Developer: Ultimate Games, Rejected Games
Plataforma: PlayStation 4, Xbox One, Xbox Series, PC
Data de Lançamento: 24 de março de 2022

Estamos perante mais um daqueles casos em que o jogo primeiro sai no PC e depois vai-se adaptando às consolas. Mr. Prepper chegou em março de 2021 apenas para PC e antes do ano terminar, lançou uma versão na Xbox One. Agora, já com 2022 em andamento, o jogo chega à PlayStation 4.

A premissa deste jogo de estratégia é: fugir de uma zona onde o governo controla tudo e não há liberdade. Onde é que já vimos isto? Além disso, há uma ameaça nuclear que pode estar iminente, o que faz soar ainda mais os alarmes de Mr. Prepper que depois de várias tentativas falhadas no que toca a dar de fuga, tem aqui a sua última hipótese de o fazer. Cabe aos jogadores zelar por ela. 

O nosso personagem principal é exatamente Mr. Prepper, com o qual vamos ter de criar um plano de fuga bem organizado. Esta é uma tarefa de máxima confidencialidade e como tal, teremos de  guardar em segredo tudo o que estamos a tramar, escondendo as possíveis evidências das constantes visitas à nossa casa por uma espécie de polícia política lá do sítio que vasculham tudo o que conseguirem.

Tal como já acontecia nas versões anteriores, primeiro há que começar pela construção de um bunker na nossa própria casa. É necessário aprender o básico para sobreviver e construir certos e determinados objetos que podem ser úteis. É preciso controlar a fome e o sono, cozinhar uma sopa de legumes ou um frango mais complexo, negociar com a vizinhança e acima de tudo, ser discreto. 

A “nossa” casa é onde se vai passar a maior parte do tempo em Mr. Prepper. Com uma vista 2D, as divisões estendem-se ao longo da imagem como se não houvessem paredes, tudo para que possamos ver o que está lá dentro. Podemos interagir com vários objetos, tais como louça, luzes, tapetes, a cama, os quadros, o fogão, o frigorífico e mais uma data de coisas. Estas interações são preciosas para adquirir materiais, fazer refeições ou até tapar a entrada do bunker para ninguém saber que ele lá está nas famosas visitas dos revisores do Estado à nossa casa. 

O nosso quarto funciona como centro de operações para a fuga, no qual estão escondidas as informações que precisamos para fugir de uma vez por todas. O quarto serve também para gravar o jogo, dormir e repor energias que também se revela bastante necessário. Este é um quarto com duas caras, ora para planear, ora para dormir normalmente, de maneira a que esteja arrumado e o Sr. da PIDE não desconfiar quando fizer uma revista à casa. Não é um jogo propriamente fácil devido à quantidade de elementos que teremos de gerir. Imaginem que até é necessário a gestão da energia ou das águas sanitárias lá da casa, enquanto lidamos com o sono, com a nossa energia, e com os materiais que são precisos para construir algo. Acaba por ser tudo muito dinâmico, mas ao mesmo tempo bastante caótico. O comando, na versão PlayStation 4 e Xbox One também não facilita muito, portanto se conseguirem joguem com um rato no PC que é claramente uma vantagem.

Paga-nos o café hoje!

Regresso ao bunker para dizer que é lá que vamos criar objetos com dezenas de materiais diferentes. Podemos ter vidro com pratos ou copos, mesas com madeira, entre outras coisas. É lá também que pode ser interessante montar uma estufa para ter alguns alimentos frescos sempre à mão. Façam o que lá fizerem, nunca se esqueçam é de deixar o tapete em cima da passagem, se não, seremos descobertos num ápice. Estas são algumas coisas que aprendemos com um tutorial inicial, que, diga-se, também não é muito completo, o que faz com que alguns jogadores se afastem logo às primeiras oportunidades.

Para criar tudo à maneira devemos ligar os vários bunkers que vamos criando e ir cavando cada vez mais. O aspeto visual geral lembra jogos como This War Of Mine ou Fallout Shelter, com as devidas diferenças claro. Não quero estragar a forma como tentarão escapar, mas pelo trailer já devem ter percebido que vai envolver a construção de um foguetão, ou uma espécie disso. 

Além desta parte mais dentro da casa, a verdade é que Mr. Prepper também fará visitas a outros locais, nomeadamente à Floresta para trazer materiais que necessitamos. Há diversas missões de exploração de zonas e colecionamento de matérias. Também vamos interagir com cartas que podem ser lidas na nossa caixa do correio e estar atento à chegada dos vizinhos. Assim podemos fazer trocas de materiais e saber o que outros podem, ou não precisar. Também há uma loja para comprar materiais ou alimentos, caso não encontremos outra forma de o fazer. É esta comunidade que será importante no nosso planeamento para sair dali sem ninguém saber.

mr_prepper

Graficamente, o jogo deixa um pouco a desejar, já o deixava na versão Xbox One e PC e as coisas não melhoram na PlayStation, apesar de uma boa iluminação dos cenários, principalmente das divisões da casa. De resto, as texturas e o contraste dos ambientes usados na Floresta parecem ser sempre os mesmos. Quanto à banda sonora não estejam à espera de muito, para não criar desilusões, nem distrações nas longas horas que terã pela frente para tentar escapar.

Mr. Prepper está feito para quem consegue gerir e controlar tudo muito bem sem perder as estribeiras facilmente. É um bom jogo de gestão e é desafiante em muitos momentos. No entanto, não é fácil perceber a dinâmica do jogo devido a um tutorial que peca por ser escasso. Entre as tarefas todas e as ações, muitas vezes o mais importante é mesmo não se esquecerem que estão ali para tentar fugir da cidade. Tentem pelo menos.