Developer: Mediatonic
Plataforma: PlayStation 4, PC
Data de Lançamento: 4 de Agosto de 2020

Fall Guys: Ultimate Knockout faz lembrar de caras alguns programas icónicos da nossa televisão dos anos 90, tais como os Jogos Sem Fronteiras ou o Nunca Digas Banzai. Em comum, todos levavam participantes a entrar em vários mini jogos bastante divertidos. Corridas de obstáculos com água a atrapalhar, portas por abrir que necessitavam de empurrões, troncos giratórios que faziam os concorrentes cair e muitas outras coisas que nos entreteram e nos faziam rir.

Neste jogo, os humanos dão lugar a pequenos feijões e são eles os nossos personagens jogáveis. Vestidos com padrões que vão desde corações a raios, também podem esperar skins mais evoluídas que os transformam em pacotes de batatas fritas ou em cachorros quentes com braços. É tudo muito divertido e cheio de cores. É um jogo capaz de nos fazer rir em muitos momentos, mas também deixar-nos à beira de um ataque de nervos quando não passamos uma eliminatória por um segundo. 

O conceito é simples. 60 jogadores numa battle royale a lutar para serem os últimos sobreviventes e no final vencerem a coroa. Ao longo de várias eliminatórias o jogo vai deixando concorrentes para trás conforme as suas prestações nos diversos níveis. Há alguns níveis que definem quantos passam à próxima ronda e outros que nos colocam em equipas onde a que tiver pior prestação é eliminada. Quem sair de cena pode ficar a ver o resto das provas ou então desistir e voltar a tentar novamente. Esta opção de visualizar é boa, não só para aprender com outros jogadores algumas técnicas, mas também se tivermos a jogar na mesma sala onde temos vários amigos em prova. Podemos torcer por eles ou então apenas desejar que percam rápido para se fazer um novo jogo. Tudo é aceitável aqui para um bem comum: a diversão.

Os níveis, ou as provas, se quisermos chamar assim, são cheias de vida, cor, obstáculos e dividem-se em vários tipos. Os chamados “cada um por sim”, a que o jogo chama de Race Events e os jogos de equipa, onde é necessária a colaboração de todos para conseguir seguir em frente. Nos níveis de corrida há portas por abrir, plataformas giratórias, moinhos que nos mandam para fora de pista, bolas e frutas gigantes que nos derrubam e muitas outras coisas divertidas. Nos jogos de equipa é necessária aquela entreajuda quanto baste para sermos melhores. Às vezes temos de levar uma bola gigante até um certo ponto e impedir que as bolas das outras equipas cheguem lá primeiro que a nossa. Há jogos de futebol, numa espécie de Rocket League, mas com estes feijões adoráveis e duas bolas em campo, existem jogos de pontuação onde temos de saltar para dentro de anéis gigantes que se vão movendo e mudando de lugar e ainda a luta pelas caudas douradas, onde é preciso roubar essas mesmas caudas aos adversários e mantê las conosco.

Há ainda níveis com o temporizador, numa de nos mantermos vivos em cima de plataformas enquanto elas rodam e vão eliminando os jogadores. Há provas de memória, onde temos de memorizar as plataformas com imagens de várias frutas e depois saber onde está a correta para não sermos eliminados. Depois há também a batalha final para os poucos sobreviventes que lá chegam e verdade seja dita, na sua grande parte dos casos é uma prova na qual temos de andar em quadrados que vão caindo quando passamos por cima deles e é até o último se aguentar e ser considerado vencedor. O jogo vai colocar mais níveis finais, mas até ver este foi o mais jogado.Paga-nos o café hoje!A jogabilidade é demasiado simples e acessível a todos. Além dos direcionais que são importantíssimos, existe o botão para saltar, outro para agarrar e outro ainda para nos atirarmos quase em desespero de causa e que dá jeito numa chegada à meta com alguns concorrentes. Graficamente não esperem maravilhas, mas não é esse o core de Fall Guys. O jogo dá preferência à diversão conjunta e ao vício que se torna o jogo a cada ronda que passa. Não esperem saltos perfeitos e física perfeita, até porque a graça do jogo é essa, é a técnica do “desenrasquem-se” e do “safem-se” como puderem. Vão dizer algumas vezes “como é que isto é possível?”. Pode não ser, mas esperavam que 60 feijões a correr pela glória fosse possível? Acho que não e é isso que tem imensa piada.

As sessões são bastante rápidas. Uma participação com chegada à final não demora mais do que 10/15 minutos. O tempo de espera por uma sala de jogo é quase instantânea, muito devido ao número elevado de jogadores que estão a jogar este Fall Guys. No final das participações vamos evoluindo o nível do nosso Feijão para ter acesso a novas skins, novos padrões e outras relíquias como cabeças de ananás.

A falha de Full Guys é a falta de modos offline ou multiplayer local. Não há lugares para treinar, nem podemos criar salas só com os nossos amigos. Imaginava poder fazer vários campeonatos com pontos por exemplo e escolhendo vários níveis, mas não é permitido. É tudo online e sempre com as salas de jogo de 60 jogadores. Pelo menos deixa convidar os nossos aliados para a mesma sessão de jogo e isso já não é mau.

Fall Guys: Ultimate Knockout é um dos jogos mais divertidos que me lembro de jogar. É a grande sensação do Verão e deve ser experimentado por todos os jogadores. Pequenos e graúdos vão adorar a experiência que ainda vai no início. Esperam-se novos níveis, novas skins e quem sabe outros modos de jogo. Está disponível durante este mês de Agosto gratuitamente para subscritores da PlayStation Plus, na PlayStation 4 e também está disponível para o PC. É hora de jogar e recordando os Jogos Sem Fronteiras: Attention!  Prêts? Piii!!