Developer: Final Strike Games
Plataforma: PlayStation 4, Xbox One e PC
Data de Lançamento: 14 de Julho de 2020

A receita de Rocket Arena é simples. Um jogo de 3v3 online com um grafismo cartoon, à boa maneira de Overwatch ou Fortnite. Este tipo de jogos ganhou nos últimos anos milhares de jogadores e claro que as editoras correm atrás do próximo grande vício que seja capaz de gerar receitas acima da média. Este é o trabalho conjunto da EA, desenvolvido pela Final Strike Games que tenta ter sucesso neste mercado bem condensado.

Rocket Arena coloca-nos em equipas de 3 jogadores para jogar com outros 3 numa espécie de battle arena em que cada uma delas tem o seu estilo de jogo e os seus objetivos. Nos encontros de Nocaute, como o próprio nome indica, o principal objetivo é atingir os nossos adversários e a equipa que for mais vezes atingida perde. Depois temos o Foguetebol, o meu favorito, que nos leva a ter de marcar golos num certo local com uma bola que temos de transportar, ou tentar, visto que todos querem o mesmo. Quem marcar 5 golos vence a batalha. Isto lembrou me o popular Catch the Flag de outros jogos. Há também o Megafoguete, onde o objetivo é viajar até pontos assinalados no mapa, nos quais temos de nos manter um determinado tempo sem sermos derrotados pelos inimigos. O mapa marca um ponto de cada vez e quem conseguir chegar primeiro aos cinco vence. Há ainda o Caça ao Tesouro onde o objetivo é apanhar um baú que liberta moedas para nós apanharmos. Quantos mais tempo o tivermos, mais moedas conseguimos amealhar. Isto torna o jogo bastante divertido e com relativa diversidade entre arenas. São 10 no total para começar, mas claro que podem esperar mais no futuro.

A nível de personagens existem, para já, também 10 diferentes, cada uma com a sua própria máquina de lançar foguetes o que muda a maneira de jogar de jogador para jogador. Cada um tem os seus pontos fortes e pontos fracos. Uns são mais rápidos, outros mais ágeis, mas podemos editar e apetrechar os personagens com os chamados artefactos. Isto faz com que fiquemos mais fortes e especialistas em certos tipos de ataque. Mais velocidade, dar saltos maiores ou até ser presenteados com uma pontuação melhor depois de um ataque bem sucedido. A minha personagem favorita foi a Izell, não que tenha um ataque diferente dos outros, até acho que há melhores, mas foi aquela que consegui maior equilíbrio entre acerto e velocidade. Não é permitido dois personagens iguais em cada jogo o que baralha e torna as batalhas também mais interessantes.

Paga-nos o café hoje!

Os mapas de Rocket Arena apresentam um autêntico festival de cores e rockets a voar com explosões por todo o lado. Há um bom equilíbrio entre o tamanho médio dos mapas e os seis jogadores em campo, embora o nosso personagem, às vezes, pareça lento demais. No combate os nossos trunfos são lançados com diversas maneiras sabendo que quando usamos um deles existe um tempo de espera para voltarmos a usar esse ataque. Salientar que ninguém morre durante as batalhas, simplesmente somos levados para fora de campo prontos para voltar à ação noutra área do mapa. A nível gráfico, o jogo apresenta-se em modo cartoon e com cores bastante apelativas aos mais novos. 

Este é daqueles jogos que vai ter conteúdos adicionais durante os próximos meses e muito provávelmente anos, através das chamadas seasons. A primeira começa já no final deste mês. Com preços standard a 29,99€ e passes de temporada 9,99€ o jogo conta ainda com as tradicionais microtransações, mas neste caso são apenas itens cosméticos que não influenciam a jogabilidade. O facto de não ser free-to-play como alguns jogos deste género pode levar a que o ciclo de vida deste jogo seja limitado.

Não haja dúvidas que Rocket Arena é um jogo divertido e capaz de nos agarrar pelo menos algumas horas. A mim não me vicia especialmente este tipo de jogos, mas acredito que os jogadores de Rocket League, Overwatch ou Fortnite possam ficar um bocado “agarrados” a este novo conceito, pelo menos durante algum tempo. Com amigos na mesma equipa o jogo torna-se ainda melhor e para fazê-lo, basta estarem na mesma sessão de jogo. A nível de edição podemos ainda modificar o nosso Totem, a nossa bandeira de apresentação. Vamos desbloqueando novas cores itens e padrões para personalizar e por isso é bom conseguir cumprir alguns objetivos que o próprio jogo nos dá. Há desafios diários e semanais como vencer 25 partidas, jogar três vezes com certos personagens, entre outras coisas.

Rocket Arena é simples e divertido dentro deste conceito de batalhas online 3v3. Tem vários modos de jogo que diversifica as batalhas e é capaz de nos agarrar durante umas boas horas. Os mais fiéis vão ter as tão aclamadas seasons para poderem devorar com novos conteúdos que vão certamente aparecer. Vai fartar os mais exigentes porque ao fim ao cabo acaba por ser sempre mais do mesmo com o passar do tempo, mas isso é como tudo na vida, não se pode agradar a gregos e a troianos.

Deixa um comentário