Developer: Brain Seal Ltd
Plataforma: PlayStation 4, Xbox One, PC e Nintendo Switch
Data de Lançamento: 27 de Novembro de 2019

Foi na passada semana que finalmente acabei de ver a série Roman Empire: Reign of Blood, que resumidamente conta a vida do Imperador Romano, Cómodo, que foi o primeiro (e provavelmente o único, não tenho a certeza) imperador que se tornou um gladiador. A história romana sempre foi algo que me chamou a atenção, e desde os seus tempos áureos, até à sua decadência, existiu algo que nunca foi esquecido: as lutas nas arenas entre gladiadores.

Story of a Gladiator é exactamente isso, um jogo em que o principal conteúdo está nas lutas na arena, seja contra outros gladiadores, seja contra animais extremamente poderosos. O jogo prima pela simplicidade da sua jogabilidade e apresentada num formato tipicamente arcade, cujos objectivos são extremamente simples. Os combates também são de fácil aprendizagem, mas sem menosprezar a dificuldade das lutas, seja pela quantidade de inimigos, seja pelo dano que nos causam.

No início do jogo podemos escolher a nossa nacionalidade, Gregos, Egípcios e Cartaginense (para quem não está tão familiarizado com a história, Cartago era uma antiga colónia romana que se situava na zona da Tunísia, a quarta maior cidade do império romano), cada um deles tem o seu bónus, 8% de mais dano, + 1 Skill Point e 5% de vida a mais, respectivamente.

Começamos com um escudo bastante humilde, e uma espada que mais não é do que um ferro mal afiado. Uma das belezas do jogo está exactamente nos equipamentos que podemos adquirir para melhorar o nosso personagem, mas também noutros conteúdos como a aquisição de determinadas habilidades, assim como adquirir amuletos entre outras coisas. Nada disso estará disponível no início do jogo, até porque não terão dinheiro para adquirir nada disso, mas também porque todo esse conteúdo se encontra bloqueado.

É com as lutas na arena que vamos subindo de nível e adquirindo fama e dinheiro. Ao subirmos de nível vamos desbloqueando diversos locais, como lojas e até locais de culto. Um desses locais, e que será dos que vocês mais usarão, é a loja de Armas e Armaduras, e aqui vocês vão conseguir adquirir novo equipamento; e está dividida em três: as Armaduras, Escudos e Armas. As armaduras servem para aumentar a vida do personagem, já os escudos também aumentam numa quantidade mínima a vida do personagem, mas principalmente o nível de defesa quando estamos nessa mesma em posição. As armas, como é previsível, aumentam o dano dado pelo personagem nos inimigos. Porém, mesmo depois de ter desbloqueado a loja, nem todo o conteúdo é visível e só ficará desbloqueado conforme vão comprando novas armas/armaduras e consoante o nível do vosso personagem.

Outro dos locais de extrema importância em Story of a Gladiator será onde podem escolher as habilidades (Combat Training), cada vez que sobem de nível ganham 1 Skill Point, que podem usar numa determinada habilidade. Uma das coisas que diferencia este jogo dos demais, é que vocês podem alterar as habilidades a qualquer momento, isto é, podem remover os Skill Points das habilidades que já tinham escolhido e escolher outras. Podem fazer isso a qualquer altura e conforme achem melhor para terminada luta na arena. Existem diversas habilidades, desde bloquear com o escudo, correr, rolar, saltar e atacar ao mesmo tempo, decapitar adversários, chutar adversários e até empurrá-los com o escudo. Tudo isto são habilidades activas, mas também existem as passivas, como dar mais dano quando atacamos pelas costas, aumentar a velocidade de ataque, entre outras. Ao todo temos cerca de 12 habilidades e algumas delas têm até três níveis de melhoramento.

Depois existirá também o Butcher, onde podem pagar por alimentos que aumentarão a vossa vida numa determinada percentagem no próximo combate; a General Store, onde podem comprar armas de arremesso por exemplo (acreditem que dão jeito em algumas situações); a loja de amuletos onde vocês podem activar entre 5 amuletos, onde cada um terá o seu bónus, e estes também vão melhorando conforme a vossa performance nos combates, e neste caso o número de estrelas que conseguem por cada combate na arena.

Por último temos o templo e a loja de animais, e no primeiro será onde vocês podem rezar e fazer ofertas aos deuses para estes vos ajudarem na arena. Existem três deuses, Júpiter, Juno (a esposa de Júpiter) e Marte. Cada um deles tem os seus bónus e as suas ajudas dentro da arena. Já a loja de animais, como o nome indica, é onde podem comprar alguns animais que vos ajudarão na arena, a parte boa disto é que estes não levam dano, logo são uma ajuda preciosa para conseguirem superar alguns combates.

Passando para o melhor de Story of a Gladiator, ou seja, o combate e a arena em si, tenho de começar por dizer que a campanha do jogo está dividida por três arenas, a Grega, a Africana e a Romana. É necessário ultrapassar os doze combates de cada uma delas para passar para a próxima, e devo já avisar que o último combate é contra um boss. Dentro da arena teremos combates contra diversos adversários, sendo que a maioria das vezes são ao mesmo tempo. Estão divididas por grupos (ou se preferirem ondas), e terão de superar todos os grupos para o combate ser finalizado com sucesso. Umas vezes temos 3 grupos e noutras 4 grupos. Os adversários são diversos, e isso é muito interessante, já que uns que defendem bastante, outros que pensam mais no ataque, outros mais rápidos, uns mais lentos outros que lançam armas e diversos animais. Nesse aspecto, o jogo está muito bom.

O combate em si é simples, temos apenas um botão de ataque, outro de defesa (caso tenham a habilidade activa), andar com o analógico, e depois, conforme vão desbloqueando e escolhendo as habilidades, novos botões ficam activos. O jogo passa muito por atacar e desviar no tempo certo; temos uma barra de stamina para quando usamos uma habilidade – e caso esta se esvazie –, o nosso personagem fica exausto por 2 a 3 segundos, onde muitas vezes esse tempo torna-se fatal. A maneira como tudo foi implementado está bastante interessante e divertido.

Mas nem tudo são coisas boas, porque no que toca ao combate, existe algo que pode ser bastante frustrante, por vezes a quantidade de adversários na arena é quase sufocante, e por muito que nos desviemos levamos sempre um golpe aqui ou ali, contudo, o pior é quando atacamos e o nosso golpe não acerta no adversário, mas o adversário sem se mexer, ataca e acerta-nos; é algo que não se compreende e que pode levar a uma frustração enorme. O mesmo acontece quando estamos próximos do adversário, atacamos e o nosso golpe não lhe acerta, mas o contrário já não acontece o mesmo, não tem explicação e por vezes ficamos com vontade de largar jogo, por não fazer sentido. Outro ponto que também poderia ser melhorado é o tempo dos loadings, que são demasiado longos para o jogo em questão.

Graficamente está muito giro e realmente bem trabalhado para um jogo feito em 2.5D. Os detalhes também estão bem feitos, assim como os cenários (apesar de não serem muitos). O grande número de armas, armaduras e escudos também é interessante, deixando ter uma personalização do personagem diferente e muito engraçada. Já no que toca à componente sonora, é simples, mas encaixa bem no jogo em questão.

Story of a Gladiator é um jogo diferente do que encontramos por aí, os combates nas arenas são rápidos e divertidos (excepto nas situações que falei anteriormente). É um daqueles jogos indies que vale a pena jogar. Para quem gosta de lutas de arena e de saber mais sobre a cultura romana, é um daqueles jogos que dá para nos armarmos em gladiador!