Developer: Runner Duck
Plataforma: PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch, PC
Data de Lançamento: 15 de Outubro de 2020

Em 2017 quando a Runner Duck lançou no mercado um jogo chamado Bomber Crew provavelmente poucos esperavam encontrar um jogo tão engraçado e interessante como aconteceu. O conceito do jogo não trazia nada de novo, a maneira como tudo foi implementado, dando uma liberdade de escolha ao jogador é que oferecia algo diferente e que colocava o jogo num patamar diferente, em relação a outros jogos que tentaram seguir as mesmas ideias.

Chegamos agora ao último trimestre de 2020 e a Runner Duck decide lançar um jogo que segue os mesmos pergaminhos, falo de Space Crew que chega já no dia 15 de Outubro para todas as plataformas. Mais uma vez neste jogo temos em mão uma tripulação, agora não com um avião em plena guerra, mas sim uma tripulação de uma nave espacial.

O jogo não oferece nenhuma história relevante, seremos uma tripulação que se encontra numa estação espacial, e vai tendo diversas missões missões para completar, para isso temos de usar a nossa nave, que serve para viajarmos pelo espaço e ir cumprindo as missões estipuladas.

A complexidade do jogo embora não seja grande, oferece ao jogadores uma diversidade de conteúdos tão grande que as primeiras missões são autênticos tutoriais onde tudo nos é explicado, como comandar a nossa tripulação, como fazer a nave avançar, como melhorar a nave, como agir quando somos atacados, entre uma imensidão de coisas, felizmente podem sempre ir rever tudo o que foi explicado, porque acreditem são mesmo muitas coisas e pelo menos no inicio é normal ficarmos um pouco perdidos.

A nossa tripulação no inicio é composta por 6 elementos, um capitão, um oficial de comunicações, um oficial de segurança, um engenheiro, e dois oficiais de armas. Conforme vamos avançando e fazendo missões cada elemento vai ganhando experiencia que serve para melhorar o seu nível, conforme isso acontece as habilidades vão aumentando, isto é, quando chegam a um determinado nível, ganham uma habilidade nova. Além disso também existe a possibilidade de os elementos terem um segundo cargo, o que ajuda na manutenção da nave e no trabalho conjunto entre elementos.

Paga-nos o café hoje!

Além disso a tripulação também pode melhorar a partir do equipamento, existem diversos equipamentos que podem usar, que melhoram as suas capacidades, o problema é que para terem acesso a esses equipamentos é preciso dinheiro, e esse só é possível ter completando missões. Os equipamentos podem melhorar vários atributos, como a Armadura a velocidade de movimento, e algumas resistências como a de radiação, mas melhora também outras coisas.

Passando para a estação espacial, esta é composta por 6 sectores, o de recrutamento que serve para adquirirmos elementos para a nossa tripulação, a cantina que é onde temos acesso à nossa estatística, como as missões que já cumprimos, as que falhamos, quantos inimigos já destruímos, entre outras coisas. Seguidamente vem o local onde podemos alterar o equipamento da tribulação como referi acima e podeis o local de treinamento que é onde podemos adquirir as novas habilidades se a nossa tripulação já tiver nível para fazermos essa aquisição. Depois temos o local da Nave e aqui é onde podemos e devemos melhorar a nossa nave, e por fim o local onde escolhemos as missões que queremos fazer.

Quanto à nave os melhoramentos que se podem fazer são vários, assim como a sua personalização. Uma nave é composta por 7 categorias, a armadura, o sistema, as armas, os motoros, as capsulas de fuga, os equipamentos e por fim a personalização da mesma no que toca a cores, nomes, desenhos, etc. Dentro de cada categoria existem diversos pontos, para terem um exemplo, no caso da categoria da armadura, esta é composta por 4 slots, a armadura frontal, a superior, inferior e traseira, e todas elas podem ser melhoradas, e mais uma vez será preciso dinheiro para isso.

Quanto as missões são variadas, entre ter de resgatar alguém ou mesmo adquirir um objecto perdido, fazer uma investigação, caçar inimigos, destruir naves inimigas entre muitas outras coisas. Existem missões bastante simples, outras mais complicadas, e até algumas que podem parecer simples a meio complicam-se devido a alguns inimigos que podemos encontrar. O combate é uma constante neste jogo, estão sempre a aparecer naves inimigas para combatermos, assim como a tentarem infiltrarem-se na nossa nave.

Tudo isto leva a uma incógnita se vamos conseguir completar as missões com sucesso, ou mesmo que completemos se não vamos perder algum elemento da nossa tripulação pelo meio, perdendo assim todo o seu progresso. Durante as podemos ter de mandar a nossa tripulação reparar partes da nave que ficam danificadas, assim como apagar fogos, curarem-se no local adequado da nave ou usando kits médicos, entre outras coisas. Tudo para o bom funcionamento da nave e da tripulação. Embora as missões sejam diversificadas nos objectivos, a verdade é que por vezes sentimos alguma repetição, seja porque temos sempre inimigos a atacarem-nos e o esquema para os tentarmos destruir é sempre o mesmo, ou porque tentam invadir-nos a nave. Esta repetição passado algum tempo começa a ser um pouco maçadora.

A nível gráfico não esperem nada do outro mundo, segue os mesmo pergaminhos que já nos habituamos em Bomber Crew, com gráficos simples, com bastante cor, e alguns efeitos visuais simples. A verdade é que este estilo encaixa perfeitamente no jogo em questão, dando-lhe um ar engraçado e divertido. A nível sonora não temos musicas bastante simples que por vezes nem damos por elas, e alguns efeitos sonoros interessantes.

É importante ter em conta que Space Crew não é um jogo para todos os jogadores, mistura a ideia de um tycoon com estratégia, embora dê a ideia pelo seus grafismo que é um jogo facil e basico, é muito mais complexo do que parece, e com uma dificuldade interessante. Como referi, por vezes pode tornar-se repetitivo, mas os acredito que os fãs deste tipo de jogos, assim como os fãs de Bomber Crew, vão ficar bastante interessantes em Space Crew.

Deixa um comentário