Developer: Marvelous
Plataforma: Nintendo Switch
Data de Lançamento: 8 outubro de 2021

A Nintendo Switch tem vindo a receber uma boa diversidade de jogos relacionados com fitness, com uma vida cada vez mais agitada e com muitas pessoas sem tempo para irem ao ginásio ou simplesmente praticar um pouco de desporto na rua. Este tipo de jogos começa a ser uma excelente forma de deixar de lado o sedentarismo e começarmos a nos movimentar mais, praticando assim um pouco de exercício físico.

KNOCKOUT HOME FiTNESS parte de uma abordagem bastante interessante, já que se baseia em diversas artes marciais, criando uma junção de exercícios bastante interessantes e variados em relação a outros jogos deste tipo que encontramos no mercado. Devo confessar que em relação aos conteúdos e ao número de exercícios que encontram no jogo é provavelmente um dos melhores que podem encontrar no mercado.

Para terem uma noção, o jogo oferece exercícios de diversas artes marciais, e como destaque temos o Karate, Kickboxing, Muay Thai e claro o Boxe, este último usado em grande parte dos jogos que existem para nos exercitarmos. Estas três artes juntas dão uma variedade bastante interessante de exercícios, e isso nota-se nas diversas partes do corpo que este jogo nos obriga a mexer, algo que não acontece com outros jogos que tentam proporcionar o mesmo “serviço”.

O jogo começa por pedir os nossos dados, isto é, a altura e peso; depois, começa um tutorial onde nos é explicado como tudo funciona, quer seja nas acções que temos de fazer, como murros, pontapés, agachamentos, cotoveladas, etc., mas também a maneira de diferenciar se usamos a parte esquerda do corpo ou a parte direita. Além disso, teremos sempre um treinador/a que vai exemplificando o que temos de fazer.

Fazendo esse tutorial, o jogo desbloqueia as suas opções, onde vamos ter o Personal Training, o 3-Minutes Fitness e o My Report. Começando pelo Personal Training, local onde vocês devem definir as vossas metas, e por isso será o local onde provavelmente passarão mais tempo, aqui temos diversas opções de escolha. Primeiro será o local onde podem escolher o “ginásio” onde treinam, e no início apenas se encontra um desbloqueado, mas com o avançar do treino conseguem desbloquear os outros 2. Depois, temos também a opção de escolherem quem querem como vosso treinador, e neste caso temos 4 opções, 3 femininas com a Satsuki, a Christie e a Matilda, e no caso da opção masculina temos o Takumi. A escolha de treinador não faz qualquer diferença em relação aos treinos, sendo apenas uma questão de gosto vossa, e aviso já que a Christie e a Matilda também se encontram bloqueadas, e mais uma vez desbloqueá-las é bastante fácil, apenas tem de treinar. Como última opção, e provavelmente a mais importante, tem a ver com o as características do treino que querem, primeiro indicar o vosso objectivo, onde podem escolher ganhar força, perder peso ou apenas manterem-se activos. Depois temos a área onde querem que o treino se foque, e aqui as opções são 4: corpo completo, parte superior, abdominais e por fim, parte inferior. Podem escolher o tempo que pretendem do vosso treino, 10 minutos, 20 minutos ou 30 minutos.

Paga-nos o café hoje!

Tendo estas opções todas escolhidas e ao vosso gosto, é hora de começarem a treinar. Todos os dias um novo treino é apresentado consoante as características que escolheram para o vosso treino, e é importante terem em atenção que em qualquer altura podem alterar essas características sem qualquer problema.

Quanto ao 3-Minutes Fitness é um local onde vocês podem escolher os exercícios de treino que podem fazer, embora o nome tenha lá 3 minutos. Não significa que todos os exercícios sejam de 3 minutos, o número de minutos varia bastante, mas é raro passarem de 5 minutos cada grupo de exercícios. Aqui temos exercícios para todos os gostos, desde aquecimentos, Boxe, Karaté, Muay Thai, Kickboxing, exercícios de luta, e até desafios que muitas vezes são aqueles que puxam mais por nós, quer pela rapidez, como por existir mistura de movimentos das várias artes marciais. Vão encontrar 60 tipos de escolhas neste local dentro das opções que vos mostrei, muitas delas bloqueadas e que vocês vão desbloqueando com a vossa progressão, mas no final são 60. Uma brutalidade, que fará com que nunca achem aborrecido os exercícios do jogo.

Depois temos o My Report, que como o nome indica, será o local onde estão as vossas prestações, seja as calorias que perderam em determinado dia, semana e mês, ou mesmo os vários movimentos que fizeram. Basicamente é o local onde podem ir ver o vosso progresso ao longo do tempo.

Como é fácil perceber é o jogo em termos de conteúdo para exercitar o corpo, é o mais completo que vão encontrar no mercado, o que é óptimo, e devo confessar que me entusiasmou bastante. Infelizmente, nem tudo está assim tão bem implementado, e embora seja o que oferece mais variedade de todos os que experimentei, é aquele que se torna mais frustrante em termos de jogabilidade.

Quando começamos os exercícios o jogo apresenta-nos um/a treinador/a no centro do ecrã, e no caso deste de KNOCKOUT HOME FiTNESS ainda são apresentados outros 2 personagens um do lado esquerdo outro do lado direito. Até aqui tudo bem, até porque se tivermos dúvidas em algum movimento, temos a opção de olhar e visualizar como devemos realizar o movimento. O problema prende-se na maneira como nos são apresentados os próximos movimentos que temos de fazer, e para isso temos duas barras horizontais na parte inferior do ecrã, onde aparecem várias bolas que se vão movimentando e assim dizendo o que temos de fazer se um JAB, um KICK, entre outros movimentos. É importante ressalvar que isto aparece escrito no ecrã, não são símbolos como é habitual noutros jogos. Depois temos uma meia lua em cada uma dessas bolas com uma cor azul para o lado esquerdo do corpo (perna esquerda ou braço esquerdo) e uma de cor vermelha para o lado direito (perna direita ou braço direito).

Numa primeira análise isto até podia funcionar muito bem, o problema é que com o andamento dos exercícios isto torna-se tudo uma grande confusão. Começamos a mexer o braço direito quando devíamos mexer o esquerdo, começamos a dar o pontapé errado, perdemos o tempo de movimento por estarmos a ler e a visualizar a cor para perceber se é com o lado direito ou esquerdo, isto é, em vez de estarmos a exercitar e a nos divertirmos, começamos a irritar-nos e a ver que a maneira como o jogo nos apresenta o conteúdo não funciona.

Na verdade, não consegui perceber a opção da Marvelous em apresentar o conteúdo desta maneira, já que temos tantos outros jogos que funcionam muitíssimo bem, e que o conteúdo é apresentado em duas barras na vertical, uma para cada parte do corpo. Assim, os nossos movimentos são quase que instantâneos, e não temos de estar a ler como se de um livro se tratasse. O próprio cérebro percebe logo que parte do corpo temos de movimentar, sem grande esforço, e com tudo a proporcionar-se de maneira intuitiva, que é aquilo que estes jogos de exercício físico devem proporcionar – uma maneira intuitiva e prática de metermos o nosso corpo a mexer.

Focando ainda na jogabilidade, não podemos deixar de falar nos joy-cons e nos sensores de movimento, e aí tudo funciona na perfeição e sem qualquer problema. É fácil perceber que o jogo no seu todo é bastante completo, com tudo a funcionar como é pretendido, e é quando chegamos aos exercícios mais rápidos, em que é difícil raciocinar, ler e fazer várias coisas ao mesmo tempo é que este descamba. Não por problemas técnicos, mas sim porque é difícil coordenar a maneira como o conteúdo é apresentado e conseguir fazer bem feito e a tempo. E dessa maneira começamos a falhar movimentos, a falhar os timings, e muitas vezes até a fazer movimentos errados, quando o pretendido é os jogadores conseguirem completar um grupo de exercícios da melhor forma possível.

Em relação ao objectivo em si, o jogo consegue proporcionar o que pretende. Ao fazer os exercícios durante algumas semanas, posso dizer que funciona, sendo que os primeiros dias senti os músculos do corpo doridos, e muitas vezes até dá aquelas dores chatas em músculos que não estamos habituados a trabalhar. E isso deve-se à enorme quantidade de exercícios das diversas artes marciais que o jogo apresenta, que assim faz mexermos o corpo de uma maneira que poucos jogos deste tipo fazem.

Graficamente o jogo está competente. Os menus estão agradáveis, tudo é fácil de interpretar e perceber, e até os conteúdos bloqueados nos indicam o que é necessário fazer para os desbloquearmos. A componente sonora também é boa, com músicas mexidas para nos ajudarem a dar vontade de continuar o treino, muitas delas estão bloqueadas, e mais uma vez é o nosso esforço que faz com que as vamos desbloqueando; uma maneira de incentivar a continuarmos o treino.

KNOCKOUT HOME FiTNESS, por todo seu conteúdo, é seguramente o jogo mais completo que encontram no mercado para se exercitarem. Por outro lado, será aquele que mais frustrará os jogadores pela maneira como os exercícios são apresentados no ecrã, já que as coisas não são intuitivas, e temos sempre de estar a pensar o que fazer, e a ler texto para saber o que fazer a seguir. O jogo merecia certamente que a Marvelous lançasse posteriormente uma actualização que fizesse uma alteração neste campo.