The Legend Of Zelda – A Link Between Worlds – Review

Será este Zelda capaz de despertar a nossa criança interior e fazer-nos regressar aos anos dourados da Nintendo e da sua SNES?

Bem honestamente, a este jogador, sim!

Falar de Zelda é falar quase da Nintendo e da sua história. É neste caso regressar ao passado, pois reconhecemos os mapas de outros tempos agora com um visual diferente, com uma energia e cores próprios deste ambiente 3D apenas possível na consola da Nintendo.

Mas falemos agora do jogo, esta Zelda, a Link Between Worlds, é uma sequela do classico a Link to the Past lançado originalmente na Super Nintendo no ano de 1991, daqui que quem jogou o original, vai reconhecer os ambientes e os mapas deste “novo” mundo.

 [slideshow_deploy id=’11588′]

Começamos como o fiel aprendiz de ferreiro, até que algo acontece temos de partir numa aventura. Numa história típica cheia de magia e imaginação partimos então na nossa aventura pelas terras de Hirule. Primeiro teremos uma missão simples de entregar uma espada mas tudo se complica ao descobrir-mos o mago Yuga!

Este mago tem um poder bastante peculiar que mais tarde iremos descubrir ser-nos muito útil, transformar pessoas em quadros 2D!

yuga

Com o desenrolar da aventura descobrimos uma nova personagem que será importante e que irá ocupar a nossa casa o Ravio! O Ravio apresenta uma das primeiras novidades deste jogo, agora não precisamos de andar horas em masmorras para podermos desbloquear um novo item, quer seja uma varinha que nos ajuda com chamas quer seja um arco para atacar inimigos mais longe, isto pois através  da loja podemos alugar esses equipamentos e temos assim acesso a eles muito mais cedo no jogo, mas não pensem que isto facilita em algo o processo, pois aqui também é introduzido um novo esquema que nos obriga a pensar bem qual o próximo passo pois ao alugar o equipamento ele apenas fica connosco até a nossa personagem morrer, e isto é uma das consequências da morte neste jogo, pode acontecer ao meio de uma masmorra, perecermos perante os inimigos e ficar-mos sem aquele item indispensável, e assim teremos de novamente ir buscar o item A ou B.

rovio store

No entanto as viagens não serão assim tao longas, pois podemos sempre contar com uma bruxa que nos dará boleia até um checkpoint por onde já tenhamos passado, para assim nos deslocarmos mais rápido.

Quanto a masmorras, os títulos da saga Zelda sempre foram famosos pelas inúmeras e imaginativas masmorras, neste titulo podemos contar com algumas, ao longo da nossa aventura por Hirule e depois mais tarde por Lorule e com alguns dos puzzles mais fantásticos que com as habilidades que vamos ganhando, ou alugando, teremos de passar.

Lorule é um mundo que reconheceremos por ser igual a Hyrule, com a particularidade de ter sucumbido ao mal

[slideshow_deploy id=’11585′]

Com dezenas de side quests para nos manter entretidos durante algum tempo, como corridas, a encontrar todos os filhos de uma lapa gigante, podemos contar com horas de diversão no modo historia, que não vos vou contar aqui.

O Ravio oferece-nos também uma pulseira bastante especial, que nos permitirá usar o poder de nos transformar-mos num quadro vivo!

Este novo poder permite-nos passar algumas masmorras de forma diferente e imaginativa, e também usar umas frestas, para viajar-mos entre os dois mundos de Hirule e Lorule.

e8a81160532c96a1ceffb771421741be277d5b06

Graficamente o jogo consegue usar as capacidades da consola ao máximo, fazendo um uso bastante capaz do 3D da mesma, com ambientes com cor, e cenários cheios de vida. As personagens apesar de simples conseguem demonstrar perfeitamente varias emoções consoante as situações com que se deparam.

Em termos de audio, o jogo invade-nos com faixas já conhecidas (não se passa-se o titulo no mesmo mundo que A link to the past) mas desta vez com arranjos diferentes num toque que a Nintendo já nos habituou e que acaba por nos invadir o cérebro e acompanhar-nos durante semanas a fio.

O street pass, algo que a Nintendo tem aproveitado maravilhosamente, volta a entrar a carga, sendo o nosso mundo visitado por “shadow” Links junto a nossa casa para nos desafiar para lutas, onde a única coisa a jogo é a honra de uma batalha.

Um jogo maravilhoso, sendo um dos melhores títulos da Nintendo 3ds, e sendo essencial para todos os fãs não só da Nintendo nem de RPG, mas a fãs de jogos no geral!

Published
Categories Análises
Views 75
Ir para a barra de ferramentas