Quem não fica fascinado quando vê cenários e pinturas da china antiga? É impossível não ficarmos deslumbrados com aquelas paisagens que transmitem calma e serenidade como poucas conseguem transmitir. Talvez por isso, as primeiras imagens de Shio chamaram a minha atenção. Shio foi desenvolvido pela Coconut Island Games e traz-nos um jogo extremamente desafiante de plataformas em 2D.

A história de Shio é bastante confusa. Não se percebe exactamente o que se está a passar, nem a razão da nossa caminhada. Percebemos que alguém importante para o nosso personagem morreu, e enquanto seguimos a nossa caminhada, vamos encontrando um personagem que vai conversando connosco. Na verdade, ele nunca nos diz nada de concreto, apenas frases vazias que não nos deixam tirar grandes conclusões. É daqueles jogos que percebemos rapidamente que cada jogador terá a sua teoria, e não se saberá nada de concreto.

O nosso personagem é uma espécie de monge mascarado que utiliza uma lanterna para se deslocar. Como já referi, trata-se de um jogo de plataformas 2D mas com um detalhe bastante particular, isto é, para andarmos de plataforma em plataforma, somos obrigados a bater com a nossa lanterna numa espécie de sacos, que nos fazem deslocar com outro salto para o próximo saco, ou para uma plataforma segura. É um jogo, acima de tudo, de muita perícia.

O primeiro nível serve de tutorial, e são explicados os botões que temos de usar, e como usar a lanterna e os sacos para nos deslocarmos. No início devo dizer que tudo parece fácil e simples, mas isso é apenas no começo, porque ao longo dos níveis vão sendo introduzidas mecânicas que nos vão deixar loucos: desde usar os sacos para conseguir não cair em precipícios, a termos de desviar-nos de bolas de fogo, rodas dentadas totalmente afiadas, entre muitas outras armadilhas. Como é fácil perceber, desafios não faltam. E preparem-se porque neste jogo a morte é uma constante.

Shio Gameplay Trailer

Talvez por isso Shio seja cheio de checkpoints, e mesmo quando morrem não perdem mais de 30 ou 40 segundos do progresso feito, já que praticamente em cada plataforma existe um checkpoint, ajudando a não tornar o jogo frustrante. Obviamente que por vezes somos obrigados a desligar a consola, ir apanhar um pouco de ar e voltar para conseguir passar determinado local, porque é mesmo preciso muita perícia para determinados locais.

Quanto à jogabilidade o jogo está soberbo, os comandos funcionam todos sem quaisquer problemas, e respondem rapidamente sem nunca influenciar as nossas acções.

A qualidade gráfica está magnífica, e embora bastante simplista, os cenários que nos são apresentados são maioritariamente de uma beleza impressionante, representando muito bem a china antiga. Acontece por vezes ficarmos parados apenas a apreciar tudo o que de bonito o jogo tem para nos oferecer. A arte do jogo está mesmo fantástica. Toda a parte sonora vai pelo mesmo caminho, as músicas encaixam que nem uma luva no jogo, e nota-se que tudo foi pensado ao pormenor, oferecendo-nos assim um “bolo” completo e elegante.

Shio é um jogo bastante interessante e desafiante. Consegue ser diferente do que estamos habituados, mesmo existindo imensos jogos de plataforma em 2D. Para todos aqueles que procuram dificuldades e desafios, este é um jogo que sem dúvida alguma devem adquirir.

4.0

Sim

  • Toda a arte de jogo está fantástica
  • Extremamente desafiante
  • A banda sonora excelente

Não

  • História bastante confusa
  • Para alguns jogadores o desafio poderá transformar-se em frustração
Published
Views 292