Developer: Mojang
Plataforma: PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch, PC
Data de Lançamento: 26 de Maio de 2020

Minecraft é provavelmente um dos jogo mais conhecidos do mundo, e especialmente pela sua capacidade de construção e exploração. A Mojang tem vindo a alargar os horizontes da franquia, trazendo novo tipo de aventuras, e o primeiro foi Minecraft Storie Mode (que foi desenvolvido pela Telltale Games), sendo que agora nos chega Minecraft Dungeons, desenvolvido pela própria Mojang.

Minecraft Dungeons é um jogo de exploração, e longe da vossa picareta terão de apanhar a espada, o machado e o arco e flecha, e partir para a batalha. Estamos perante um Action Role Playing Game (ARPG), muito ao género de Diablo, mas com a particularidade de ser bastante mais simples, ao ponto de até os mais novos poderem jogar sem qualquer dificuldade.

Provavelmente será até esse público que mais se agarrará ao jogo, já que pode ser um óptimo jogo para se iniciarem nos ARPG. A componente cooperativa também ajuda, já que o jogo pode ser jogado a solo, ou com outros jogadores (dois localmente, e até 4 caso estejam a jogar online).

Ao contrário da maioria dos jogos deste género, aqui não existem classes, e como disse, tudo é simples; começamos com o nosso personagem equipado com uma simples espada a nível 1 e lá vamos nós, em direcção à aventura.

A história do jogo é do mais simples que existe. Um Illager que foi escorraçado de uma aldeia, fugiu o mais que podia até se perder nas densas florestas de mundo de Minecraft, sendo nesse local que encontrou uma espécie de caverna e ao entrar viu um objecto misterioso; chegando perto dele e ao agarrá-lo, ganhou diversos poderes maléficos, conseguindo dominar exércitos do mal. Tendo este poder, decide vingar-se, destruindo e aniquilando diversas aldeias e vilas que foi encontrando. Como devem imaginar, a nossa missão é derrotar os seus exércitos e derrotar este Illager.

O jogo apresenta diversas dungeons para explorarmos, mas com um pormenor interessante, uma vez que algumas zonas são criadas de forma aleatória. Não se pode dizer que seja todo o nível, pois isso não acontece, mas existem zonas que vão sendo alteradas. Além disso, podemos alterar o nível de dificuldade de cada dungeon, o que é excelente para aqueles jogadores que vão andar a explorar e a jogar as dungeons diversas vezes.

Paga-nos o café hoje!

Como o seu nível de dificuldade é um pouco baixo, vão perceber que vão jogá-lo quase sempre numa dificuldade superior ao vosso nível, já que à excpeção dos níveis finais, a verdade é que o jogo não dá grande luta. Durante todas as dungeons teremos sempre uma seta que nos indica o caminho, e o objectivo no canto superior do ecrã.

Em alguns níveis temos de cumprir determinados objectivos para avançamos, como encontrar chaves, puxar alavancas, activar altares e até destruir certos objectos. Mas tudo muito simples e facilitado, não se preocupem.

Como em qualquer ARPG, teremos de evoluir o nosso personagem, assim como encontrar melhores armas e equipamento; e é neste ponto que Minecraft Dungeons falha estrondosamente. Para começar, a evolução do nosso personagem faz-se matando inimigos, e com isso vamos receber XP que nos faz evoluir, além de podermos também receber itens, quer por drop de inimigos (o que é raro), mas também por baús que vamos encontrando pelos vários níveis.

Podemos usar uma arma de ataque corpo a corpo, como uma espada, um machado, uma lança ou um martelo, temos também um local para a armadura e outro para a arma de ataque ao longe, como por exemplo um arco. Cada uma destas peças de equipamento pode ser encantada até três vezes, e cada vez que subimos de nível ganhamos um ponto para encantar os equipamentos. Os bónus que ganham são dos mais variados tipos, e mais uma vez, tudo bastante aleatório.

Depois temos mais três tipos de equipamento que se chamam artefactos, e estes podem ser variados também, como guardar almas dos inimigos que vocês derrotam e depois devolver essas almas em vida; ter uma certa quantidade de flechas de fogo ou gelo; ter uma flecha explosiva; entre outro tipo de artefactos. Obviamente que alguns artefactos depois de os usarem têm um tempo de espera até os poderem usar novamente.

Até aqui tudo normal, porque como um bom ARPG, o problema está na maneira de obtermos equipamento, isto é, ou conseguem adquiri-lo em dungeons como expliquei anteriormente, ou sempre que acabamos uma dungeon, ou somos derrotados, vamos parar ao nosso “vilarejo”, e nesse local até existem duas lojas, uma para obter equipamento e outra para obter artefactos. O problema é que tudo o que sai é completamente aleatório, e não é possível comprar nada em especifico; não é possível construir nada (o que é de uma aleatoriedade absurda), onde por vezes saem armas e equipamento tão maus que chegamos a pensar se o jogo tem algum problema. Além de ser difícil perceber como um Minecraft não permite construir ou melhorar armas.

Para fazermos as tais compras aleatórias precisamos de esmeraldas que apanhamos durante as dungeon que, mais uma vez, podemos apanhar ao derrotar inimigos, ou esmeraldas que simplesmente estão espalhadas pelas dungeons. Também as podem ganhar reciclando os vossos equipamentos, que também vos devolve os pontos de encantamento usados.

Embora o jogo possa oferecer diversas horas de entretenimento devido à sua componente online, e a possibilidade de jogarmos as dungeons diversas vezes e em vários níveis de dificuldade, a verdade é que numa tarde, em 5 horas chegam facilmente ao fim deste Minecraft Dungeons (isto se tiverem sorte no equipamento que forem apanhando).

Graficamente o jogo apresenta o estilo de Minecraft, isto é, tudo muito bem pixelizado. tem alguns pormenores mais engraçados como quando estamos dentro de certos locais, ou castelos onde encontramos tapetes, quadros, lareiras entre outras coisas que já apresentam um design diferente.

Minecraft Dungeons é um jogo bastante interessante, principalmente para quem vai agora iniciar-se nos ARPG. É também bastante divertido para jogar online, ou com um amigo no modo cooperativo local. Já a solo, é um jogo que se joga uma vez e espera-se até termos alguém para jogar connosco.