Análise: Cars 3 Driven to Win

Quando pegamos num jogo que segue a linha de um filme geralmente a coisa nunca é grande espingarda, mas como sou um homem de fé fui de peito aberto para este Cars 3 Driven to Win. E foi a melhor coisa que fiz, porque na verdade este jogo foi uma caixinha de surpresas.

O jogo é feito principalmente para os mais pequenos que vêm em Lightning McQueen, na tradução para português Faísca McQueen o seu herói, tal como eu vi o KITT como o meu “herói” nos anos 90. Podíamos pensar que o jogo tentaria ser algo mais do que apenas corridas desenfreadas e seguir a história do filme, mas a verdade é que a opção foi por ser isso mesmo, algo que me surpreendeu no início, mas que rapidamente percebi o porquê de se basear nessa simplicidade.

É que quando temos um jogo tão divertido como este não precisa de ser complicado. Cars 3 baseia-se num formato de corridas a lembrar facilmente Super Mario Kart, onde para ganharmos turbo temos de fazer Drift, ou saltos acrobáticos, ou andar em duas rodas, ou andar de marcha atrás, ou, é claro, apanhar power ups. O conceito é simples mas não quer dizer que as corridas sejam fáceis, a Inteligência Artificial é desafiante, dando encontrões e roubando os nossos power ups para não conseguirmos os ultrapassar. A jogabilidade está super intuitiva, um conjunto de dois/três botões fazem as principais acrobacias, e a variedade de percursos alternativos em cada pista faz-nos jogar e conhecer sempre mais uma forma de ser o primeiro em cada momento.

A nível de modos e pistas Cars 3 é bastante variado, com as tradicionais corridas baseadas apenas na vossa perícia e destreza, passando pelo modo em que podemos apanhar power ups com armas de fogo para abater a concorrência, existe ainda um modo baseado apenas em acrobacias, onde vamos andar pelas pistas a saltar em rampas para fazer o maior número de fantásticas acrobacias; temos ainda um modo em que temos de destruir todos os carros inimigos em conjunto de waves, o tracicional corrida contra o tempo e ainda um Master Events, onde como o nome indica vamos ter de dominar todas as técnicas.

Estes modos são desbloqueados ao ir jogando, com uma espécie de skill tree que se vai “abrindo” perante os achievements que vamos desbloqueando, tornando o jogo sempre dinâmico e obrigando-nos a jogar todos os modos para desbloquear o próximo, assim como desbloqueando ainda também outras personagens do universo Cars.

Todas as personagens dos filmes estão presentes, são cerca de 20 incluindo os icónicos Jackson Storm ou Cruz Ramirez e 20 pistas onde é claro, está representada a famosa Radiator Springs.

Graficamente para um jogo que se baseia no filme da Pixar, está super fiel e com uma qualidade gráfica acima da média, especialmente se pensarmos na quantidade de coisas que acontecem nas pistas e pela quantidade de carros e destruição que causamos pelo caminho. Notamos no entanto algumas pequenas quebras nas transições das cutscenes para a jogabilidade.

Cars 3 Driven to Win é um jogo que é direccionado para os mais pequenos mas que vai agarrar muitos pais à consola a roubar os comandos aos putos, porque é super divertido e como tem split screen podem desafiar os vossos amigos na conquista da Taça Pistão. Foi uma agradável surpresa e já não me divertia assim num jogo de “carros” há bastante tempo. Por vezes a simplicidade é o truque.

Published
Views 109
Ir para a barra de ferramentas