Developer: Nuverse e Second Dinner Studios, Inc.
Plataforma: Android ou iOS e PC
Data de Lançamento: 18 de outubro de 2022

Nem sempre olhamos com a devida atenção para o universo de jogos de dispositivos móveis, mas este não podíamos deixar de fora. Estamos a falar da proposta da Nuverse em relação ao universo Marvel, um jogo de cartas divertido e viciante, apelidado de Marvel Snap.

Com conceitos básicos e as figuras icónicas do universo Marvel a receita parece perfeita para um jogo que simplesmente vamos querer pegar em todo e qualquer tempo livre que tivermos à mão. É precisamente nas nossas mãos que toda a acção se passa, com temporadas de cartas que se vão juntando ao roster bastante alargado de personagens que encontramos na base do jogo.

O conceito é bastante simples e fácil de apreender. Temos um conjunto de cartas que compõem o nosso deck inicial que são colocadas em 3 posições do nosso tabuleiro. Cada posição tem um local associado que pode variar nas suas condicionantes, desde dar mais poder às nossas cartas, de as redistribuir no tabuleiro ou de causar efeitos, apenas para nomear alguns factores.

Publicidade - Continue a ler a seguir

O desafio é que consigamos ter, pelo menos, mais pontos de ataque do que o nosso adversário em duas das três posições. Se assim o fizermos ao longo dos 6 turnos de cada partida, vencemos. Em cada uma das posições só podemos colocar 4 cartas, sendo que em cada turno os pontos de acção vão aumentado, um a um, até ao sexto turno. Portanto, no primeiro temos um ponto e só podemos utilizar cartas com o mesmo valor, no segundo com dois pontos, onde já podemos usar duas cartas de um, por exemplo, e assim sucessivamente até ao sexto turno, onde podemos usar cartas de 6 pontos de acção ou um conjunto de cartas até 6 pontos. As localizações de cada uma das 3 posições e os seus efeitos são reveladas nos 3 primeiros turnos, um de cada vez, da esquerda para a direita.

Apesar de parecer simples, e realmente é, a verdade é que a tipologia das cartas faz com que as possibilidades sejam mais do que muitas e, quantas mais tivermos, mais temos, podendo depois organizar decks específicos com as cartas que mais gostamos ou para a abordagem que pretendemos usar em cada partida. Cada deck é composto por 12 cartas e só podemos levar um deck de cada vez por partida.

Isto faz com que cada partida seja cerca de 3 a 5 minutos no máximo, altamente dinâmicos e divertidos e também altamente viciantes. É claro que existe sempre a pergunta do: “e o que é que ganhas com isso?!”, pois bem, este jogo apesar de ter micro transações não exige de maneira alguma que se façam compras para jogar mais ou jogar melhor. Existem dois tipos de moeda fundamental, o ouro e os créditos. O Ouro para comprar cartas e os créditos que, juntamente com os amplificadores permitem evoluir as nossas cartas.

Só que o truque para este Marvel Snap funcionar tão bem, passa precisamente por estas compras ou evoluções das cartas em nada significarem na partida, isto é, as alterações das cartas são apenas cosméticas. Quer seja numa fase inicial a quebra de moldura da carta, a animação 3D ou as letras brilhantes, apenas muda a face da carta, com cartas específicas em modelos pixelizados ou com arte dedicada que nada altera a sua função na partida. E, para mim, foi isso que me cativou, porque se torna um jogo de apenas e só estratégia e nada mais.

Paga-nos o café hoje!

É claro que existem pontos de experiência que podem ser ganhos por desafios diários, semanais ou de temporada, mas para quem, como eu, que nem o passe de temporada comprou, vou recolhendo os bónus de créditos e de amplificadores deste passe, sem ter acesso às cartas específicas da temporada, é certo, mas também sem necessitar uma urgência em tê-las, porque o jogo não me pune por isso.

Posto isto, Marvel Snap é daqueles jogos de cartas para dispositivos móveis que sei que vai ficar no meu smartphone uma eternidade. Sempre que tiver um tempo morto, posso fazer uma partida rápida e divertir-me e, em simultâneo, sentir-me recompensado. E no final do dia é tudo o que se quer.