Developer: Creative Games and Computer Graphics Corporation
Plataforma: PC, Nintendo Switch
Data de Lançamento: 2 de novembro de 2021

Para muitos de vocês, The Legend of Tianding provavelmente é um jogo totalmente desconhecido, mas devo desde já dizer que merecia ter bastante mais destaque por tudo o que oferece ao jogador. O jogo inspira-se numa figura histórica lendária de Taiwan, Liao Tianding. Provavelmente, tal como o jogo, é outra figura totalmente desconhecida para todos, mas esta lenda era uma espécie de Robin dos Bosques de Taiwan, roubando ao ricos, e dando aos pobres, fazendo os líderes opressores japoneses que governavam Taiwan naquela época sofrerem bastante com as suas acções.

Estamos a falar de um jogo de plataformas e acção em 2.5D, e para terem uma ideia do tipo de jogo, basta lembrarem-se da trilogia de Assassin’s Creed Chronicles, onde tínhamos diversas plataformas para avançar, ao mesmo tempo que contávamos com diversos inimigos para ultrapassar e uma história que nos ia prendendo ao ecrã e fazendo-nos querer avançar no jogo.

Como é fácil perceber, até pelo nome, em The Legend of Tianding nós seremos Liao Tianding, como um jovem adulto e já com a sua reputação de herói dos fracos e oprimidos, e isso percebe-se logo desde o início do jogo, quando um dos opressores está a maltratar alguns mercadores para pagarem os impostos, e aparece Liao Tianding para os defender. Falando nesse aspecto, a ambientação está incrível, com uma Taiwan no início do sec. XX, cheia de detalhes daquele tempo, e onde podemos falar com grande parte dos moradores que nos vão aparecendo pelo caminho.

Algo que vão notar durante todo o jogo é a ambientação extremamente bem conseguida, o cenário da china antiga foi muito bem recriado no ecrã, assim como alguns elementos da cultura japonesa, até porque naquele período, aquele território era comandado pelo Japão como já disse, e por um lado temos os ricos a serem os paus mandados dos Japoneses, por outro, temos o povo a sofrer pela maneira como o império japonês geria aquela região. Até nos diálogos isso percebe-se perfeitamente, já que o jogo conta com o áudio do idioma original, isto é, teremos diálogos em japonês, assim como outros em mandarim.

Os vários locais que vamos passando, sejam eles cidades ou áreas mais verdejantes, nunca deixam o jogador “fugir” do contexto do jogo, algo que achei bastante interessante. Algo que também tem de estar sempre presente é o combate, sendo um jogo com bastante acção e lutas, é fácil de perceber que Liao Tianding usa Kung Fu para atacar e defender-se dos ataques inimigos. Nesse aspecto, o jogo é extremamente competente, até porque no início não temos acesso a todas as artes e habilidades do nosso herói, muito pelo contrário, já que as vamos aprendendo com o avançar do jogo.

É possível roubar as armas aos inimigos, conseguindo depois atacá-los com as mesmas, assim como dar saltos duplos, agarrarmo-nos a objectos com o nosso cachecol e com ele ganhar balanço para chegar a locais impossíveis apenas com saltos. No aspecto do movimento do personagem, o jogo está impecável, tudo responde bem, tudo extremamente fluido, e sempre bastante rápido, fazendo o jogo ter um ritmo bastante grande nos combates.

Os inimigos são outro ponto forte de The Legend of Tianding, já que estão bastante interessantes, e vão melhorando conforme vamos avançando na história. Algo importante é aprender os seus movimentos dos adversários, já que facilita bastante quando os tivermos de enfrentar, passando a conhecer os seus ataques e movimentos. Já os Bosses são um dos pontos mais fortes do jogo, e aquele que também causará mais dificuldades em ultrapassar; vamos ter desafios que nos farão pensar, e será necessário ter bastante cuidado, mas nada que nos deixe frustrado, não estamos a falar de um Souls Like.

Paga-nos o café hoje!

Como referi acima, o nosso personagem vai ter a possibilidade de melhorar, quer seja em habilidades passivas, como também em activas, aprendendo novos movimentos e novos ataques. Durante o jogo iremos obter pergaminhos, que nos fornecem novas habilidades, muitas deles quase imprescindíveis para conseguirmos avançar no jogo. Existem outros itens bastante úteis, como é o caso daqueles que nos oferecem bónus – como maior defesa, dar saltos mais altos e longos e até dar mais dano. Além dos pergaminhos, teremos de ajudar a população mais pobre, e dar algum dinheiro fará por vezes com que algumas habilidades passivas também sejam desbloqueadas, outras também podem ser compradas, e até aprender outras habilidades a partir do mestre de Liao.

Outro dos pormenores que não posso deixar de referir são os pequenos “labirintos” que vamos encontrando, isto é, se na cidade andar por cima dos prédios, ou mesmo na rua é bastante simples e linear, quando entramos em certos edifícios ou locais, o jogo transforma-se num mini metroidvania, onde temos diversos locais para explorar, todos eles com inimigos e itens escondidos para adquirirmos. Algo interessante é a possibilidade de repetir essas missões ou zonas, abrindo sempre espaço para o jogador ir procurar alguns itens que não encontrou anteriormente.

Em termos de jogabilidade, diria que The Legend of Tianding é um dos melhores jogos de plataformas de acção que joguei este ano. Não só no aspecto da movimentação e exploração de cenários, mas acima de tudo pelo combate, quer inicialmente, como com o avançar do jogo, melhorando o personagem e obtendo movimentos que melhoram verdadeiramente o personagem.

Graficamente o visual é brilhante no que tenta proporcionar ao jogador, seja nos cenários escolhidos, nas cores, nas vestimentas de todos os personagens, e até as carroças que passam nas ruas dão um ar de final do século XIX e início do século XX. Já os edifícios também estão muito bem representados na sua parte exterior, com a parte interior a conter também aspectos daquela época, embora por ser um metroidvania, nesses locais, é mais difícil termos essa percepção visual. As cutscenes também são interessantes, e não são vídeos corridos, mas sim uma espécie de banda desenhada, toda ela com uma qualidade superior. Outro elemento que fornece uma boa ambientação é a banda sonora, com músicas bastante competentes e todas elas inspiradas na musicalidade clássica chinesa, quer pelo ritmo das músicas, assim como pelos instrumentos utilizados.

The Legend of Tianding é sem sombra de dúvidas um dos melhores jogos de plataformas de acção em 2.5D que foi lançado este ano. Para mim foi uma enorme surpresa, e a Creative Games and Computer Graphics Corporation trouxe um trabalho verdadeiramente incrível, que merece ser conhecido pela maioria dos jogadores.