Developer: SEGA, Sports Interactive
Plataforma: PC
Data de Lançamento: 24 de Novembro de 2020

É incrível como a história do Football Manager vai crescendo ano após ano. E ainda que seja difícil descrever o fascínio que senti ao jogar as primeiras versões, também era quase impossível prever a dimensão que tem hoje.

O FM não é apenas um jogo. É uma experiência; um conto que acompanha as nossas fantasias projectadas na paixão que temos pelo futebol. É parte da nossa infância, e um repositório de memórias entre amigos que partilhavam o mesmo apego. Football Manager é, sem mais hipérboles, uma tribo.

Muitas dúvidas se colocavam quanto à versão deste ano. Com uma pandemia instalada desde Março, todos esperavam com uma enorme expectativa por informações sobre o Football Manager 2021. Eram constantes as notícias dos adiamentos de vários jogos e temeu-se o pior.

Com os campeonatos suspensos durante alguns meses, houve o receio que pudesse faltar o material necessário para construir a edição que temos actualmente, porém, felizmente, não havia qualquer razão para apreensão, já que além de chegar ainda em Novembro ao PC, teremos igualmente o FM 21 a dar entrada na Xbox One e Xbox Series X/S no dia 1 de Dezembro.

Mas, – e perguntam vocês – que outras novidades nos reserva o Football Manager 2021?

Para começar, é a edição mais intuitiva para jogadores que estão a estrear-se na franquia. Os tutoriais vão ao fundo de todas as mecânicas, e explicam praticamente tudo o que é possível saber no FM. Mesmo para quem já é experiente, mas saltou algumas versões até esta, será extremamente útil para não se sentir perdido em certas opções introduzidas nos jogos anteriores.

O próprio aspecto dos menus está ligeiramente diferente e mais agradável visualmente. E se inicialmente podemos ter algumas dificuldades em encontrar o que pretendemos, rapidamente nos adaptamos e verificamos como está tudo mais organizado e agrupado convenientemente, para que possamos identificar mais facilmente a informação que procuramos.

O menu das táticas também sofreu pequenas transformações, e está arrumado de maneira a que tudo esteja ao alcance do mínimo de cliques. Principalmente durante as partidas, para que as decisões mais relevantes e imediatas estejam acessíveis em tempo real, e sem perder tempo que pode ser crucial para evitar males maiores.

Todavia, diria que é a comunicação que define o FM deste ano. Qualquer tipo de conversa será levada ao pormenor, seja numa conferência de imprensa, no balneário, ou mesmo em diálogos mais particulares. Por um lado, poderá aborrecer os jogadores que querem uma fluidez mais simples entre partidas, por outro, agradará àqueles que procuram uma experiência mais próxima da realidade e com o máximo de detalhes.

É algo que notamos imediatamente na primeira conferência de imprensa que fazemos, quando somos apresentados à imprensa. Não só cada jornalista terá direito a uma pergunta, à vez, como as nossas respostas terão uma maior expressividade, onde escolheremos que linguagem corporal que exteriorizamos no momento das nossas respostas.

É também bastante proveitoso dentro do balneário e na forma como lidamos com os jogadores, dado que teremos um efeito mais preciso naquilo que desejamos provocar nos jogadores, tornando as Team Talks muito mais orgânicas, e com mais opções. No entanto, poderá similarmente por vezes agir contra nós, se não tivermos o cuidado devido.

Paga-nos o café hoje!As negociações – sobretudo aquelas mais complicadas – agora arrastam-se durante mais tempo e vai ser necessária alguma paciência para regatear. Os agentes estão cada vez mais exigentes (e azucrinantes, diga-se), e convencê-los não será fácil, sendo inevitável a cedência em algumas promessas que não estávamos muito inclinados para cumprir.

O tópico da comunicação irá causar sensações mistas nos jogadores. Deverá ser bem recebido pela maioria, mas quem não gosta de perder muito tempo em situações secundárias, poderá sentir que estas novidades o atrasam, porém, podem sempre delegar várias dessas responsabilidades para os membros do staff, tornando alguns departamentos mais automáticos.

Passando para o motor de jogo, é logo evidente que várias coisas foram corrigidas, nomeadamente nas decisões menos inteligentes que os jogadores tomavam durante as partidas. Os laterais interpretam melhor o que devem e o que não devem fazer; os remates sem qualquer lógica foram reduzidos drasticamente; e até os erros absurdos (incluindo aqueles frequentes autogolos bizarros) que os nossos atletas cometiam defensivamente são muito menos comuns.

O comportamento dos jogadores corresponde cada vez mais ao que estabelecemos tacticamente, e um bom exemplo são os momentos de transição, que estão muito semelhantes à realidade. Não existe uma única maneira de ganhar, e há lugar para todos os modelos de jogo, até porque o mais importante é saber aproveitar os recursos do nosso plantel e criar um estilo que se ajuste às várias circunstâncias que compõem um jogo de futebol.

Graficamente, embora, não tenhamos mudanças radicais, conseguimos ver pequenas melhorias, particularmente nas animações em campo. O reportório dos movimentos dos jogadores aumentou, e ainda que ligeiro, não deixa de ser um upgrade para os títulos anteriores, apesar de sonoramente permanecer praticamente idêntico.

A parte estatística está ainda mais completa, e temos agora a introdução do “xG”, um cálculo que, durante a partida, determina quantos golos era suposto a nossa equipa ter naquele momento, o que ajuda a compreender a qualidade da performance, e se estamos a conseguir criar oportunidades.

Mas não só aí, porque se na realidade os analistas têm hoje uma importância fundamental na modalidade, em Football Manager 2021 não é diferente, e quem souber tirar partido dessa informação tão essencial, certamente ficará mais perto do sucesso.

Os relatórios são mais úteis e relevantes do que antes, e com a informação crítica disponibilizada de modo perfeito conforme a circunstância; seja em tempo real durante uma partida, ou consultando as várias listas que compõem as operações habituais que fazem parte

Para os jogadores que tentam tirar vantagem de todos os aspectos que o FM tem para oferecer, e gostam especialmente de acompanhar todos os números relacionados com as suas equipas e adversários, esta é a versão perfeita para eles. Nunca houve tanto controlo sobre a informação noutro Football Manager como neste, sendo um inegável trunfo ao dispor de todos os jogadores.

Quando pensamos em tudo o que envolve o futebol, Football Manager 2021 é a mais fiel réplica da indústria do desporto-rei criada até hoje. Se esquecermos todos os bugs e crashes presentes no lançamento (que são imensos) e tivermos paciência para esperar pelas actualizações – que inevitavelmente chegarão –, teremos aqui o melhor FM da franquia.

É a edição com que todos os detalhistas sempre sonharam.