Developer: Asmodev
Plataforma: PC
Data de Lançamento: 28 de Dezembro de 2020

Infernal Radiation é um título que chega agora ao PC e que tenta trazer um conceito de história interessante complementado pela sua jogabilidade de ação-aventura, com uma pitada de elementos de RPG.

Na Ilha de Halloween, uns engenheiros estavam a testar uma nova tecnologia. Essa “tecnologia” faria história, ao tentar extrair calor das profundezas do Inferno, usando reatores que obtêm a energia das almas em chamas. Mas algo não correu bem; um acidente desencadeou a Radiação Infernal. A Terra está agora a ser contaminada, pessoas a serem possuídas e a solução passa por um exorcista para libertar as pessoas e as suas almas. É aqui que entra o nosso principal protagonista, o Cardeal Godspeed, que tenta várias táticas para ajudar as pessoas da Radiação Infernal do Inferno.

A jogabilidade não traz nada de novo para a mesa, com os genéricos W, A, S e D para mover e mudar para sprint. O jogo começa perto da Ilha do Halloween em chamas. Ao percorrer a ilha, vamos encontrar várias notas que descrevem as condições atuais da ilha e o que aconteceu aqui.

Ao passar pelo primeiro conjunto de notas, encontramos o primeiro demónio, chamemos-lhe assim. Para removê-lo, vamos ter que realizar um exorcismo pressionando o botão esquerdo do mouse. E aqui vamos encontrar a maior dificuldade do jogo, é que os demónios regeneram a sua saúde, e regeneram rápido também, portanto vai ser bem complicado dominar a questão.

O sistema de combate em si é simples e justo com cliques com o botão esquerdo do mouse para executar exorcismos e clique com o botão direito para executar algum tipo de bloqueio. Na maioria das vezes, não há nada do que reclamar aqui. Vamos ter é que cronometrar bem o nosso exorcismo e bloqueios para nos protegermos dos golpes e causar o máximo de dano.

O mais chato do jogo é mesmo o facto de termos que derrotar o mesmo inimigo duas ou três vezes. Não faz sentido nenhum e apenas gera o tédio perante o jogo.

Tédio esse que se estende aos diálogos, onde tentou ir para algo, vá mais ousado, mas não fazem assim muito sentido nem dão uma maior profundidade ao jogo. Este era um dos problemas na fase de Early Acess e não foi muito trabalhada para esta versão final. Às vezes parece que é só uma enxorrada de palavras e pouco mais do que isso.

Paga-nos o café hoje!A níve de design e gráficos, Infernal Radiation traz alguns conceitos de arte bastante próprios e interessantes, seja para dar aquele ar de filme de terror com exorcismos à mistura, seja para tornar as coisas um pouco mais gore. A fluidez é boa e encaixa que nem uma luva no sistema de combate, aliás estes dois pontos são efectivamente as melhores componentes do jogo. Curiosamente as caixas de diálogo estão bem metidas, ao contrário dos diálogos em si.

Infernal Radiation é um joguinho porreiro para distrair, não traz assim nada de novo ou original, o esquema de controlo e de combate é a parte mais interessante, e acaba por ser um bom jogo para passar o tempo, isto é, se vocês gostarem de passar o vosso tempo no meio de exorcismos e coisas do género, mas isso é lá convosco.

Deixa um comentário