Satoru Iwata – Uma Vida Dedicada aos Videojogos

Satoru Iwata faleceu há três dias. Com apenas 55 anos, acabou por sucumbir a um colangiocarcinoma, uma espécie rara de cancro. CEO da Nintendo desde 2002, era uma das figuras mais emblemáticas da companhia japonesa e uma das personalidades mais respeitadas, inspiradoras e admiradas do mundo dos videojogos.

Tendo começado a sua carreira como programador de desenvolvimento de jogos na HAL Laboratory, esteve intimamente ligado ao universo de Kirby tendo, até aos seus últimos dias, grande parte da palavra final no percurso da personagem. Ainda nesta empresa, trabalhou no desenvolvimento de títulos indispensáveis a qualquer amante da arte dos vídeos electrónicos: Earthbound, Super Smash Bros. ou Pokémon Gold/Silver são apenas alguns exemplos.

Depois de praticamente vinte anos a trabalhar activamente no desenvolvimento de jogos, Satoru Iwata chega ao topo da Nintendo no início do milénio, sendo o primeiro presidente da empresa sem ligações familiares com a linhagem Yamauchi. Apenas um ano depois do lançamento da GameCube, Satoru Iwata agarra a liderança durante um período particularmente delicado para a nipónica. Sem demoras, assume um papel fundamental na mudança de direcção que a Nintendo DS acaba por ter –  inicialmente desenvolvida como uma espécie de complemento à relação entre a GameCube e o Game Boy Advance, a Nintendo DS tornou-se a sucessora natural da família GameBoy. Até hoje, foram vendidas mais de 154 milhões de unidades dos vários modelos da família DS, sendo a segunda consola mais vendida de todos os tempos.

Foi também durante a liderança de Satoru Iwata que a Wii chegou aos mercados internacionais, em 2006. Com o seu revolucionário controlo através de movimento e um catálogo que, além de incluir as figuras de proa da Nintendo, incluía títulos um pouco para todos os gostos e tipos de jogador, a Wii vendeu mais de 100 milhões de unidades durante o seu reinado, colocando-se bem distante das rivais PlayStation 3 e Xbox 360.

Os últimos anos, contudo, foram particularmente difíceis. Uma Nintendo 3DS com um início de vida conturbado e uma Wii U com especificações bastante aquém do que a competição oferecia acabaram por ditar o fim de um período de glória da Nintendo. Depois de quatro anos consecutivos de prejuízo, só em 2015 é que a companhia voltou a apresentar resultados financeiros positivos.

Adorado por fãs do mundo inteiro e respeitado por toda a indústria, Satoru Iwata será para sempre lembrado como a cara da Nintendo que mais se aproximou dos seus jogadores, sendo responsável por algumas das iniciativas mais interessantes de marketing e RP da indústria, como as apresentações Nintendo Direct ou as entrevistas Iwata Pergunta. Talvez porque nunca se tenha esquecido do que significa o verbo “jogar”.

“On my business card, I am a corporate president. In my mind, I am a game developer. But in my heart, I am a gamer.”
Satoru Iwata durante a  GDC 2005

Aqui no Salão de Jogos, despedimo-nos de Satoru Iwata com tristeza e devoção. Pessoalmente, depois de ter trabalhado praticamente dois anos na Nintendo of Europe, digo o meu adeus com o orgulho de quem, de certa forma, fez parte da sua família – aquela que foi a sua casa durante os últimos quinze anos, a Nintendo.

A imagem utilizada é da autoria de Brawl in the Family.

Author
Published
Categories Notícias
Views 26
Ir para a barra de ferramentas