TowerFall Ascension – Review – PS4

TowerFall chegou agora à PS4 e é apenas mais um exemplo puro de como não é preciso muito para perdermos tempo a disfrutar um jogo com uma dinâmica tão simples e ao mesmo tempo tão catchy. Mas isso apenas acontece realmente se tivermos a companhia de pelo menos mais uma pessoa.
O melhor que o jogo tem para oferecer continua a ser as arenas competitivas para três ou quatro jogadores simultâneos, em que, os nossos pequeninos arqueiros bonequinhos até existir apenas um único sobrevivente.
E isto acontece porque qualquer pessoa de casual a hardcore gamer fica com o bichinho de jogar mais uma vez e mais um nível, e depois para ajudar a festa o facto de podermos gravar os replays em gif’s dá-lhe um toque retro genial para não falar das gargalhadas em grupo.
E o jogo oferece sempre variedade nesta componente multiplayer porque, por exemplo, o comportamento das flechas a rebaterem umas nas outras provoca um grau elevado de imprevisibilidadade. Isso e é claro o elevado número de power ups, tipos de flechas, armadilhas ou plataformas.
Embora a modo versus seja o que há de melhor em TowerFall Ascension, o inédito Modo Quest mostra que o jogo também funciona quando focado na cooperação de até dois jogadores, que devem devem enfrentar ondas de inimigos com um número limitado de vidas. A boa diversidade de inimigos, incluindo Bosses capazes de se esquivar e até contra-atacar, faz com que o modo seja uma boa variação à fórmula principal, além de um bom desafio. Jogar sozinho, lamento dizê-lo mas é uma grande seca…Assim como o Modo Trials onde temos que eliminar todos os alvos no menor tempo possível.
A verdade é que com estes pequenos jogos a PS4, versão analisada, vai ganhando alguns jogos de “família” sem ter que criar algo para o efeito e de propósito, e com isso vai enchendo a sala de estar, para além de continuar a integrar os “indies” na sua plataforma.
Published
Categories Análises
Views 53
Ir para a barra de ferramentas