStarCraft: Brood War.

A história de Starcraft começa quando quatro naves que transportavam condenados e exilados políticos, devido a problemas técnicos, tiveram de efectuar uma aterragem de emergência em planetas bastante distantes da Terra, eram eles Tarsonis, Moria e Umoja.

Supercarriers_SC2_Art1

Sem conseguirem ter comunicação com o Planeta Terra, decidiram estabelecer colónias nesses planetas e com o passar do tempo conseguiram espalhar-se por outros planetas. Entretanto, Tarsonis começou a distanciar-se tecnologicamente das outras colónias, e tornando-se a mais avançada de todas, fundou um governo altamente opressor de seu nome Confederação Terran.

A partir dai, começaram a surgir revoltas sangrentas contra a Confederação, essas lideradas por um ex-explorador de nome Arcturus Mengsk, que formou uma força chamada Sons of Korhal (SoK) para combater e libertar as colónias.

arcturus_mengsk

Enquanto as inevitáveis revoltas iam sucedendo, deu-se um incidente num dos planetas colonizados. Uma força alienígena chegou, e sem aviso prévio, incinerou toda a superfície do planeta Chau Sara, aniquilando tudo sem piedade.

A raça humana nunca havia tido contacto com uma raça alienígena, e o primeiro contacto, com os Protoss, foi catastrófico. Num planeta perto de Chau Sara, chamado de Mar Sara, o Marechal Jim Raynor descobre uma segunda presença alienígena, e a tragédia apenas é evitada graças à preciosa ajuda dos Sons of Korhal, que conseguiram a evacuação da população antes do reaparecimento das misteriosas naves dos Protoss que acabariam também por incinerar a superfície de Mar Sara. A segunda raça alienígena era conhecida por Zergs.

Jim Raynor completamente devastado, e desiludido pela falta de ajuda da Confederação decide juntar-se aos Sons of Korhal.

Jim_Raynor

Foi no planeta Antiga Prime que Jim Raynor conhece Mengsk e Sarah Kerrigan, uma ex-assassina de elite da Confederação que tinha sido libertada por Mengsk. Esta iria formar uma dupla com Raynor.

Enquanto Raynor e Sarah lutavam contra a Confederação, Mengsk descobre que existe um dispositivo capaz de atrair a raça Zerg. Durante testes com esse dispositivo, Zergs decidem atacar Antiga Prime, e mais uma vez, os Protoss surgem e derretem todo o planeta tal como fizeram com Chau Sara e Mar Sara.

Mengsk ao verificar que o dispositivo funcionava como ele pretendia, decide espalhar vários por Tarsonis, e tal como planeara, um ataque em larga escala acontece. Ao tomar consciência do sucedido, Executor Tassadar, líder dos Protoss, decide enviar soldados para o terreno com o propósito de salvar o máximo de humanos possível, e ao mesmo tempo derrotar os Zergs.

Mengsk ao sentir que os Protoss estavam a contrariar o seu plano, ordena a Sarah Kerrigan para derrotar os Protoss, e Kerrigan apesar de não estar de acordo, obedece, e com isso garante que o planeta cai na posse dos Zergs. Contudo, ao perceber que a missão estava cumprida e com os Zergs em aproximação constante da sua posição e dos seus soldados, Kerrigan solicita a evacuação do planeta, algo que não acontece, pois Mengsk decide abandoná-la.

KerriganAbandoned

Raynor ao perceber-se desta traição, foi para Tarsonis numa tentativa desesperada de salvar Kerrigan, mas era tarde demais, não havia sinal da sua companheira.

Com o fim da Confederação, os Sons of Korhal tornaram-se a principal força militar para fazer frente a qualquer invasão alienígena, e com isso, Mengsk anunciou um novo governo: a Supremacia Terran, auto declarando-se Imperador da Supremacia.

Raynor que chorava a perda de Sarah por quem entretanto se apaixonou, na procura da tão desejada vingança, rouba a nave mãe da Supremacia Terran: a imponente Hipérion. No entanto, Sarah continuava bem viva, e devido a ter sido infetada com um vírus Zerg, a sua consciência alterou-se por completo, adquirindo tanto uma força sobre-humana, como outras habilidades verdadeiramente incríveis. Em suma, uma serva extraordinária da criatura que controlava todos os Zergs, a Supermente. Kerrigan ficou conhecida como a Rainha das Lâminas.

Kerrigan-2

Noutro lado, Zeratul, um líder Protoss de outra facção, conhecida como Templários das Trevas elimina um dos cérebros da Supermente, mas com uma consequência, pois é dessa forma que a Supermente consegue telepaticamente descobrir a localização do planeta natal dos Protoss: Aiur.

Como é óbvio, sabendo a localização de Aiur, as forças Zerg lançaram um ataque ao planeta, e embora os Protoss tenham resistido bravamente, os Zergs conseguiram estabelecer-se numa posição do planeta, com a Supermente a instalar-se na sua superfície.

tassadar

Sabendo disto, Jim Raynor, junta-se a Tassadar para tentar uma última investida contra os Zergs e salvar Aiur. Algo que não foi possível, uma vez que a força Zerg mostrou-se demasiado poderosa para ser destruída. Com a derrota iminente, Tassadar canaliza todas as energias do planeta Aiur para o casco de sua nave, a Gantrithor, e direcciona-a para a Supermente, terminando numa colisão monstruosa.

O enorme sacrifício causou a morte da Supermente, e Kerrigan ao sentir a separação, percebeu finalmente o propósito da sua criação. Foi nesse momento que a Rainha das Lâminas começou a desenhar o plano para comandar as forças Zerg.

Para que isso fosse possível, Kerrigan decidiu falar com Raszagal, a matriarca dos templários das trevas e jurou que não era mais uma assassina impiedosa, avisando os Protoss que os Zerg tentavam criar uma nova Supermente. Segundo Kerrigan, esta seria muito mais cruel e implacável do que a anterior. Raszagal aceitou então a sua ajuda de forma a destruir a nova ameaça.

Raszagal

Os Protoss começam contudo a suspeitar de Kerrigan, mas quando descobrem que o seu plano era afinal tornar-se a Rainha dos Zerg, já era tarde demais. E ao mesmo tempo, os Zergs que tentavam criar a nova Supermente são destruídos, com o poder de um antigo templo dos Protoss: Xel’ Naga.

A tudo isto se assistia entretanto na Terra, sem o conhecimento no entanto, dos terrestres que haviam colonizado Tarsonis, Moria e Umoja. Amedrontados com a descoberta dos Protoss e Zergs, a terra formou um governo chamado Congregação da Terra Unificada (CTU). Então o conselho da CTU determinou que estava na hora de estabelecer contacto e o controlo das colónias de Tarsonis, Moria e Umoja.

CTU

Com o conhecimento adquirido sobre os Zergs devido aos diversos meses de observação, a CTU achou que conseguiria controlar a ameaça. Enquanto se aproximavam das colónias com a intenção de tomar o seu controlo, são informados que no planeta Char estava a ser formada uma nova Supermente. Vendo aí uma oportunidade, a CTU envia uma frota com o objectivo de escravizar a recém-criada Supermente e com isso usar os Zergs para destruir a Supremacia Terran.

Os restantes CTU decidiram criar uma base no planeta Braxis e a partir desse local atacar a capital da Supremacia Terran. Com a capital da Supremacia tão bem defendida, o ataque seria difícil, é então que Samir Duran entra em cena, líder da Força de Resistência à Confederação, com o qual a CTU estabelece uma decisiva aliança.

samir_duran

Formada a aliança, forças militares da CTU decidem ocupar o planeta Korhal IV, onde se localizava a capital da Supremacia. E após uma batalha feroz, tropas da CTU cercam a capital, forçando o Imperador Arcturus Mengsk a negociar a rendição. Com Mengsk desesperado e prestes a render-se, apenas Jim Raynor era capaz de salvar o dia, que na sua majestosa Hipérion e acompanhado de uma frota de Protoss, finalmente resgata Mengsk.

Enquanto isso, no planeta Char, a frota CTU supera as defesas Zerg, que através de poderosos neuro-estimulantes consegue pacificar e controlar a Supermente. Agora sobre o controlo da CTU, o poder da Supermente continuava em crescendo, angariando Zergs e mais Zergs. A CTU tinha aqui uma grande vantagem em relação a Kerrigan, que ao ver que o seu plano estava a fracassar, num acto desesperado, tenta uma aliança com Jim Raynor, e este, movido por amor aceita ajudá-la. O plano consistia em utilizar os dispositivos de Mengsk para controlar os zergs e com isso obter a força necessária para destruir a CTU. Mengsk obviamente aceitou o acordo com a condição de Kerrigan recuperar o controlo do planeta Korhal. E assim aconteceu, Kerrigan, consegue uma vitória demolidora sobre os militares CTU naquele planeta.

Kerrigan desfaz imediatamente a aliança após derrubar as tropas da CTU. Duran, espião de Kerrigan, passa a informação de que um ataque naquele momento iria apanhar os seus aliados desprevenidos, e a vitória seria inevitável. Esta seria a sua vingança pelo abandono de Mengsk em Tarsonis. Raynor ao perceber que a luta estava perdida, decide escapar de Korhal, com a promessa que um dia mataria Kerrigan.

raynor2

Mas Kerrigan continuando o seu plano de controlo total dos Zergs, e decide mudar de estratégia com o objectivo de destruir as forças CTU que escravizavam a Supermente. Viaja até ao planeta Shakuras e sequestra a matriarca dos templários das trevas, Raszagal.

Usando Raszagal como refém, Kerrigan exige a Zeratul a destruição da Supermente, e Zeratul obedece, apesar das muitas reservas. O Templário das Trevas lança um impiedoso ataque às forças CTU residentes em Char, destruindo a Supermente. Kerrigan conseguiu o que queria, todos os Zergs estão finalmente sobre o seu controlo.

zergsupermente

Objectivo completado, e Kerrigan pergunta a Raszagal se esta deseja regressar ao seu planeta, ao que esta responde que o seu único desejo era servir Kerrigan. É então que Zeratul percebe que Kerrigan havia escravizado e corrompido a mente de Raszagal. Zeratul forma uma missão de resgate de modo a recuperar a sua matriarca, mas ao perceber que o controlo mental de Raszagal era irreversível e com as tropas Zerg aproximando-se rapidamente, desfere um golpe mortal em Raszagal.

zeratuls-sacrifice

Em retiro, movido pela culpa e sofrimento, Zeratul decide explorar uma lua próxima que emitia uns sinais misteriosos. Após alguma investigação, são encontradas diversas células contendo substâncias Protoss e Zergs. Acabando por concluir que eram resultado de manipulações genéticas conduzidas por Samir Duran para criar criaturas hibridas entre Zergs e Protoss.

Duran estava a ter um enorme sucesso na sua experiência e as suas criações já estavam espalhadas por diversos planetas, o seu desenvolvimento estava quase completo, e estas seriam as criaturas mais poderosas do universo. No final Duran desapareceu sem deixar rasto.

Já Kerrigan continuava em batalhas incessantes contra Mengsk, que contava com a ajuda de naves Protoss de Shakuras, contudo Kerrigan era demasiada poderosa e ganhava constantemente. Mengsk desiste então de desafiar Kerrigan até encontrar algo realmente poderoso que possa usar para derrotá-la.

Como consequência, as tropas Protoss também se retiram, lembrando que um dia vingariam a morte de Raszagal.

A restante frota da CTU decide retirar em direcção à Terra, no entanto, e como que por diversão, Kerrigan ordena com sucesso a destruição dos fugitivos, sem que estes consigam transmitir a informação do sucedido.

Depois de demonstrar o seu verdadeiro poder, Kerrigan optou por permanecer silenciosa, sem mais ataques. Nem terrestres, nem Protoss se atreveram em expedições para investigar. Uns acreditam que o seu lado humano está a conseguir conter a sua sede de poder, outros temem que esteja a criar um super exercito que irá devastar tudo o que se atravessar no seu caminho.

Sarah_Kerrigan

Entretanto, os Protoss tentam reunificar a sua sociedade com os templários das trevas que vivem em Shakuras. E Zeratul continua preocupado com o resultado da macabra criação de Samir Duran. Todavia, houve algo que o deixou bastante intrigado. Descobriu que Xel’naga, uma antiga raça, tinha sido a criadora de Protoss e Zergs. Desde então, tem andado na procura incansável de mais pistas.

Arcturus Mengsk e suas tropas retornaram a Korhal e reconstruiram a Supermacia, atingindo uma força nunca antes vista, com a oposição de Jim Raynor liderando um movimento de resistência, conhecidos como os Saqueadores de Raynor. Desanimado com os constantes falhanços, Raynor perdeu a fé e o propósito, refugiando-se na bebida. Muitos acreditam que o motivo reside em nunca ter conseguido a sua vingança contra Sarah, outros dizem que é a angústia de um amor que ainda existe.

Published
Categories Notícias
Views 82

Comments (1)

Comments are closed.

Ir para a barra de ferramentas