Developer: TAITO Corporation
Plataforma: PlayStation 4, Nintendo Switch
Data de Lançamento: 16 de Junho de 2020

Com a brutal quantidade de estúdios indies a desenvolver e lançar jogos que parecem saídos dos anos 80 e 90, é normal que os grandes jogos dessa altura também comecem a aparecer nas consolas desta geração. Muitos jogadores nunca tiveram oportunidade de viver momentos como o pessoal da minha geração viveram, em que andávamos sempre a trocar o dinheiro por moedas de 50 e 100 escudos (sim nem sempre a nossa moeda foi euros), para chegar aos salões de jogos e correr para a maquina que queríamos jogar, antes que alguém chegasse lá antes de nós.

Nessa altura era muito fácil perceber o gosto dos jogadores, se para me encontrarem bastava procurarem um maluco de cabelo comprido nas maquinas de Super Street Fighter 2, no antigo salão de jogos da rua de Santo António em Faro, outros jogadores eram mais viciados em Shoot ‘Em Up, ou mesmo maquinas de pinball. Era outro tempo, as meninas, as poucas que se interessavam por jogos quase sempre encontravam-se a jogar Puzzle Bubble.

A franquia Darius, foi um daqueles casos em que os jogos chegaram sempre primeiro as maquinas arcade, e depois aos poucos chegavam as consolas que existiam na altura, uma franquia sempre desenvolvida pela TAITO, e que teve o seu primeiro jogo em 1987. Depois das maquinas era a vez das de chegarem as versões do Spectrum, e mais tarde do Commodore Amiga, PC, SNES, Gameboy e por ai adiante.

Como é fácil perceber, Darius é tudo menos um jogo desconhecido. É uma das franquias mais conhecidas do mundo no que toca a horizontal-scrolling shooters de naves. Darius Cozmic Collection chega agora à Nintendo Switch e PlayStation 4 e conta com duas versões, Darius Cozmic Collection Console e Darius Cozmic Collection Arcade.

Estas duas versões estão divididas da seguinte maneira: Darius Cozmic Collection Console traz-nos 9 títulos (embora alguns repetidos): Darius II (Mega Drive, versão JP), SAGAIA (Genesis, versão EUA), SAGAIA (Sistema Mestre, versão UE), Darius Twin (Super Famicom, versão JP), Darius Twin (versão Super NES, EUA), Darius Force (Super Famicom, versão JP), Super Nova (versão Super NES, EUA), Darius Alpha (PC Engine, versão JP) e Darius Plus (PC Engine, versão JP). Já Darius Cozmic Collection Arcade oferece-nos 7 títulos: Darius (Arcade, versão original), Darius (Arcade, nova versão), Darius (Arcade, versão extra), Darius II (Arcade, versão Dual Screen), SAGAIA (Arcade, versão 1), SAGAIA (Arcade, versão 2), Darius Gaiden (Arcada).

Ao todo são 16 jogos – se juntarmos as duas colecções –, embora alguns sejam melhoramentos dos anteriores, isto é, não podemos dizer que sejam jogos diferentes, já que em muitos o jogo é o mesmo, e teve um melhoramento ou uma adição aqui, ou ali. Por isso podemos quase dizer que toda a colecção oferece 10 jogos totalmente diferentes, e que facilmente é identificada a diferença entre os diferentes jogos. Se formos ver os anos de lançamento até é possível ver facilmente quando houve a transição de geração.

Paga-nos o café hoje!

Hoje em dia já não existem muitos jogos que ofereçam uma proposta de jogo como Darius. Um shoot ‘em up que pode ser jogado sozinho ou com amigos, onde diversos inimigos surgem constantemente e temos de destruí-los enquanto apanhamos diversos power ups, e claro, no fim de cada nível um boss para derrotar. Lembrem-se isto eram jogos de máquinas, e as máquinas existiam para fazer dinheiro, os jogos eram muito difíceis, e para chegar ao fim do jogo, muitas vezes tínhamos de gastar diversas moedas, daí normalmente cada nível terminar com um boss.

Felizmente estamos a falar de inteligências artificiais que eram quase inexistentes, os inimigos tinham quase sempre o mesmo padrão, e conforme íamos jogando memorizávamos os movimentos, ou então comprávamos as revistas de jogos que traziam muitas vezes esses padrões todos descritos (sim não existia youtube, só nos restavam as revistas).

Ambas as colecções são muito boas para reviver os diversos jogos da franquia, e caso só queiram adquirir um jogo da colecção, diria que Darius Cozmic Collection Arcade consegue oferecer-vos uma melhor experiência, até porque foram os jogos que foram lançados nas máquinas e não aqueles que chegaram mais tarde aos PCs e consolas, e que muitas vezes tinham de sofrer alguns downgrades para conseguirem correr decentemente.

Mal abrem qualquer um dos jogos, notarão que do vosso lado esquerdo aparecem os diversos jogos da colecção e do lado direito uma descrição do jogo e o ano de lançamento. Além disso, todos os jogos apresentam dois modos, o normal e também o training mode, onde podemos jogar todos os níveis dos jogos e até alterar os poderes da nossa nave.

Além disso agora é possível salvar qualquer um dos jogos a qualquer momento e fazer o carregamento do mesmo, isto ajuda bastante a não termos de começar sempre o jogo do início, como acontecia com as versões originais.

Algo que também é importante é a possibilidade de podermos jogar a maioria dos jogos em co-op local, algo que é sempre uma mais valia.

Graficamente, como já referi, vão encontrar os originais da franquia, por isso não esperem nada do outro mundo. O som também era incrível para a época, algo que agora não impressiona, mas como não me posso cansar de referir, isto serve essencialmente para os jogadores conhecerem o que foi a franquia Darius e perceberem como eram os jogos daquela altura.

Darius Cozmic Collection é bastante interessante (caso sejam fãs de retrogaming ou de conhecer os jogos do passado), caso contrário provavelmente estes jogos não acrescentarão nada à vossa biblioteca. No meu caso achei superinteressante, já que eram alguns dos clássicos que jogava na minha infância.

Deixa um comentário