Developer: We’re Five Games
Plataforma: PlayStation 4, Xbox One, PC, Nintendo Switch, Android, iOS
Data de Lançamento: 1 de Abril de 2020

Já me passaram diversos jogos distribuídos pela tinyBuild pelas mãos, e a verdade é que quase todos são diferentes, apresentando sempre algo novo. Desta vez foi Totally Reliable Delivery Service, um jogo desenvolvido pela We’re Five Games, cujo objectivo é fazer entregas de encomendas. Provavelmente depois de falar em encomendas estão a pensar em Death Strading, mas esqueçam lá esta ideia, aqui não têm de andar a pé durante horas e horas. Aqui, mais do que tudo, o objectivo é a diversão pura e dura, por vezes até entornando o “copo”.

Como referi acima, este é um jogo onde o objectivo é entregarem encomendas, e vale tudo para tentarem atingir os vossos objectivos; e disse os vossos uma vez que o jogo tem opção multiplayer, isto é, é possível jogar com mais três amigos, fazendo um total de quatro jogadores a jogar em simultâneo. Este multiplayer pode ser online, ou modo offline, com o ecrã dividido. Existem mais de 100 entregas para fazer por toda a ilha que está cheia de viaturas, sejam elas terrestres, aquáticas e até aéreas.

O objectivo é tentar entregar as encomendas o menos danificadas possível – uma missão  bastante complicada. Por esse motivo, o jogo vem com um sistema de prémios, ou seja, quanto mais eficientes vocês forem, melhor. Com isso ganham um troféu de ouro, prata ou bronze, além do pagamento pela entrega da encomenda. Este pagamento é puramente simbólico, já que não é possível fazermos nada com o dinheiro recebido.

O divertido do jogo tem a ver com a sua física e com os seus bonecos, já que são uma espécie de bonecos de plasticina com comportamentos completamente amorfos, tornando-os extremamente desajeitados. Além disso, temos acesso aos dois braços através dos gatilhos dos comandos, sendo que os gatilhos esquerdos comandam os braços esquerdos (quer para agarrar, como para os levantar), e os gatilhos direitos fazem exactamente o mesmo para os braços direitos. Isso é de extrema importância, já que teremos de agarrar os objectos, assim como nos agarrar aos veículos e a tudo o que encontrarmos na ilha.

Uma das ideias mais interessantes do jogo é a variedade de veículos e tudo o que podemos fazer com eles, e como já tinha dito, o jogo tem uma física muito própria, tornando as entregas além de divertidas, também extremamente frustrantes. Basta uma pequena velocidade para numa curva virarmos os veículos, e com isso lá se vai a nossa entrega pelos ares. Podemos ainda agarrar-nos a tudo, como já disse, e a jogar em multiplayer são inúmeras as vezes que os jogadores se agarram às asas dos aviões, ou a qualquer parte de um carro, e lá vão eles a rebolar e a bater em tudo o que é sitio.

No aspecto do divertimento e da parvoíce este jogo alcança o céu e tudo o que possam imaginar se decidirem apenas ir para aparvalhar. Os criadores do jogo foram mesmo extremamente criativos. O problema começa quando vocês metem na cabeça que o querem acabar e querem mesmo fazer as entregas, e aí começa a frustração de tudo correr mal; de por vezes parecer impossível conseguir fazer as coisas como deve de ser, já que o jogo foi criado mesmo para o divertimento e loucura, e não para finalizarmos as entregas. Jogado em multiplayer, acreditem que ainda fica mais complicado fazer entregas, já que as coisas ainda conseguem ser mais caóticas.

A jogabilidade do jogo consegue ser perfeita se decidirmos apenas nos divertir sem cumprir objectivos, mas frustrante e horrível para quem gosta de completar objectivos. A nível gráfico o jogo é simples, com muitas corres berrantes, e claro, com um aspecto meio emborrachado, já que a física está virada para isso mesmo.

Totally Reliable Delivery Service é um jogo único. Longe de ser para todos os jogadores, já que depois de algum tempo a divertir-nos e sem ligar às missões, quando as queremos fazer começa a ser extremamente frustrante e por vezes irritante. É uma mistura de estranho e engraçado, mas que exagera diversas vezes por causa da sua física. Fica um sentimento de pena, já que poderia ser um jogo incrível não fosse o abuso de certas coisas demasiado absurdas.