Developer: Voxler
Plataforma: Playstation 4, Nintendo Switch
Data de Lançamento: 25 de outubro de 2019

Let’s Sing 2020 é a continuação das edições dos anos anteriores e de um modelo que já vem desde a chegada de jogos como o Singstar às consolas. Lembro-me exatamente do dia em que comprei o Singstar Rocks, ainda na Playstation 2. Fartei-me de cantar, sozinho e com amigos. Ficava rouco no dia seguinte. Descobri músicas que ainda oiço e ainda hoje sei algumas letras graças a esse jogo e só por isso, já valeu a pena o modelo de karaoke ter chegado às consolas.

Mais de 13 anos depois, as coisas não evoluíram assim tanto, a não ser na tecnologia utilizada. Agora, se não tiverem um microfone, podem usar o vosso smartphone para jogar ou até os auscultadores. É claro que o efeito não é o mesmo e se querem realmente parecer uma estrela pop têm de jogar com os microfones e quem sabe fazer um movimento à Marco Paulo, que com muita pena minha não faz parte da playlist. Aliás não há nenhuma música portuguesa. Não que isso seja surpreendente, mas talvez no futuro possa ser possível haver uma versão portuguesa.

 

Let’s Sing 2020 continua com uma playlist solidamente pop com 30 músicas que ouvimos nas rádios mais mainstream. Rita Ora, Shawn Mendes, Calvin Harris & Dua Lipa são só alguns dos exemplos. Devo confessar que não é bem o estilo de música que mais me agrada e que conhecia só alguns refrões de músicas que ouvi em algum lado, mas por serem canções pop, foram feitas de alguma forma para ficar no ouvido. Surpreendentemente, diverti-me bastante. Mesmo em momentos que não fazia ideia da métrica das canções dei por mim a trautear os já habituais “na na na” porque uma coisa é certa, desde que estejamos no tom, o jogo não sabe se estou a cantar bem a letra ou não. Depois há alguns clássicos como “The Show Must Go On”, dos Queen, “Numb”, dos Linkin Park ou “You Give Love a Bad Name” de Bon Jovi. 

Há vários modos que podem explorar. É claro que podem cantar e encantar sozinhos e com a vergonha de se mostrarem a mais alguém, quer seja escolhendo a vossa música favorita ou cantando uma Mixtape, que é um misto de pedaços de canções, mas é em grupo que Let’s Sing se torna especialmente divertido. O modo Let’s Party coloca duas equipas que podem ir até 4vs4 e depois vai sendo dividida por desafios, dando pontos à equipa vencedora após cada confronto. Desde cantar as músicas normais, a ter parte da letra escondida, nestes desafios há um pouco de tudo e é aqui que a coisa fica mais divertida e a risada total é garantida. Experimentem ver dois aspirantes a cantor entoar a “Wannabe” das Spice Girls e vão perceber o que quero dizer. Além deste modo, também é possível fazer duetos e duelos, sejam eles offline ou online, tentando bater a pontuação de outros jogadores. Podemos criar as nossas próprias mixtapes com bocados das canções que mais admiramos, para depois cantá-las quando quisermos. O nosso nível de cantor vai subindo à medida que vamos jogando mais e depois até podemos desbloquear as canções para ouvir apenas na opção Jukebox.

Let’s Sing 2020 desafia-nos a encontrar o cantor que há em nós. Desafinei quando tentei gritar “I’ve become so numb, I can’t feel you there”, errei nos tempos de entrada de Freddie Mercury, mas “The Show Must Go On” e fiz um brilharete a trautear a canção que mais parece um trava línguas “Oh, she’s sweet but a psycho / A little bit psycho / At night she’s screamin’ / “I’m-ma-ma-ma out my mind” na “Sweet but psycho” de Ava Max. Pode não ser o melhor dos jogos para jogar sozinho, mas é ideal para passar uma noite divertida com um grupo de amigos. De preferência sem incomodar os vizinhos e sem partir vidros.

Deixa um comentário