Developer: Ultimate Games, Cleversan Games
Plataforma: PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch, PC
Data de Lançamento: 28 de abril de 2022

À boa maneira de qualquer jogo de gestão ou simulação, Farm Manager 2022 coloca-nos no controlo total de quintas agrícolas. É como se fosse um Cities: Skylines, mas do campo, onde é preciso tratar da logística toda, fazer render as plantações, os animais e gerir uma equipa de funcionários que são grande parte da chave para o nosso sucesso.

É certo que a franquia já vem de edições passadas, mas esta foi a primeira vez que tive contacto com a série. “FM”, só conhecia de outras andanças mais futebolísticas, que apesar de incluir campos, são de outro tipo. Joguei na consola, mais propriamente, numa PlayStation e já se sabe que neste tipo de jogos, não ter um rato pode ser uma tarefa árdua. E é esse o caso aqui. Apesar de se conseguir dominar passado algum tempo, os menus são algo confusos com muita informação e nem sempre é fácil perceber como se muda entre eles. 

Para que não haja dúvidas, este Farm Manager 2022 é diferente de Farming Simulator e apesar de ambos se passarem no campo, num andamos em veículos a plantar e a colher e aqui neste, é mais para gerir os trabalhos que são necessários fazer. Em jeito de comparação até está mais perto de um Farming Life, mas mais evoluído. Para quem gosta de tycoons vai sentir-se em casa e aproveitar a parte boa que o campo tem para dar.

Devo já referir que costumo começar os jogos pelo tutorial, mas desta vez não me valeu de muito, porque achei um pouco confuso. Só percebi mesmo ao certo como funcionavam as coisas já na Campanha do jogo que aos poucos vai introduzindo novas missões que somos obrigados a completar. Como já é habitual nestes jogos, é preciso ter estradas a ligar casas e edifícios, redes elétricas para dar luz às habitações e construções que fazemos, arranjar o que está danificado e aqui, controlar o nosso staff enquanto lhes damos boas condições de trabalho.

Paga-nos o café hoje!

A evolução da quinta faz-se à medida que se vai percebendo mais sobre o negócio. Primeiro é preciso renovar instalações e alguns veículos, para depois poder plantar àreas com vários tipos de fruta, fazer criação de animais e dar-lhes todas as condições necessárias para que não nos custem muito dinheiro. Digo isto porque a manutenção de toda a quinta é bastante cara e é preciso arranjar formas de poupar. Devem imaginar que pagar edifícios, sacos de sementes para plantar, máquinas novas, entre muitos outros encargos não é uma tarefa fácil. Mas há alguns truques, como por exemplo colocar vegetação ou alimentação própria de alguns animais bem perto das cercas onde eles se encontram ou fazer a manutenção das máquinas, antes que se estraguem. Assim junta-se o útil ao agradável.

Também é de salientar a diversidade de frutas, verduras e animais que se pode ter na nossa quinta. É tanta coisa que dá a cada jogador a possibilidade de ter algo único em cada uma das quintas que queremos fazer. A Campanha é um bom modo para aprender e evoluir, mas sinceramente, nestas coisas o que eu mais gosto de fazer é jogar o modo livre, onde posso inventar tudo à minha maneira. Jogar este tipo de jogo é quase como tirar um curso de como lidar com as coisas numa quinta. Há inúmeras possibilidades para tirar rendimento dos nossos campos. Podemos produzir queijo, leite, cereais, fazer criação de peixe, etc… O modo Cenários também é muito bem vindo porque aí podemos escolher qual a área em que queremos estar mais focados e que desafios aceitar, desde ter quase um autêntico zoo na quinta, a preferir apenas usar produtos biológicos, há muito por onde explorar neste modo.

Tal como já falei, o staff assume também um papel preponderante em Farm Manager 2022. Há trabalhadores que são apenas temporários e outros permanentes. Conforme as estações do ano que também existem no jogo. É preciso distribuí-los bem pelas várias casas de descanso que temos para eles e ter um controlo sobre as nossas necessidades para saber que tipo de trabalhador precisamos. Se é por exemplo alguém mais ligado à maquinaria ou mais dado às hortas, tudo é preciso calcular bem.

Em termos gráficos, não esperem muito. É melhor que Farming Life, mas não chega a um Cities: Skylines. Está a meio caminho, mas não é grave porque se percebe exatamente tudo o que está a ser feito e plantado. Também não é lá muito apelava a sua banda sonora, mas aí já sabem que podem sempre usar as vossas músicas via outra aplicação para passarem umas boas horas na quinta. Digo boas horas, porque o tempo passa sem dar conta e até ajuda a acalmar (menos quando queremos fazer algo e não conseguimos porque há algumas falhas de comando em aceder a algumas zonas). Os tempos de carregamento também são grandinhos, mas apenas quando se entra no jogo.

No caso da Nintendo Switch a Cleversan Games perdeu uma enorme oportunidade de melhorar a jogabilidade do jogo, já que podiam ter adicionado a opção de touch screen, que tornaria tudo mais fácil, mas nem isso fizeram. Logo continuamos com o problema de jogabilidade sem rato, já que o jogo nota-se claramente ter sido criado para PC, e depois ter levado ports para as consolas. Já no aspecto de performance o jogo corre sem qualquer problemas na consola da Nintendo, seja na dock como em modo portátil.

Farm Manager 2022 é um jogo muito interessante para os amantes de jogos do campo que gostem de jogos de gestão e tycoons. O preço bastante acessível do jogo ajuda também a que alguns curiosos possam passar umas boas horas de volta dele. Não é de todo fácil perceber nas primeiras horas, mas apanhando o jeito, abre-se uma grande diversidade de oportunidades de negócio. Embora tenha muitas falhas, merece algum crédito, ainda mais nas consolas em que a oferta deste tipo nem é assim tanta.