breves infamous hands on

A convite da PlayStation Portugal, o Salão de Jogos hoje teve a oportunidade de conhecer, ver e jogar o novo inFAMOUS: Second Son, o exclusivo da PlayStation 4 que sairá no próximo dia 21 de Março .

Eu e o João Gonçalves fomos encapuzados por um grupo de homens engravatados que nos levaram para o HQ da PlayStation Portugal para que não pudéssemos sequer tentar voltar ao local do crime e de facto acho que fizeram muito bem, porque senão estaríamos lá batidos todo o dia. O João ainda tentou esconder-se atrás da máquina do café e de um expositor da PlayStation, mas acabaram por nos escorraçar de lá…

De facto os 15 minutos a que tivémos acesso foi pouco para meter as mãos no inFAMOUS: Second Son, e isso é bom sinal, isso quer dizer que já ficávamos horas a jogar o novo jogo da Sucker Punch.

Tivemos então direito a experimentar a demo de cerca de 15 minutos, onde encontramos Delsin e o seu irmão a passar por um posto de controlo da cidade. Rapidamente percebemos que Sony Computer Entertainment quer utilizar todas as potencialidade da PS4 e nomeadamente do novo DUALSHOCK 4, onde para tentarmos passar despercebidos pelo tal posto de controlo temos que interagir com o “touch pad” de modo a simular que estamos a colocar a nossa impressão digital num posto de controlo.

É claro que não corre bem e apenas tem o efeito contrário, avisa toda DUP (Department of Unified Protection) de que há um intruso. A partir deste momento entramos em confronto com várias unidades da DUP, umas mais fáceis de lidar do que outras. É aqui que começamos a dar uso aos poderes de Delsin. Através do “Smoke” conseguimos mandar granadas, tiros ou lutar corpo a corpo auxiliado pelas nossas correntes. Para além das combinações típicas de carregar várias vezes no “quadrado”, pudemos também observar um dash and slash que neste caso era mais um dash and grab, onde basicamente nos enfumaçávamos e surgíamos em cima do nosso inimigo e o agarrávamos e o enviávamos contra o chão.

O poder do “Smoke” tem esta particularidade do close combat já o “Neon” nem por isso, pelo menos nesta fase e nesta demo que jogámos. O poder Neon que tem que ser absorvido através de neon como o nome indica, tem um efeito mais de “sniper” e longo alcance, mas o dash deste poder faz-nos parecer um verdadeiro “Flash”, não só na velocidade mas também no efeito que têm a animação no ecrã.

Falando em aspecto, notámos uma coisa desde cedo, o trabalho gráfico com as partículas está incrível, tanto com o “Smoke” na sua propagação, projecção e embate como no “Neon”, onde ao efectuarmos o dash, conseguimos ver o rasto que provocámos, algo que se mantém durante vários segundos. Quase que dá para fazer desenhos em neon com a nossa corrida.

Outro dos pormenores utilizando o “Smoke” é podermos movimentar-nos pelas condutas de ar e rapidamente passarmos do chão para o topo de um edifício ou conseguir fazer um sneak attack ou ataque de surpresa a algum inimigo que esteja numa posição mais elevada. A velocidade a que estes eventos ocorrem na deslocação seja com qualquer poder é alucinante. Temos a noção que com o avançar do jogo e com as habilidades a aumentar e a diversificar, isso poderá aumentar ainda mais e o jogo ser completamente frenético, e estamos a adorar isso!

Como dizíamos no início reparámos ainda que há vários tipos de inimigos a uma certa altura na demo onde temos que invadir um dos postos da DUP para destruir um veículo de comunicações, enfrentámos alguns elementos da Special Forces e estes também tinham poderes de fumo e fogo atirando bolas de fogo e cinza solidificada e movimentando-se de uma forma sobrenatural a dar saltos enormes como se fossem o Hulk.

No meio disto tudo ainda tivemos tempo para salvar dois “conduits”, que ao que parece serão side missions e de “silenciar” um músico. Os dois feitos não tiveram efeito na demo, mas o de resgatar os “conduits” surgiu-nos uma mensagem a azul (bonzinho) e o de silenciar o músico a vermelho (mauzinho). De destacar que não podemos ter os dois poderes ao mesmo tempo, para mudar para o “Smoke” temos que por exemplo utilizar o fumo de uma explosão ou de um carro ou de uma chaminé, já o “Neon” terá que ser então retirado de um painel publicitário ou algo parecido. Para recuperar a “vida” temos também que absorver um destes elementos.

Já no final da demo enfrentámos um “Boss” munido da sua “gatling gun” e protegido com uma espécie de escudo de cinza solidificada ou lava solidificada se preferirem, onde temos duas hipóteses de o derrotar, ou o enfrentamos cara a cara e eventualmente ele cria um escudo e envia-se debaixo dele e nós damos a volta e interagimos com o triângulo ou utilizamos o nosso poder especial, a já imagem de marca de Delsin, o Karma Attack onde voamos e depois efectuamos um mergulho com Delsin com um sorriso na cara e onde ao chegar ao chão provoca uma explosão demolidora. E assim termina a demo…

A espera termina definitivamente a 21 de Março quando inFAMOUS: Second Son chegar em exclusivo para a PlayStation 4.

About The Author

Fundador do Site - Salão de Jogos, o Commodore Amiga 500 foi o seu melhor amigo durante décadas e ainda hoje sabe de cor a equipa principal do Benfica do Sensible Soccer 94/95. Nos tempos vagos ainda edita as botas dos jogadores do FIFA e do PES.

Related Posts