Developer: Ghost Ship Games
Plataforma: Xbox One e PC
Data de Lançamento: 13 de Maio de 2020

Deep Rock Galactic chegou discretamente ao Early Access do Steam há dois anos e tem vindo desde então a conquistar uma boa base de jogadores. Para quem seguiu o jogo desde o seu início, é impossível não ficar impressionado em relação ao quanto evoluiu em todo este tempo. E sentindo que era o momento certo, a Ghost Ship Games decidiu por fim lançar a versão final tanto no Steam, como na Xbox One.

Contratados por uma companhia intergaláctica de exploração de minério, estes anões carrancudos são os melhores no seu ofício e não se apoquentam cada vez que são enviados para perfurar asteróides infestados de perigosos aracnídeos. A versatilidade é talvez o principal traço que define os pequenos mineiros, visto que juntos apresentam ferramentas e recursos para os mais variados cenários.

Deep Rock Galactic é um bom exemplo de como cada vez mais, os videojogos devem saber olhar para a concorrência, aprender, e reproduzir as boas ideias. É a fusão de várias mecânicas que nos são familiares, mas que quando conjugadas criam uma experiência diferente de todas as que conhecemos. Um jogo alicerçado na cooperação, e que dadas as circunstâncias da pandemia, não podia ter chegado em melhor altura, já que é sempre bom termos uma alternativa para jogarmos com os nossos amigos.

Se quisermos ser pragmáticos, diria que o co-op não pode sequer ser olhado como algo opcional, porque na verdade é quase obrigatório para conseguirmos completar as missões. Apesar de ser possível jogar em singleplayer, não é de todo o mais indicado. Dito isto, é fácil entender que o trabalho de equipa e as características de cada classe são essenciais, mas é quando juntamos aquele grupo habitual de amigos onde podemos comunicar e coordenar todas as acções que Deep Rock Galactic realmente atinge o seu potencial.

Grande parte da jogabilidade basear-se-á na exploração, onde teremos de cavar o nosso caminho até aos minerais, sendo que esse sentido de aventura perante o desconhecido é um dos muitos charmes que iremos encontrar em cada missão.

Existem quatro classes e todas muito distintas; onde umas estão mais equipadas para o trabalho de escavação e outras para a protecção dos colegas. Temos o Scout que se destaca pelo Grappling Hook e que lhe permite chegar rapidamente a locais de difícil acesso; o Gunner, com o seu Zipline Launcher que cria pontes feitas de cabo e podem ser usadas por todos; o Engineer que constrói potentes turrets; e o Driller, com um lança-chamas e os fantásticos Power Drills que perfuram a rocha como se fosse manteiga.

Paga-nos o café hoje!

Como devem calcular, tudo funciona melhor se os jogadores se conhecerem, estiverem organizados e especialmente com vontade de cooperar. No entanto, é perfeitamente possível concluírem as missões em Quick Join com jogadores aleatórios. Basta que cada um saiba o tem de fazer e esteja disposto a assistir os outros, já que no final, o sucesso será repartido por todos.

A adrenalina de enfrentar as vagas de aracnídeos enquanto ganhamos tempo para os nossos companheiros abrirem caminho através de túneis é única, e não conseguimos encontrar semelhante em nenhum outro jogo. Alterna entre momentos em que estamos simplesmente concentrados na tarefa de recolher a preciosa Nitra e situações de puro caos. Esse é o seu verdadeiro encanto.

A perspectiva na primeira pessoa ajuda a construir o ambiente claustrofóbico que esperamos do interior escuro de um asteroide, porém, o conceito artístico mais animado e colorido inspirado em Minecraft equilibra as coisas, criando uma atmosfera descontraída e divertida. A música enigmática e os efeitos sonoros que ecoam nas frias paredes das cavernas contribuem de igual forma para um contexto de isolamento, e que nos empurra para a sensação de apenas podermos contar com os nossos companheiros.

Deep Rock Galactic é uma das grandes surpresas deste verão. Um excelente jogo para nos reunirmos e divertir-nos com os nossos amigos. A Ghost Ship Games está de parabéns, não só por ter criado um conceito tão divertido, mas também porque foi capaz de ouvir o feedback dos jogadores nestes dois anos e dedicar-se a cumprir com os desejos da comunidade.

Deixa um comentário