Toda a ternura do universo

Confesso que estava ansiosa por este momento. Finalmente, pus as mãos em Animal Crossing: Happy Home Designer, um exclusivo Nintendo 3DS, e a minha felicidade não podia ser maior. Para os mais desatentos, o título é um spin-off da série em que vestimos a pele de um decorador de interiores. Sim, basicamente, arranjámos um emprego na empresa de Tom Nook e agora trabalhamos para ele. (Na verdade, trabalhamos sempre para ele, mas isso são outras núpcias.) Apesar de ser à partida menos libertador do que Animal Crossing: New Leaf, a verdade é que mesmo assim o sentimento de liberdade dentro do jogo mantém-se inalterado.

Além de Tom Nook, continuamos a conviver com personagens habituais da saga, como a Isabelle, o Lyle ou o Digby, mas há novidades. Além disso, se em New Leaf estávamos limitados a dez habitates de cada vez, aqui a rotação de personagens com que interagimos é muito maior, mas parece que continuam a oferecer-nos toda a ternura do universo em diálogos super engraçados.

Quase me esquecia: o melhor é mesmo a parte da decoração. Sem orçamento nem limites de tempo, criar uma nova casa para os nossos amiguinhos é uma experiência criativa absolutamente maravilhosa. Cada personagem tem certos requisitos que temos de cumprir, mas regra geral tendem a ser bastante básicos – um determinado tema, cor ou peça de mobiliário – mas nada que restrinja a nossa capacidade de criar um lar doce lar como bem entendemos.

Animal Crossing: Happy Home Designer chegará às lojas no dia 2 de Outubro, em exclusivo para a família de consolas Nintendo 3DS. Além da versão normal do jogo, haverá, ainda, uma gama de pacotes especiais para todos os gostos, além de diversos acessórios que poderão ser adquiridos em separado. Para mais informações, basta visitar o novíssimo site oficial de Animal Crossing: Happy Home Designer.

Author Rute Correia
Published
Categories Antevisões
Views 114

Comments (1)

Comments are closed.

Ir para a barra de ferramentas