Developer: Ultimate Games
Plataforma: Nintendo Switch
Data de Lançamento: 15 de abril de 2022

Estamos na era dos simuladores, e neste momento existem simuladores de quase tudo, desde simular ser uma abelha, a seres um camionista, ser um decorador de casas, entre muitas outras coisas. Simuladores como Car Mechanic Simulator Pocket Edition 2 são provavelmente aqueles que existem há mais anos, e lembro-me bem de nos anos 90 já existirem simuladores de mecânica automóvel, onde comprávamos peças e carros velhos, para depois os arranjar e criar incríveis máquinas, cheias de potência e velocidade.

A razão de existirem há tantos anos simuladores deste género, é que a indústria de videojogos percebeu desde cedo que os automóveis são uma paixão de grande parte dos jogadores, e estes simuladores mexem sempre com a parte “artística” e “mecânica” de cada um. A Ultimate Games tem lançado vários simuladores deste género para todas as plataformas, sendo a Nintendo Switch uma das plataformas que já recebeu vários deles, e agora recebe também Car Mechanic Simulator Pocket Edition 2.

Devo começar por confessar que percebo zero de mecânica automóvel, embora adore conduzir, e ache piada a diversos modelos de carros. A parte mecânica nunca foi algo que me fascinasse, então quando iniciei o jogo fiquei bastante contente por saber que existia um tutorial que supostamente explicava as coisas. O tutorial tenta levar-nos numa viagem pela nossa garagem, onde nos explica as várias coisas que temos na garagem, finalizando com um test drive ao carro que lá temos. Devo confessar que esperava um tutorial um pouco mais evoluído, e com mais explicações, até porque leva o jogador a ficar muitas vezes perdido com o que tem de fazer. Por exemplo, só para meter óleo no carro para iniciar o test drive perdi imenso tempo na garagem à procura do óleo, quando bastava ir ao carro e abrir a tampa de óleo, e a lata do óleo aparecia automaticamente.

Ao acabar o tutorial começamos com alguns pedidos de arranjos de carros. Apenas podemos seleccionar um de cada vez, ou pelo menos foi o que me pareceu, até porque tudo é confuso e mal explicado. Quando começamos a perceber como as coisas funcionam até percebemos que o jogo é bastante completo, e com pormenores muito bons. Foi aí que até percebi o interesse de muitos jogadores pelos simuladores de mecânica automóvel, mas diria que ponto mais crítico é a falta de informação a guiar os jogadores.

Até vou mais longe, não fosse ter de fazer a análise do jogo, provavelmente o jogo não teria durado mais de 20m na minha Nintendo Switch, já que o tempo que perdi a tentar perceber como se faziam as coisas foi simplesmente desesperante, quando um bom tutorial que explicasse todas as ideias de jogo teria feito com que eu não andasse a perder tempo da minha vida à volta da garagem e de opções que não encontrava em lado nenhum.

Mas como disse, se até perceber as coisas, tudo é péssimo, a verdade é que depois de começarmos a entender como encontrar as opções pretendidas, tudo começa a ser mais divertido, e começamos a ver a enormidade de opções que temos. Chega até a ser assustador a quantidade de peças que existem e que podemos comprar, desde partes exteriores, interiores, partes do motor, entre muitas outras coisas. São mais de 1000 peças só para terem uma noção.

Os carros que existem também são diversificados, e temos até a opção de pintá-los. Obviamente que só irão fazer isso aos carros que comprarem e tentarem arranjar para vender, porque no início, como começam com apenas 4000$, terão de fazer o habitual serviço de mecânica, assim como receber pedidos de arranjos de carros, e arranjá-los com o menor custo possível para vocês, tentando assim ter o maior lucro possível. Este início é interessante, porque existe alguma diversidade no tipo de arranjos que têm para fazer.

Paga-nos o café hoje!

Com os arranjos chega também o dinheiro, e começam também mais desafios, maior quantidade de carros para arranjar, e, com isso, ter uma garagem maior torna-se prioritário para conseguirem aceitar uma maior quantidade de pedidos. Será possível melhorarem a vossa garagem para conseguirem ter mais carros lá dentro. A aquisição de carros pode ser feita em stands, mas principalmente em leilões, onde andaremos às “turras” com outros potenciais compradores, porém, é aliciante comprar muitas vezes carros velhos por meia dúzia de tostões, e depois de torrar alguns dólares a arranjá-lo, constatar que vale o triplo ou o quádruplo do valor pelo qual o adquirimos.

Algo também interessante, é poderem ter estacionamentos para guardar os carros que compram. E para terem noção de como podem enriquecer, até podem ter estacionamentos com vários andares no momento em que se tornarem os reis da mecânica.

É até possível conduzir os carros em certas pistas, onde existem objectivos que têm de fazer para verificar se o carro se encontra em condições. Aqui não esperem uma jogabilidade incrível, porque não é, mas é sempre bom ter o gostinho de conduzir algo que arranjamos, ou que muitas vezes de tão velho que um carro está, sentir que o recriámos.

Graficamente está interessante, com o pormenor de irmos “entrando nas peças”, isto é, por exemplo no motor, carregamos no motor, e o jogo faz um zoom in para percebemos o local onde estamos a mexer, de maneira a sabermos exactamente a peça que necessitamos retirar ou arranjar. A pintura também está interessante, podendo o jogador arrancar portas, janelas, capot, entre tantas coisas. Não esperem coisas realistas, com aquele grafismo de babar, mas para o jogo que é suposto ser, está bastante competente. A nível sonoro é que deixa bastante a desejar, com sons bastante básicos e uma banda sonora medíocre.

Car Mechanic Simulator Pocket Edition 2 é um simulador de mecânica que irá entreter os amantes deste tipo de simuladores. Aos jogadores que não sejam fãs deste tipo de jogos não aconselho sequer a tentarem jogar este jogo, já que o tutorial falha bastante, e pode levar à frustração.

Deixa um comentário