Developer: The Coalition, Xbox Game Studios
Plataforma: Xbox One, Xbox Series e PC
Data de Lançamento: 15 de Dezembro de 2020

O anúncio de que Gears 5 ia ter um DLC dedicado exclusivamente à campanha deixou, certamente, todos os apaixonados pela franquia entusiasmados.

A maneira como a construção da narrativa sempre conseguiu encaixar na jogabilidade da saga é um dos principais factores que recorrentemente atraiu jogadores durante todos estes anos, e esta expansão vem precisamente nesse sentido.

Dado o final de Gears 5, era expectável que este DLC tivesse outra colocação na história, e foi precisamente o que aconteceu, com a Coalition a trazer-nos um spin-off que aproveita as personagens do modo multiplayer Escape.

Na verdade, foi uma forma bastante inteligente de oferecer algum contexto ao novo modo online que se estreou no último Gears. Keegan, Mac e Lahni mostram nesta curta história como criaram as estratégias que foram essenciais para destruir a Hive que encontramos em Escape.

São 6 capítulos de uma acção constante, e por mérito das personagens que foram muito bem seleccionadas para entregar a narrativa, é fácil ficarmos absorvidos pela história. E aí muito ajudam as personalidades de cada um, e que vão construindo um laço forte nestas 3 a 4 horas de expansão.

A história está muito bem conseguida, e graças a Mac, tem diversos períodos de bom humor. No entanto, devido ao passado das personagens – e que vamos conhecendo a um bom ritmo –, o drama está similarmente presente, proporcionando uma emocionalidade equilibrada.

Hivebusters, num certo ponto, leva-nos de volta ao feeling básico de Gears. Se bem se recordam, o anterior título incluiu algumas mudanças nesta longa série, sendo que uma delas passou pela concepção de um semiopen world. Contudo, em Hivebusters regressamos a um formato mais linear e que era padrão nos anteriores títulos do franchise.

Olhando para como é toda a matriz de Gears, sinto que é um modelo cuja liberdade de exploração não encaixa tão bem, e por essa razão, foi com agrado que vi este DLC retornar à estrutura habitual. A abordagem mais recta de alternâncias entre combate e cinemáticas acaba por fazer mais sentido, e é algo que realmente espero ver transportado para o projecto seguinte.

Paga-nos o café hoje!

 Mas não receiem, visto que mantém igualmente algumas das mecânicas que foram introduzidas em Gears 5, e deram um importante passo para a modernização da franquia. Um desses exemplos relaciona-se com as skills, e embora já não tenhamos Jack como parte da equipa, cada uma das personagens tem a sua própria habilidade, que podemos invocar pressionando o respectivo botão.

Verifiquei que, estrategicamente, é muito mais conveniente jogarmos com Mac, já que possui uma barreira de protecção que não funciona tão bem se não estiver sob o nosso controlo. Relativamente às outras skills, Keegan tem o poder de criar uma área de efeito que recarrega as munições dos colegas; enquanto Lahni tem a sua temível Electrical Blade, capaz de dilacerar os inimigos.

Cada habilidade tem upgrades, com quatro níveis, e estão escondidos ao longo desta mini-campanha. Assim, convém vasculhar bem todos os cantos e locais, de forma a não falharmos nenhum, até porque também existem os inevitáveis collectibles distribuídos pelos vários capítulos.

E preparem-se, porque no final deste DLC, a Scorpio Squad terá um inimigo formidável que os testará, um-por-um, e é, possivelmente, um dos bosses finais mais espetaculares da série Gears. Poderá não ser um dos mais difíceis, mas é sem dúvida um dos mais bem desenhados.

Hivebusters está deslumbrante graficamente, e um dos jogos mais impressionantes a chegar às consolas da Xbox no aspecto visual. O ambiente pantanoso e de selva que encontraremos é o palco ideal para os combates intensos e cheios de adrenalina que abrilhantam esta adição à campanha; e que ganham ainda uma maior dimensão em virtude da excelente música, que tem o dom de entrar sempre nas alturas certas.

Como fãs de Gears, não podíamos desejar melhor. E apesar de saber a pouco, é obrigatório para quem segue a franquia desde o início, sendo mais um excelente episódio de uma história fantástica.

Hivebusters não só traz momentos da mais pura adrenalina, como nos deixa com água na boca em relação ao que se segue.