Developer: Next Level Games
Plataforma: Nintendo Switch
Data de Lançamento: 31 de Outubro de 2019

Foi há cerca de um ano que tivemos a oportunidade de jogar o último jogo da franquia de Luigi’s Mansion, e neste caso nem se tratava de um jogo novo, mas sim de um remake do primeiro título da franquia lançado em 2001 para a Game Cube. Luigi’s Mansion é uma franquia cheia de sucesso, e além de colocar o irmão de Mario como o protagonista é um jogo cheio de ideias diferentes e com muitos quebra-cabeças à mistura.

As saudades de um novo jogo da franquia eram muitas e como a Nintendo não queria desiludir os seus fãs, anunciou Luigi’s Mansion 3 e em exclusivo para a Nintendo Switch. Desde aí, a espera foi longa, mas a verdade é que o dia está a chegar. Um dia depois do Halloween os jogadores já podem começar a ajudar Luigi a salvar os seus companheiros em mais um hotel assombrado por King Boo e a sua aliada Hellen Gravely a dona deste hotel.

Como todos sabemos, Luigi não é propriamente uma mente brilhante, e mais uma vez recebeu uma carta sem remetente que o convidava a ele e aos seus amigos para umas férias de sonho num hotel luxuoso. Como seria de esperar, o canalizador não achou nada suspeito, e seguiu viagem com Mario e companhia para esse hotel que ficava longe de tudo. A chegada ao hotel foi fantástica, tudo era incrível, foram bem atendidos, e levados para os seus quartos que se situavam no quinto andar.

 

Foi a partir desse momento que tudo aconteceu, e quando a noite começou a cair, a realidade começou a revelar-se. King Boo tinha tramado os nossos amigos, e todos seriam presos, cada um num quadro de parede. O único a escapar-se seria Luigi, que agora teria como missão salvar os seus companheiros e depois escapar daquele hotel assombrado. Como seu fiel amigo teremos Polterpup, o nosso cão fantasma que irá ajudar-nos em alguns momentos da nossa aventura.

Por sorte ou não, Luigi consegue encontrar no hotel o Strobulb e o Poltergust G-00, isto é, a famosa lanterna que deixa os fantasmas imobilizados por alguns segundos e o aspirador que consegue sugá-los. Estes equipamentos não estavam naquele hotel em vão e será logo nos primeiros níveis que vão encontrar o incrível professor E. Gadd. É a partir daqui que tudo se começa a tornar mais entusiasmante, e teremos de ajudar o professor a recriar o seu laboratório, sendo que ele será a nossa grande ajuda para podermos resgatar os nossos amigos, ao mesmo tempo que o ajudaremos nas suas pesquisas sobre fantasmas.

Uma ajuda essencial para ultrapassarmos alguns dos quebra-cabeças será Gooigi, uma tecnologia inventada pelo professor E. Gadd que cria um ser viscoso com a aparecia de Luigi mas totalmente verde que nos ajudará nas diversas complicações que teremos pela frente. Devido a ele ser viscoso, consegue passar por grades, entrar em canos, entre outras coisas. Como Luigi tem um Strobulb e um Poltergust G-00, será possível utilizar técnicas de cooperação entre Gooigi e Luigi para conseguirmos neutralizar diversos fantasmas ou ultrapassar dificuldades que vamos encontrado. Mas Gooigi também tem os seus pontos fracos, e um deles é a água, já que se encontrar em contacto com esta, acaba por ser desintegrado. Felizmente podem chamá-lo as vezes que quiserem e trocar de personagem jogável sempre quando entenderem, isto é, podem jogar com Luigi, e trocar para Gooigi sem grandes dificuldades conforme for mais conveniente tendo em conta a situação.

 

Outra das tecnologias que terão ao vosso alcance é a Dark Light, e esta tecnologia permite-vos mostrar ou aceder a itens que se encontram ocultos. Além disso, permite-vos o acesso a certos conteúdos que estão escondidos em quadros, ou mesmo passagens secretas e alguns fantasmas. O jogo é extremamente completo no que toca a itens escondidos ou ocultos, até porque além todos os níveis, vão ter itens coleccionáveis, e a maioria deles será bastante difícil de serem encontrados ou mesmo termos acesso a eles, é algo que vão ter de se esforçar bastante para conseguirem encontrar.

Falando em níveis, algo que vos irá deixar fascinados em Luigi’s Mansion 3 é a diversidade de andares que vão encontrar no hotel, podemos dizer que cada andar equivale a um nível, embora vocês possam sempre voltar a qualquer andar em qualquer altura do jogo. Mas é fácil fazer uma divisão por níveis já que cada andar do hotel tem um cenário diferente, e muitos deles conseguem ter andares dentro dos próprios andares. Vão encontrar, por exemplo, um andar relacionado com a época medieval – Castel MacFrights – onde tudo se parece commum castelo e com as armadilhas daquele tempo; outro andar que é uma espécie de jardim botânico, chamado Garden Suites; outro relacionado com cinema – Paranormal Productions –, onde até vão encontrar um fantasma realizador que é amigável.

Para terem uma ideia de como estes níveis funcionam, existe um elevador no hotel que tem 17 lugares onde podem ir, o grande problema é que os botões do elevador foram retirados pelos fantasmas, e nós teremos de recuperará-los para conseguirmos progredir e chegar a outros andares. Para isso terão de derrotar os bosses de cada andar e com isso recuperar o botão que terão de colocar no elevador e que vos dará acesso a outro piso. Bem, a maioria das vezes será assim, mas nem sempre, já que irão acontecer diversas peripécias e muitas vezes quando pensamos que vamos conseguir o botão que nos levará a outro andar, algo corre mal. A verdade é que é esta variedade de acontecimentos que dá uma vida realmente interessante a este Luigi’s Mansion 3, deixando sempre o jogador com a pulga atrás da orelha antes de pensar que tem o seu problema resolvido.

 

E já que falamos em bosses, não posso deixar de referir a variedade de fantasmas que vão encontrar para derrotar. Se existem aqueles básicos que basta mandarem com a luz e depois os sugar, existem outros que têm escudos, outros que usam óculos de sol e outros que são enormes e que tem de ser apanhados por trás, isto é, a diversidade grande, e é bastante divertido irem avançado no jogo e irem descobrindo novos fantasmas que o jogo vai apresentando. Além disso, temos os bosses, e estes são um dos pontos fortes do jogo, todos eles bastante diferentes e igualmente com estratégias para os conseguirmos derrotar também elas bastantes distintas. Acreditem que, por vezes, só à terceira ou quarta tentativa vão perceber como os conseguirão ultrapassar.

Outra das novidades do jogo é a possibilidade de se jogar em modo co-op local no modo história, e esta opção fica activa a partir do momento que temos acesso a Gooigi. Uma boa maneira de poderem estar a divertir-se com os amigos, tentando resolver os puzzles e os quebra-cabeças em conjunto, ou mesmo a derrotar os fantasmas que vão aparecendo durante esta aventura.

Se o modo história é fascinante, bastante divertido, cheio de fantasmas, quebra-cabeças e mistérios para nós descobrirmos, o resto dos modos do jogo também não ficam nada atrás.

Passando agora para o modo ScreamPark, este é composto por três mini-jogos – Coin Floating, Ghost Hunt, Cannon Barrage, e podem ser jogados de 2 a 8 jogadores (localmente). Estes mini-jogos são compostos por duas equipas, ou seja, a equipa Luigi e a equipa Gooigi. No Coin Floating o objectivo é apanhar o maior número de moedas possíveis, isto acontece dentro de uma piscina, onde as moedas vão caindo na piscina enquanto os elementos das duas equipas andam na em cima de bóias a tentar apanhar as moedas. Além de caírem moedas também caem bombas que se rebentarem perto do vocês mandam-vos para fora da piscina durante uns segundos e a vossa equipa perde moedas. Caem também bolas com picos e estrelas mágicas que caso sejam apanhadas, se acertarem nos vossos adversários, estes também saem da piscina durante alguns segundos.

 

Já no Ghost Hunt, tal como o nome indica, o objectivo é apanhar fantasmas, acontece é que certos fantasmas dão mais pontos do que outros, e o objectivo é ao apanharmos esses fantasmas a nossa equipa consiga mais pontos que a outra. Devido ao valor por pontos de fantasmas, por vezes, mesmo que apanhemos menos quantidade, podemos ganhar o jogo caso os fantasmas que apanhemos sejam de maior pontuação.

Por fim o Cannon Barrage, é um dos mini-jogos mais divertidos e obriga a equipa a ter boa cooperação, ao mesmo tempo que compete contra a outra, e aqui cada equipa tem um canhão que serve para enviarmos balas para alguns alvos que aparecem no ecrã, cujo objectivo é acertamos em mais alvos que a outra equipa. Porém, além de acertar nos alvos, temos de obter as bolas de canhão para as colocamos no canhão, sendo precisamente aí que reside a dificuldade. Essas bolas estão espalhadas pelos cenários, mas podem ser roubadas pelas equipa adversária assim como por fantasmas que vão aparecendo para nos dificultar a tarefa. Como podem imaginar, é um “caos” bastante divertido.

O outro modo de jogos é o ScareScraper e pode ser jogado tanto localmente como online. É um modo em co-op de 2 a 4 jogadores, ou apenas a solo, embora a solo seja bastante mais difícil concluir os objectivos. Este modo passa-se numa espécie de mini hotel com andares, e podem jogar em 5 ou em 10 andares. Cada andar tem o seu objectivo que pode ir desde apanhar um determinado número de fantasmas, apanhar um determinado número de moedas, ou encontrar alguns personagens como é o caso dos toads. O problema é que têm de conseguir estes objectivos num tempo limitado.

 

Seja como for, qualquer um destes modos, é de extrema importância para Luigi’s Mansion 3, pois permite que depois de finalizarem o modo história tenham sempre algo para fazer, seja online ou em modo local com amigos, oferecendo assim bastante horas de divertimento em família.

Quanto à jogabilidade, tenho de admitir que os primeiros 20 minutos de jogo são estranhos, principalmente na coordenação com o analógico direito e o analógico esquerdo, já que um serve para movermos Luigi e o outro serve para movermos a nossa ponta do aspirador. Contudo, depois desses primeiros 20 minutos, tudo fica bastante simples e habituamo-nos às mecânicas. Ficando o jogo muito divertido e bastante simples para qualquer tipo de jogador.

Graficamente o jogo está incrível e com boas animações. Embora seja um jogo de fantasmas, existem bastantes cores, cenários muito variados e divertidos mas sempre com o cuidado de tentar manter tudo com um aspecto fantasmagórico.

Luigi’s Mansion 3 é sem dúvida o melhor jogo da franquia. Traz inovações sem nunca perder as suas características principais, e que fizeram desta franquia uma das mais divertidas da Nintendo. Além disso, os modos de jogo ScareScraper e ScreamPark adicionam várias horas para jogar, pois são sempre modos divertidos para desfrutar com amigos ou com outros jogadores online. É um daqueles jogos imperdíveis por tudo o que oferece aos jogadores.