Developer: BANDAI NAMCO Studios
Plataforma: Nintendo Switch
Data de Lançamento: 30 de abril de 2021

A palavra Pokémon diz muito aos jogadores mais familiarizados com a Nintendo, e é uma das franquias mais populares entre os jogadores, mas acima de tudo tem trazido variedade ao mercado com vários tipos de jogos. Na verdade, as diversas criaturas de Pokémon são já um culto para muitos, e seja qual for o tipo de jogo, seja um RPG de acção, um RPG por turnos, ou mesmo um jogo de tirar belas fotos a Pokémon (como é o caso deste novo New Pokémon Snap), não deixa ninguém indiferente.

Embora o título do jogo tenha embutido a palavra “new”, a verdade é que a inspiração vem de 1999, quando foi lançado Pokémon Snap para a Nintendo 64. Passaram-se 22 anos, e agora com uma Nintendo Switch bastante mais poderosa, a Pokémon Company conseguiu trazer um jogo bastante mais elaborado do que o que foi lançado na época. Embora o conceito e as ideias principais sejam as mesmas, a verdade é que New Pokémon Snap consegue oferecer outra qualidade, quer a nível gráfico, como obviamente na jogabilidade.

Em New Pokémon Snap nós seremos um fotógrafo iniciante que chega a um campo de pesquisa onde encontramos o Professor Mirror que estuda os vários Pokémon e os ambientes onde vivem, assim como a sua assistente Rita, uma jovem que está a passar as suas férias naquele local, e que vai auxiliando o Professor Mirror nas suas várias iniciativas. É logo nas primeiras conversas que o Professor nos oferece a nossa máquina fotográfica, sendo que esta, além das fotografias, também irá ter algumas particularidades com o avançar do jogo, como por exemplo dar música, algo que ajudará a terem por vezes algumas danças feitas por Pokémon.

Todo o jogo se processa de forma bastante calma e ao ritmo de cada um. Tudo nos vai sendo explicado de forma lenta, de maneira a adquirirmos bem os conceitos de cada nova ideia, ou a interacção que podemos ter com o jogo, e se no início apenas podemos tirar fotos aos Pokémon, mais à frente já lhe podemos atirar Fluffruit (uma fruta que muitos deles adoram). Para terem uma ideia, até será possível atirar Illumina Orbs, umas bolas cheias de energia que podem ter várias cores ao longo do jogo, e que além de oferecerem energia aos Pokémon, também os fazem brilhar, dando um efeito incrível para tirarmos umas belas fotografias.

A maneira como tudo isto se processa é bastante simples:

Ao longo do jogo vão existindo diversos locais para irmos em expedição, e se no início apenas teremos o Florio Nature Park, onde começamos por o explorar durante o dia, depois conseguimos desbloquear a possibilidade de fazer uma expedição à noite; e mais tarde desbloqueamos mesmo o Illumina Spot, um local bastante especial onde podemos encontrar Pokémon na sua forma Illumina, que irão proporcionar fotos excepcionais. Estas serão as 3 primeiras expedições, mais tarde muitas mais irão sendo desbloqueadas, já que a diversidade de locais é bastante vasta; vamos passar por zonas de selva, florestas, ilhas tropicais incríveis, zonas desérticas, entre muitas outras.

Paga-nos o café hoje!

A maneira como desbloqueamos as novas zonas segue uma logica padronizada, isto é, conforme vamos tirando as fotos aos diversos Pokémon selvagens que encontramos numa área, vamos ganhando pontos com essas fotos, pontos esses que depois todos juntos nos dão uma determinada quantidade de XP, e que irá aumentar o nosso nível de pesquisa nessa área. E sempre que vocês sobem de nível numa determinada área algo novo é desbloqueado, seja uma nova zona, seja a possibilidade de explorar essa zona à noite ou no modo Illumina Spot.

Quanto ao sistema de expedição, funciona de uma maneira muito linear, ou seja, não é possível o jogador explorar livremente as diversas zonas que foi desbloqueando, embora possam ir para lá sempre que quiserem. Contudo, vão através de um meio de transporte, o NEO-ONE, que nos teletransporta para uma determinada zona, e depois faz o seu percurso de forma linear, embora por vezes possam escolher um ou outro caminho que poderá aparecer. Resumindo, vocês ficam dentro da sua cápsula transparente a tirar fotos a tudo o que quiserem, mas cuidado, as fotos não são ilimitadas, existe um limite máximo por percurso.

Esta componente de sermos guiados pelo NEO-ONE sem o conduzirmos é importante para termos total controlo sobre a câmera fotográfica, mas, por outro lado, torna tudo muito idêntico. Isto acontece porque infelizmente sempre que vamos para um local, os Pokémon estão no mesmo local, fazem os mesmos movimentos, fazem sempre tudo de forma idêntica, é quase como se tivéssemos a ver sempre o mesmo filme. Por um lado, ajuda a captarmos os melhores momentos, já que ficamos a saber onde eles estão, e o que vão fazer, tornando-se mais fácil captar momentos incríveis, mas por outro lado sente-se uma repetição enorme de ir ao mesmo local vezes e vezes sem conta para conseguir completar a nossa Photodex.

Felizmente, devido a podermos mandar-lhes Fluffruit, colocar música a tocar, entre outras coisas que podemos fazer, conseguimos que, por vezes, eles tenham algumas reacções diferentes, mas mesmo assim, até completarem e terem as fotos que tanto querem começa a dar aquela sensação de repetição.

Vamos então ao Photodex e como esta funciona:

Para cada Pokémon que existe no jogo – e acreditem que são imensos e acima das 2 centenas – temos 4 categorias de fotos que podemos tirar: as de 1 estrela, 2 estrelas, 3 estrelas e 4 estrelas. Estas categorias estão relacionadas com o que os Pokémon estão a fazer, isto é, com o seu comportamento quando lhe estamos a tirar as fotos, ou seja, se estão parados, se estão a comer, se estão a dançar, ou em algum movimento diferente do habitual. Além das categorias, as vossas fotos serão avaliadas por um sistema de pontos, e que dependem da distância do Pokémon, se a foto apanhou o Pokémon de frente, do lado, ou por trás; mas também se o Pokémon está bem centrado na foto, assim como o que está à sua volta, ou se existem outros Pokémon por perto, entre outras coisas.

Olhando para todos os factores aos quais é necessário ter em atenção, acreditem que ter fotos perfeitas não é fácil, no entanto, com o timming correcto e persistência conseguimos ter fotos bastante interessantes e que obtenham uma pontuação bastante boa. As fotos não servem só para termos na nossa Photodex, e também as podemos guardar para nós e até as podemos editar – sendo um ponto bastante interessante do jogo. As opções de editar são imensas, e estão divididas por 3 categorias: os filtros de imagem, onde podemos colocar as fotos a preto e branco, alterar o contraste, o brilho, entre outras coisas. Depois temos os autocolantes que podemos colocar nas fotos, e o catálogo é imenso, como por exemplo colocar corações nas fotos, arco-íris, notas musicais, flores, luas, etc. As opções são tantas que até é possível colocar chapéus, óculos, sobrancelhas, coroas, laços e muitos outros adereços nos Pokémon. Por último, podemos ainda alterar as molduras das fotos, de maneira a termos a moldura ideal para a nossa fotografia.

Algo importante de terem em mente é que as fotografias editadas nunca são avaliadas pelo Professor Mirror, mas podem ser avaliadas por outros jogadores. O jogo permite e até incentiva a que os jogadores publiquem online as fotografias que acharem interessantes. Por vezes uma fotografia até pode ter uma má avaliação para o Professor Mirror, mas depois de editada, colocada uma boa moldura e uns autocolantes interessantes, até se pode tornar um sucesso online. Esse sucesso é criado a partir de medalhas que os jogadores dão à vossa fotografia, e esta até pode subir num ranking mundial e vocês tornarem-se um incrível fotógrafo Pokémon e reconhecido mundialmente (risos).

Também é importante referir os pedidos que os diversos personagens que vão encontrado no jogo vão fazendo. Por exemplo, tanto o Professor Mirror, como Rita, fazem diversos pedidos de fotos, seja por exemplo uma foto onde três Pokémon estejam a interagir entre eles, ou uma foto em que um determinado Pokémon esteja a comer uma fluffruit, entre outros pedidos. Mas não são só eles que fazem pedidos, ao longo da aventura vão aparecer outras personagens que também vão fazendo pedidos do mesmo género e até vão ter algum relevo na história do jogo.

Algo que felizmente tenho sempre a possibilidade de ver é as crianças a reagirem aos jogos que faço análise e até a colocá-los a jogar para verem como eles se safam. E até para perceber se o jogo é facilmente jogável para as idades em questão, e posso dizer que até uma criança de 5 anos se diverte a jogar este jogo. Primeiro tem todas aquelas criaturas Pokémon que eles tanto adoram, depois a facilidade de tirar fotos é tão grande que tudo se torna bastante simples para eles. Quanto à parte de editar as fotos, é mesmo onde eles vibram e se riem mais, podendo colocar a sua imaginação à prova.

Como já é hábito, os jogos de Pokémon não têm língua portuguesa, logo, no caso de uma criança mais nova estar a jogar, será necessário estarmos sempre a dar o auxílio ao que estão a dizer e o que cada frase do jogo quer dizer para ela não se sentir perdida.

Quanto à jogabilidade, como já disse, é bastante simples, e até mesmo quando estamos em expedição aparecem do lado direito os comandos e os botões que temos de carregar, seja para tirar a foto, atirar a Illumina Orbs, colocar música a tocar, etc. Movimentar a câmera é feito com os analógicos direito e esquerdo, e até podemos fazer Zoom caso um Pokémon esteja a uma distância considerável.

Graficamente o jogo está bastante interessante, cheio de cor para alegrar a vista de qualquer jogador, além das diversas animações dos vários Pokémon selvagens que encontramos nos vários cenários. É interessante que muitos deles são encontrados em cenários diferentes, e é possível ver as suas reacções conforme os Pokémon que os rodeiam, seja a brincarem, a fugirem, a dormirem, e até a fazer alguns movimentos inesperados. Os Pokémon estão bem detalhados, já os cenários, embora bonitos, por vezes nota-se que não estão assim tão detalhados como os Pokémon, isso é bastante visível por exemplo nas zonas desérticas, onde a areia está com um visual muito abaixo da média em relação aos Pokémon.

New Pokémon Snap é um jogo interessante e divertido, mas que claramente está virado para os jogadores mais novos. As crianças vibram ao jogá-lo, seja a tirar fotografias e a percorrer os diversos cenários cheios de Pokémon, como a editar a fotos que tiraram. Os fãs de Pokémon também se divertiram a jogá-lo, mas poderão sentir um pouco de repetição, quer por terem de repetir as expedições para aumentar o seu nível naquele local, como para conseguirem completar os pedidos feitos por pedidos dos diversos NPC do jogo.

Deixa um comentário