Developer: Matt Dabrowski
Plataformas: Nintendo Switch, Xbox One, PlayStation 4, PC
Data de Lançamento: 12 de Junho de 2019

Existem jogos que nos deixam pasmados, e Street of Rogue é um deles. O jogo foi desenvolvido por Matt Dabrowski e distribuído pela tinyBuild. Lançando em 2017 para PC (via Steam), chegou agora a vez da Nintendo Switch, Xbox One e PlayStation 4 recebem este incrível jogo. O jogo tem uma clara inspiração nos roguelikes, com uma visão superior que nos oferece liberdade de escolha, assim como uma previsão do que poderá acontecer. Acreditem ou não, lembra bastante Hotline Miami com uma mistura explosiva da anarquia do primeiro GTA.

A história do jogo é simples, mas com todos os ingredientes para se agarrarem a ele durante bastante tempo. Um presidente da câmara é eleito fruto de uma campanha totalmente populista, e depois de chegar ao poder torna-se um implacável ditador. Geralmente, quando isso acontece, aparece sempre um movimento contra as ideias de qualquer ditador, e neste caso não é diferente, sendo que esse grupo chama-se The Resistance, e será o grupo pelo qual nós iremos cumprir diversas missões.

O jogo permite um pouco de tudo, sendo aí que está o brilho de Street of Rogue. Além disso, não existem níveis iguais, já que são gerados aleatoriamente e tudo estará em locais diferentes. É composto por fases e cada fase tem diversos níveis ou andares (já percebem a lógica). A primeira será numa favela, e o mais interessante de tudo é que podem atingir os objectivos que vos são propostos como quiserem, isto é, podem enveredar por uma abordagem mais stealth, como entrar a matar tudo e todos como o Rambo. A variedade é tanta que dá mesmo vontade de enumerar mil e uma coisas, como arrombar cofres, rebentar paredes, rebentar portas e janelas, matar tudo o que mexe, fazer hack a computadores, matar pessoas com envenenamento por gás, electrocutar pessoas e roubar; as opções são tantas que até nos custa lembrar de todas, mas a verdade é que tudo se torna incrivelmente divertido, e, acima de tudo, eficaz para atingirmos os nossos objectivos.

Para completarem mais facilmente os objectivos podem também recrutar pessoas para vos ajudarem, seja pagando, ou caso estejam a jogar com um personagem que pertença a um gang podem chamar aliados pelo telefone. Podem até recrutar prisioneiros, mas para isso terão de se infiltrar numa prisão e abrir as celas. A barra de vida e o vosso inventário é também de extrema importância, isto porque será aqui que vão guardar todos os itens que apanham e até o dinheiro para melhorarem os personagens e comprar itens. Além disso, podem ter comida que vos irá encher a barra de vida, e durante os níveis tenham atenção a frigoríficos e outros locais que possam ter comida para a adquirirem, nem que seja a roubar.

Depois de completarem os objectivos de cada andar podem ir para um elevador que vos leva para o nível/andar seguinte, uma vez que é impossível voltarem para o andar anterior a não ser que morram. Os objectivos variam imenso, e vão desde resgatar pessoas, a roubar coisas, termos de matar alguém, entre outros.

Os NPCs são de todo o tipo que podem imaginar: robots, policias, traficantes de droga, pessoas comuns, gangsters, mendigos, médicos, comerciantes entre tantos outros. A diversidade é tanta, que preenche por completo os vários andares do jogo. Por exemplo: um policia se vê alguém a agredir outro personagem (sejam vocês ou NPC), irá logo ajudar, logo, é uma boa opção contarem com essas ajudas, usando a perícia de serem atacados quando algum policia está a ver.

É de uma liberdade impressionante o que Street of Rogue nos consegue proporcionar. Para não falar das diversas classes de personagens que podem escolher antes de iniciarmos as missões: ladrão, hacker, barman, banqueiro, zombie, bombeiro, entre muitas outras. Cada uma tem as suas próprias habilidades, o que faz com que as vossas escolhas no mesmo nível sejam absolutamente diferentes. Não esperem que estejam todas desbloqueadas no início, longe disso, a maioria está bloqueada, mas cabe-vos a vós irem desbloqueando cada uma delas. Além disso, conseguem personalizar algumas coisas básicas nos personagens, como o tipo de cabelo, cor de pele, barba e cor de cabelo.

Algo que vão notar desde o princípio é o incrível humor do jogo, na forma de pequenas frases, simples e directas, mas carregadas de ironia. Algo que pode incomodar é a morte, isto porque ao morrerem numa determinada fase, são obrigados a fazer todos os andares dessa fase novamente, e isso pode custar bastante, até porque como já disse, os níveis são criados aleatoriamente, logo tudo estará diferente. Acreditem que se tiverem no último andar dessa fase e morrerem, por vezes é desesperante!

Quanto a itens existem diversos: facas, pistolas, caçadeiras, explosivos, armas congelantes, lança rockets, entre muitas e muitas outras; a escolha do que querem comprar ou usar é totalmente vossa. Até podem usar itens para distrair as pessoas como um rádio a tocar que fará elas ficarem a dançar.

Mas a melhor parte está para vir, ou seja, o modo multiplayer online ou local. Pois é, o jogo além de tudo o que já vos falei, permite jogar até 4 jogadores, e no caso de jogarem online podem procurar salas de jogo ou mesmo criar um sala vossa.

Graficamente o jogo é todo em pixel art, não é dos melhores pixel art que já vimos, é verdade, mas a diversão que o jogo nos oferece é tanta que acreditem que depois de estarem a jogar já nem se vão lembrar disso. A banda sonora não oferece nada por aí além, e apesar de se encaixar bem no jogo, podia ser melhorzinha.

Street of Rogue é um jogo excelente, mesmo os jogadores que possam não gostar muito de jogos que não tenham um grafismo apelativo vão certamente render-se por toda a liberdade e criatividade que vos oferece. É uma das melhores entradas nas consolas este ano, isso não tenham dúvidas.